BANCO FEZ A DIFERENÇA

Mesmo com triunfo, Ceni vê Bahia perdendo intensidade durante o jogo: 'Falta um pouco de calma'

Everaldo e Rafael Ratão fizeram os gols que deixaram o tricolor na vice-liderança

  • Foto do(a) author(a) Alan Pinheiro
  • Alan Pinheiro

Publicado em 5 de maio de 2024 às 22:32

Técnico Rogério Ceni durante entrevista coletiva após triunfo do Bahia contra o Ceará
Técnico Rogério Ceni  Crédito: Tiago Caldas / ECBAHIA

Após vencer o Botafogo por 2x1 no estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro, o técnico Rogério Ceni comemorou a conquista dos primeiros três pontos jogando fora de casa, mas avisou que o time precisa manter a cabeça durante todo os 90 minutos para conseguir desempenhar um bom futebol.

“Enquanto não fizemos o gol, jogamos da maneira como treinamos todos os dias. A perda de intensidade eu acho que é algo mais psicológico do que falta de força. Não faltou competitividade, mas às vezes falta um pouco de calma pra jogar o mesmo jogo, antes e depois do gol. É uma coisa que nós temos que melhorar”, iniciou o técnico durante coletiva.

Durante o jogo, o Bahia se viu em cenários diferentes. Enquanto conseguiu ser melhor no primeiro tempo, quando saiu na frente do placar com Everaldo, de pênalti, o Botafogo voltou melhor do intervalo e obrigou o Bahia a recuar dentro do seu próprio campo.

“É lógico que o adversário se motiva, precisa pressionar mais, mas é algo que, com o passar do tempo, eu acho que é muito mais mental, psicológico do que com outra coisa, porque mudou radicalmente o estilo da gente jogar. Começamos a rifar muita bola, tudo ao contrário que nós fizemos praticamente no primeiro tempo todo. O que nós precisamos melhorar é jogar o 0x0 do mesmo jeito que se joga o 1x0”, disse.

Aos 40 minutos do segundo tempo, saiu dos pés de De Pena o lançamento que encontrou o atacante Rafael Ratão para driblar o goleiro do Botafogo e dar o triunfo ao Esquadrão. Os dois jogadores iniciaram a partida do banco e decidiram o confronto. Sobre a utilização dos dois, Ceni elogiou os atletas e disse ter um elenco mais reforçado em relação ao ano passado.

“O De Pena entra na posição do Everton Ribeiro e consegue fazer uma jogada que decide praticamente o jogo. Mais uma vez, assim como foi contra o Vitória, o banco entra e decide os três pontos para a gente. Hoje você tem algumas peças que podem manter o ritmo do jogo. Eu fico feliz, principalmente com o primeiro tempo jogado fora de casa com um time que ganha quase sempre aqui, que é o Botafogo”, respondeu.

“O Ratão fez um facão fantástico, atacando o espaço como a gente pede. E o De Pena colocou uma bola de camisa 10. Conseguimos vencer a partida naquilo que o adversário tem de melhor, que é atacar espaço”, completou.

Com 10 pontos, o Bahia é o vice-líder do Campeonato Brasileiro, atrás apenas do Athletico-PR, com a mesma pontuação. Agora, o tricolor terá a semana livre para enfrentar o Bragantino no domingo (12), às 18:30, na Arena Fonte Nova.

Veja outros pontos citados por Rogério Ceni na coletiva:

Manutenção de Kanu na zaga

“A manutenção se deve muito em função da velocidade do Botafogo, que é um time que ataca muito as costas da última linha. E para esse jogo, nós decidimos pela velocidade. No próximo domingo, o Cuesta está de volta, vamos analisar a semana de trabalho. Os três são super importantes para mim, todos os que estão no elenco.

Gramado sintético

“Dos sintéticos que eu já joguei, esse é o melhor sintético, porque ele é rápido, mas é um gramado gostoso de se jogar, a bola percorre com bastante velocidade e não muda a direção. Quando você monta um meio campo como esse que nós temos, ele é visando o toque de bola, e para isso, o campo bastante molhado antes do jogo favorece”.

Oportunidade para os reservas

“Cada minuto é muito importante, cada minuto você tem uma oportunidade. Desde a chegada do Óscar, nós temos seis jogadores para o ataque. É difícil você colocar todos para jogar. Nós não temos como usar todos. Vamos tentar valorizar aqueles que começam, aqueles que entram e não se apegar tanto àqueles que um dia vão ficar fora. Não tem como, não dá para colocar todos. E eu lamento, porque eu gostaria de usar mais”.