ENCHENTES NO RIO GRANDE DO SUL

Após pedido de clubes, CBF anuncia paralisação do Campeonato Brasileiro

Medida foi tomada após posicionamento das equipes da Série A

  • Foto do(a) author(a) Da Redação
  • Da Redação

Publicado em 15 de maio de 2024 às 19:14

Arena do Grêmio
Arena do Grêmio ficou inundada após chuvas no Rio Grande do Sul Crédito: Reprodução

O Brasileirão vai parar. A CBF anunciou nesta quarta-feira (15), a suspensão das duas próximas rodadas da Série A. A decisão foi tomada após 15 dos 20 clubes que disputam a competição terem pedido a paralisação em solidariedade aos times do Rio Grande do Sul por conta das enchentes que atingem o estado gaúcho.

Com a decisão, os jogos das rodadas 7 e 8 do Campeonato Brasileiro, marcados para os dois próximos finais de semana, não serão disputados. Inicialmente, a entidade havia adiado apenas as partidas de Internacional, Grêmio e Juventude.

Neste domingo (19), o Bahia enfrentaria o Atlético-MG, na Arena MRV, em Belo Horizonte, pela 7ª rodada. Já o Vitória receberia o Atlético-GO, no Barradão, no sábado (18). A partida marcaria a estreia do técnico Thiago Carpini. Com a mudança, os próximos compromissos de Bahia e Vitória serão pela Copa do Brasil. O tricolor visita o Criciúma, na quinta-feira (23), enquanto o Leão pega o Botafogo, em Salvador, na quarta-feira (22). 

Na 8ª rodada, Bahia e Vitória já estavam com jogos adiados. O rubro-negro enfrentaria o Juventude, em Caxias, mas o clube gaúcho teve as suas partidas suspensas até o dia 27 de maio, o que afeta o confronto. Por sua vez, o Bahia teve o duelo contra o Fortaleza, na Fonte Nova, modificado por conta da semifinal da Copa do Nordeste. O clube baiano pega o CRB, no domingo (26), em Salvador. 

Uma reunião entre a CBF e os clubes da Série A está prevista para acontecer no dia 27 de maio. Entre as pautas, a situação do Brasileirão será discutida. Caso não haja novos adiamentos, o Brasileirão será retomado no dia 1º de junho, a partir da 9ª rodada. 

Nesta terça-feira, Bahia e Vitória fizeram um anúncio conjunto a favor da paralisação da competição. Até o momento, apenas Flamengo, São Paulo e Palmeiras foram contra a medida.

Confira a nota divulgada pela CBF

Nos últimos dias, o Brasil se viu radicalmente afetado por uma tragédia ambiental sem precedentes na história, que impactou diretamente milhões de pessoas no Estado do Rio Grande do Sul e, por conseguinte, o futebol praticado no Brasil.

Nesse sentido, não se pode olvidar que o esporte e a sociedade caminham concomitantemente, não podendo se separar ainda mais em um momento tão difícil para a população brasileira.

Sendo assim, a CBF, como entidade nacional de administração do desporto, se solidariza com cada vítima desse evento catastrófico, ressaltando que está empreendendo todos os esforços, no âmbito nacional e internacional, que estão ao seu alcance para colaborar com o povo gaúcho nessa drástica crise através de ações e iniciativas, sem prejuízo de outras que ainda serão desenvolvidas, caso necessário.

Desse modo, após consultar os 20 clubes participantes da Série A do Campeonato Brasileiro e receber o pedido de 15 equipes pela suspensão da competição até o dia 27 de maio, a CBF reitera o compromisso público assumido de transparência e diálogo pela atual gestão e suspende as rodadas 7 e 8 do certame.

Os clubes que pediram a suspensão da competição são:

(1) Atlético ClubeGoianiense;

(2) Atlético Mineiro SAF;

(3) Club Athletico Paranaense;

(4)Criciúma Esporte Clube;

(5) Cruzeiro Esporte Clube SAF;

(6) Cuiabá EsporteClube SAF;

(7) Esporte Clube Bahia SAF;

(8) Esporte Clube Juventude;

(9) EsporteClube Vitória;

(10) Fluminense Football Club;

(11) Fortaleza Esporte Clube;

(12) Grêmio Football Porto Alegrense;

(13) SAF Botafogo;

(14) Sport ClubInternacional;

(15) Vasco da Gama SAF.

Tal decisão foi baseada também no pedido feito pela Federação Gaúcha de Futebol (FGF), que encaminhou e endossou o pleito dos seus clubes filiados.

A CBF informa também que a reunião do Conselho Técnico Extraordinária da Série A está mantida para o dia 27 de maio. Na conferência, os clubes vão deliberar sobre aspectos técnicos das competições bem como a situação de registro e transferência de atletas, questões jurídicas com relação aos acessos às competições internacionais como Libertadores, Sul-Americana e Mundial de Clubes e questões de direitos de transmissão e patrocínios.

Os presidentes das 10 federações com clubes envolvidos na competição também estão convidados a participar"