Gerônimo fala da "Metralhadora": "Risco pra história da música do Carnaval"

Madrinha do trio em 2015, a apresentadora Astrid Fontenelle também compareceu hoje

Publicado em 4 de fevereiro de 2016 às 21:53

- Atualizado há 10 meses

Rei do Bloco Mascarados, o cantor Gerônimo, ao lado de Márcia Castro, agitou os foliões fantasiados na noite desta quinta-feira (4) no Circuito Dodô. Gerônimo (Foto: Jorge Gauthier/CORREIO)O cantor falou da música do momento, "Paredão Metralhadora". "A música do Carnaval deve ser a 'Metralhadora' . É engraçadinha, mas é um risco pra história da música do Carnaval. Não podemos, obviamente, censurar, mas a censura deve ser na cabeça de cada um", diz Gerônimo.

VEJA TUDO O QUE ESTÁ ROLANDO NO CARNAVAL

Além disso, o cantor também falou da tendência dos blocos sem cordas no Carnaval baiano. "É preciso ter mais iniciativas no Carnaval sem cordas, como os Mascarados", defende.

Madrinha do trio em 2015, a apresentadora Astrid Fontenelle também compareceu hoje. Ela falou que atualmente não é mais necessário dividir os blocos pela orientação do público. "Não precisa mais ter rótulo de bloco gay nem de hétero. O Carnaval precisa ser livre e o bloco Os Mascarados sintetiza isso. Aqui o que vale é a fantasia e a liberdade", afirma. 

BAIXE O FAROL: O APLICATIVO QUE VAI TE GUIAR NO CARNAVAL

* Com informações de Jorge Gauthier