Em busca de revanche, Vitória vai a Ilhéus reencontrar o Barcelona de olho na final do Baianão

O jogo será realizado às 16h, no estádio Mário Pessoa

  • Foto do(a) author(a) Alan Pinheiro
  • Alan Pinheiro

Publicado em 10 de março de 2024 às 20:00

Vitória e Barcelona de Ilhéus se enfrentam neste domingo
Vitória e Barcelona de Ilhéus se enfrentam neste domingo Crédito: Victor Ferreira/EC Vitória

O resultado positivo de 3x1 diante do Itabaiana, no meio da semana, pela Copa do Nordeste, foi o respiro que faltava ao Vitória para tranquilizar os torcedores. Afinal, a equipe comandada pelo técnico Léo Condé conseguiu terminar a rodada dentro do G4, na 3ª colocação. Mas o Leão não terá tempo para relaxar, já que enfrentará o Barcelona de Ilhéus neste domingo (10), às 16h, no estádio Mário Pessoa, pelo duelo de ida da semifinal do Campeonato Baiano. É o retorno do rubro-negro ao mata-mata estadual após cinco anos de eliminações precoces.

Durante a primeira fase, as campanhas dos dois times foram parecidas. Enquanto o Leão terminou em 2º, empatado com o líder Bahia com 19 pontos (mas atrás no saldo de gols), a equipe do Sul do estado conquistou 16. Apenas uma vitória separou a Onça Pintada de encostar na pontuação dos rivais da capital. Quem ganhar a partida deste domingo levará a vantagem conquistada em campo para o Barradão, uma semana depois.

“Vamos enfrentar um bom adversário, que nos venceu na fase de classificação, uma equipe bem treinada pelo Betinho. Vamos procurar estruturar bem, analisar o que a gente fez de bom e o que a gente fez de errado naquela partida, para que possamos chegar bem nesse primeiro jogo e, depois, também no jogo da volta, no Barradão. Tem tudo para ser uma semifinal interessante e eu espero que o Vitória possa ser consistente nos dois jogos para alcançar a classificação à final do campeonato”, disse o técnico Léo Condé, após a partida contra o Itabuna.

De fato, este será o segundo confronto entre as duas equipes na temporada. Na 3ª rodada do Campeonato Baiano, o Vitória viajou mais de 300 km até Ilhéus para sair derrotado por 2x1. Apesar de abrir o placar logo aos 6 minutos, com Iury Castilho, o time não conseguiu resistir ao clube da casa, que empatou aos 11, com Natan, e virou o jogo com Cesinha.

“Agora é outro tipo de campeonato. É 50% para cada um. Vamos fazer as avaliações necessárias para que a gente possa chegar no domingo, fazer um bom jogo e levar a decisão para o Barradão no outro final de semana”, completou Condé, confiante.

A importância de vencer os dois duelos da semi vai além de continuar na luta pelo troféu do Baianão. O bom rendimento também influencia no mando de campo da decisão. Isso porque o finalista que tiver maior pontuação terá a vantagem de fazer o segundo jogo em casa. Quem avançar entre Vitória e Barcelona vai enfrentar o vencedor da outra semifinal, disputada por Bahia e Jequié. As finais do Baianão estão previstas para os dias 31 de março e 7 de abril.

No histórico do confronto, predomina o equilíbrio. Além do embate deste ano, as equipes mediram forças em duas oportunidades. No ano passado, empataram sem gols no Barradão. Já em 2022, no primeiro encontro entre Vitória e Barcelona na história, o rubro-negro foi quem ganhou, ao derrotar a Onça Pintada por 1x0, na Arena Cajueiro, em Feira de Santana. O gol foi marcado por Eduardo Miraíma.

Quem joga?

Para desempatar o retrospecto e sair com a vantagem na busca pela vaga na final, o técnico Léo Condé deverá mudar novamente a escalação inicial. Contra o Itabuna, a decisão foi de jogar com dois meias de criação, com Daniel Jr pela faixa central e Matheusinho posicionado à esquerda do campo. Já perante o Itabaiana, na quarta-feira, o comandante rubro-negro optou pela entrada de Matheus Gonçalves, voltando com dois pontas pelos flancos do time.

Recém-contratados, o zagueiro Reynaldo, os volantes Luan Vinícius e Léo Naldi, os meias Pablo e Jean Mota e o centroavante Luiz Adriano já estão regularizados. No entanto, nenhum deles poderá ser relacionado no Campeonato Baiano, por conta do fim do prazo de inscrição de atletas na competição.

O goleiro Lucas Arcanjo também está fora do duelo. O defensor continua liberado para tratar problemas pessoais após a morte do pai. Os atacantes Everaldo, Eryc Castillo e Léo Gamalho seguem fora, todos por lesão. Em relação ao jogo passado do Baiano, a equipe terá de volta o zagueiro Camutanga, recuperado de virose.

Na sexta-feira (8), os jogadores treinaram pela manhã, no Barradão, e, à tarde, embarcaram de avião para Ilhéus. Lá, os atletas vão treinar no sábado (9) e entrar em campo no domingo (10).

O rival

Apesar de vir de uma derrota para o Atlético de Alagoinhas na 9ª rodada do Baianão, o Barcelona de Ilhéus está em boa fase e busca a classificação histórica para a final. Essa é a segunda vez que o clube baiano chega às semis da competição. Em 2022, a eliminação veio para a Jacuipense. Desta vez, a motivação é passar por cima de um gigante do futebol brasileiro para coroar a campanha.

Durante a primeira fase, foram cinco vitórias, três derrotas e apenas um empate, com a Juazeirense, na estreia da temporada.

“Sabemos que serão dois jogos muito difíceis, mas vamos trabalhar bem nesta semana para que possamos surpreender o Vitória. Esperamos fazer valer o mando de campo no primeiro jogo e buscar a classificação na casa do adversário”, disse o lateral Hugo Moura, destaque do Barcelona na competição.

Ajudando no retrospecto, o Barcelona conta com a força do Mário Pessoa a seu favor, já que a Onça ainda não sabe o que é perder dentro de seus domínios.

Outro fator que pode ser benéfico ao time de Betinho é o desempenho do Vitória jogando fora do Barradão. Dos 21 pontos disputados como visitante na temporada, o Leão conseguiu somar apenas nove, o que equivale a 42% de aproveitamento.

O executivo de futebol do Barcelona de Ilhéus, Armando Filho, concorda que deve-se respeitar o adversário, mas acredita que bater o rubro-negro em casa é dever do clube.

“A gente sabe a dificuldade que é enfrentar um time grande, e ganhar do Vitória não é fácil. O Barcelona está iniciando sua trajetória muito bem, respeitando os adversários. Mas, no domingo, jogando dentro de casa, a gente tem por obrigação vencer o Vitória, independentemente de Série A ou não. É uma competição que a gente tem que ganhar para prosseguir, e o nosso sonho maior é chegar à final”, disse.