Descubra como prevenir e tratar as doenças infantis mais comuns

Boa parte das patologias comuns em crianças está relacionada a baixa imunidade

Publicado em 2 de outubro de 2015 às 23:00

- Atualizado há 10 meses

Quem tem criança em casa sabe que consultas médicas são mais comuns do que se pode imaginar. Além das visitas rotineiras ao profissional de saúde, algumas doenças corriqueiras requerem tratamentos e idas a emergências hospitalares e farmácias. Entre as recorrentes estão otite, conjuntivite, impetigo, virose, brotoeja e gripe e para preveni-las é simples: basta tomar alguns cuidados que ajudam a fortalecer a imunidade dos pequenos.PrevençãoBoa parte das doenças comuns em crianças está relacionada a baixa imunidade e a melhor maneira de evitá-las está associada à hábitos de vida saudável, como boa hidratação, consumo elevado de frutas e verduras frescas e alimentação balanceada. "Algumas medicações de estímulo ao sistema imunológico estão presentes no mercado, mas só devem ser administradas após a avaliação e indicação médica", ressalta Dr. Marcelo Maranhão Filho, pediatra e nutrólogo infantil da clínica Hapvida.Os pais e responsáveis também devem tomar algumas precauções em relação a contágio com outras crianças, principalmente as que estão em idade escolar. "Nas que já frequentam creches e escolas, as infecções são mais comuns, principalmente porque as crianças doentes não deixam de ir as aulas. Cabe a coordenação da instituição orientar os pais", explica o profissional da saúde. Para ele, a higiene adequada de copos e talheres e lavagem regular das mãos também são essenciais. Sintomas e tratamentoSe a prevenção não funcionar e a criança ficar doente, os adultos devem estar atentos aos sintomas. Quanto mais rápida a identificação da patologia, melhor. "Os sintomas gerais, que são comuns às principais infecções, são febre, mal estar, dores no corpo, perda de apetite, obstrução nasal e dificuldade para dormir e se alimentar", explica Dr. Marcelo. Vale ressaltar que em casos onde a criança estiver muito debilitada, deve-se procurar assistência médica imediatamente.A maioria dos casos é brando e necessita apenas que o responsável controle a febre, mantenha a criança bem hidratada e com boa alimentação. "Quadro virais mais leves, podem ceder após 3 dias espontaneamente, sem ser necessária a exposição da criança ao ambiente hospitalar", analisa o pediatra.