Margareth Menezes exalta trios sem corda: "O povo na rua e as pessoas fazendo som"

Cantora reafirma a importância do folião pipoca e da diversidade de sons baianos

Publicado em 6 de fevereiro de 2016 às 18:17

- Atualizado há 10 meses

A cantora Margareth Menezes desfila no circuito Barra/Ondina neste sábado (6).Em conversa com o CORREIO, a cantora que em 2017 completa 30 anos de carreira, comentou a volta da folia sem corda na capital baiana. "Sair sem cordas sempre foi a minha prática e eu acho muito bom que vários artistas façam isto também. Eu acredito na mecânica deste tipo de relação: o povo na rua e as pessoas fazendo som. Isto é uma beleza que a gente tem", ressaltou Margareth.

VEJA TUDO O QUE ESTÁ ROLANDO NO CARNAVAL

Ainda sobre o fortalecimento do folião pipoca e a diversidade de sons durante a folia, a baiana afirma que estas são as duas coisas que fazem o Carnaval de Salvador."A música baiana não acaba nunca, não é só o Axé Music. Cada vez mais tem gente nova chegando e propondo outras sonoridades. Tá acontecendo e tá bonito", disse.  Também é aniversário de 30 anos da canção Faraó Divindade do Egito. "Ano que vem terão coisas especiais, mas não vou contar", riu.  

BAIXE O FAROL: O APLICATIVO QUE VAI TE GUIAR NO CARNAVALA cantora Margareth Menezes exalta o carnaval da pipoca neste sábado(6), no circuito Dodô (Barra/Ondina). (Foto:Amanda Palma/CORREIO)