Ataque é arma do Bahia para surpreender o Flamengo no Maracanã

Everaldo, Cauly e Everton Ribeiro lideram estatísticas ofensivas no Brasileirão

  • Foto do(a) author(a) Gabriel Rodrigues
  • Gabriel Rodrigues

Publicado em 19 de junho de 2024 às 05:00

Bahia tem artilheiro e maiores garçons do Brasileirão
Bahia tem artilheiro e maiores garçons do Brasileirão Crédito: Letícia Martins/EC Bahia

Em luta na parte de cima da tabela do Brasileirão, o Bahia tem um confronto direto pela frente. Amanhã, o tricolor encara o Flamengo, às 20h, no Maracanã. Os dois times estão empatados na pontuação, ambos com 18, e miram o Botafogo, líder com 19 pontos. Para surpreender o adversário e voltar do Rio de Janeiro com os três pontos, o Esquadrão aposta na boa fase do setor ofensivo.

Apesar da equipe ainda não ter conseguido um placar elástico na Série A, os homens de frente estão com moral e lideram as estatísticas. Enquanto Everaldo balançou as redes quatro vezes e é o artilheiro da competição - junto com Vegetti, do Vasco -, os meias Everton Ribeiro e Cauly estão no topo das assistências, ambos com três passes cada.

Na última rodada, o Bahia mostrou poder de reação e contou com a participação direta do trio para conseguir um ponto importante fora de casa. Depois de sair atrás no placar por 2x0, o tricolor arrancou o empate por 2x2 com o Criciúma. No primeiro gol, Cauly construiu a trama com Everton Ribeiro, que cruzou na medida para Everaldo. No segundo, o camisa 8 deu passe para Caio Alexandre deixar tudo igual.

Cauly, aliás, segue com moral com o técnico Rogério Ceni. Apesar de ter sido alvo de críticas por parte dos torcedores nas últimas partidas, Ceni defendeu a manutenção do camisa 8 na equipe e voltou a dizer que montou o esquema de jogo do Esquadrão pensando no meia como peça principal.

“Eu sempre espero alguma coisa de Cauly. Ele, nas noites ruins, ainda é um jogador que pode entregar [...] Essa função foi criada para o Cauly justamente para ele descansar mais dentro do campo. Eu tenho dois extremos, eu tenho dois atacantes para jogar, mas o Cauly é uma peça única”, disse o treinador, antes de completar:

“É um sistema que privilegia a qualidade técnica dele [Cauly], evita que ele percorra distâncias longas. É um jogador que, tecnicamente, é o dez nosso. Ele tem liberdade para jogar no campo todo. Posso garantir que é a melhor função que ele pode exercer”.

Quando o assunto é o número de gols, o tricolor é o dono do terceiro melhor ataque do torneio, junto com o Athletico-PR, ambos com 13 tentos. As equipes ficam atrás apenas de Botafogo e Flamengo, que balançaram as redes 16 vezes cada, e do São Paulo, que marcou 14.

O clube baiano também ostenta a marca de ter vazado todos os adversários que enfrentou no Brasileirão. Fora de casa, o Esquadrão anotou oito gols em cinco jogos, uma média de 1,6 por partida.

REENCONTRO

Enquanto Cauly ganhou status de referência para Rogério Ceni, Everton Ribeiro não ficar por baixo. Principal contratação do Bahia em 2024, o camisa 10 é uma das lideranças técnicas do time e se prepara para reencontrar Flamengo pela primeira vez desde que deixou o clube carioca, na virada do ano, para defender o tricolor.

Ídolo do rubro-negro, ele defendeu o Fla por sete temporadas. No período, conquistou 11 títulos, sendo duas Libertadores, dois Campeonatos Brasileiros, uma Copa do Brasil, duas Supercopas do Brasil e uma Recopa Sul-Americana, além de três estaduais.

No Esquadrão, Everton Ribeiro tem sido uma das referências técnicas da equipe. Em 29 jogos, o camisa 10 marcou quatro gols e deu seis assistências.