Lais Souza revela que sofreu abuso de cuidadores: 'Estava vulnerável'

Ex-atleta diz que teve medo de ser morta após denúncia

  • Foto do(a) author(a) Estadão
  • Estadão

Publicado em 29 de agosto de 2023 às 10:56

Laís Souza revelou abusos durante entrevista ao ex-BBB Rodrigo Mussi
Lais Souza revelou abusos durante entrevista ao ex-BBB Rodrigo Mussi Crédito: Reprodução

Lais Souza teve coragem nesta semana para revelar mais um episódio difícil de sua história. Em conversa com o ex-BBB Rodrigo Mussi, a ex-ginasta, que teve sua vida transformada por acidente que a deixou tetraplégica em 2014, revelou que foi vítima de abusos por parte dos seus cuidadores antigos. Após a lesão na coluna cervical, causada por colisão com uma árvore em um treinamento na Rússia, Lais precisa de cuidados médicos frequentes e intensivos para conseguir viver com qualidade.

"Já fui abusada antes, quando tinha quatro anos, e depois do acidente, que foi quando realmente fiquei super vulnerável. Foram abusos inesperados. Eu estava totalmente vulnerável: deitada, dormindo... não estava nem vendo o que estava rolando. E não tenho sensibilidade em 100% do corpo", contou. 

A ex-ginasta revelou que denunciou os crimes, mas diz que teve medo de sofrer alguma represália por parte dos suspeitos. 

"Simplesmente denunciei. Em alguns casos, me deu medo. Fiquei com medo de a pessoa vir atrás e me matar. Não houve ameaça, só medo e insegurança mesmo. A maioria dos abusos foi quando eu estava quase dormindo. Já aconteceu tanto com homem quanto com mulher. Com homem gay, mulher gay... é uma parada estranha, mas a gente tem que se educar e ver mais essas coisas", completou. 

A vida de Souza mudou no começo de 2014. Depois de uma carreira na ginástica artística, a atleta decidiu tentar uma nova modalidade. Em 2013, a então ginasta rumou para o esqui e durante a preparação para a Olimpíada de Inverno de Sochi-2014, na Rússia, sofreu um acidente ao se chocar com uma árvore em um treino e teve uma torção na coluna cervical.

O acidente deixou Lais Souza lutando pela vida no hospital durante algum tempo. Recuperada, a ex-atleta teve que buscar alternativas para viver sem os movimentos dos membros. Sem a possibilidade de se dedicar ao esporte, ela passou a dar palestras e posteriormente começou a se dedicar às artes plásticas para conseguir manter os cuidados e tratamentos que precisa fazer.

ROTINA NAS REDES SOCIAIS

Após o acidente, Lais se tornou símbolo de superação. Mostrando sua rotina de recuperação através da mídia e depois pelas redes sociais, a ex-ginasta buscou deixar claro que era possível, mesmo que com passos pequenos, se adaptar à nova vida.

"Hoje eu tenho que manter. Tenho que continuar fazendo os exercícios porque, se eu piorar, eu volto para a máquina de respirador. Eu percebi que esses momentos que eu caía e ficava perguntando para Deus porque eu não tive nenhum movimento começou a atrapalhar. Me atrapalhou muitas vezes", explicou a ex-ginasta em uma entrevista sobre o acidente e sua recuperação

Quando entendeu sua situação, a medalhista dos Jogos Pan-Americanos colocou como meta estar presente de alguma forma nos Jogos Olímpicos do Rio-2016. Pouco mais de dois anos após o acidente que a deixou tetraplégica, Lais Souza conseguiu. Durante o revezamento da tocha olímpica, a ex-ginasta conseguiu carregar o símbolo olímpico por alguns metros e em pé, causando comoção em quem acompanhava a cena.

Nos últimos anos, Lais tem compartilhado com mais frequência sua rotina nas redes sociais. Sem esconder os momentos ruins e buscando valorizar cada vitória, a ex-ginasta do Brasil tenta naturalizar a vida de uma pessoa tetraplégica.