Relembre como foi a 1ª temporada de todos os clubes do Grupo City

Bahia brigou contra o rebaixamento em seu primeiro ano sob gestão do CFG

Publicado em 9 de dezembro de 2023 às 05:00

Ferran Soriano é o CEO do Grupo City
Ferran Soriano é o CEO do Grupo City Crédito: FELIPE OLIVEIRA/EC BAHIA

Foi por pouco, mas o Bahia se livrou do rebaixamento à Série B do Campeonato Brasileiro na última rodada da competição e seguirá na elite do futebol na próxima temporada. O ano foi marcado pela estreia da gestão do futebol comandada pelo City Football Group (CFG) e pela decepção no desempenho do grupo no comando do tricolor. O clube acumulou eliminação precoce na Copa do Nordeste e penou contra o rebaixamento durante toda a Série A. Longe do que o torcedor do Esquadrão esperava.

O Bahia foi o último dos 13 clubes adquiridos e comandados pelo CFG desde a sua fundação, oficialmente em 2013. Nessa reportagem o CORREIO relembra como foram as temporadas de estreia do Grupo City no comando dos seus outros 12 clubes espalhados pelo mundo.

Manchester City - 2008/2009

Principal clube do CGF, o Manchester City recebeu investimentos do fundo bilionário comandado pelo sheik  Mansour bin Zayed Al Nahyan mesmo antes do grupo ser oficialmente fundado. O primeiro título de expressão com os altos investimentos veio três temporadas depois em 2011, com a conquista da Copa da Inglaterra e, no ano seguinte, um título do Campeonato Inglês.

Mas a temporada de estreia foi marcada por uma campanha regular, mas sem grande destaque: 10º lugar na liga inglesa, com 50 pontos. Nas copas, caiu na 2ª fase da Copa da Liga e na 3ª fase da Copa da Inglaterra. Na extinta Taça da Uefa, o Manchester caiu nas quartas de final. Essa competição tinha times do segundo escalão europeu.

New York City - 2015

Campeão da MLS, a liga dos EUA, em 2021, o New York City estreou no campeonato dos Estados Unidos em 2015, dois anos depois de ter sido fundado pelo CFG. Na primeira temporada, a equipe não teve grande destaque e foi eliminada ainda na temporada regular, ficando em 8º lugar na Conferência Leste da MLS. Cada conferência tem dez equipes disputando em pontos corridos e seis times se classificam para os playoffs, ou mata-mata.

Melbourne City - 2014

Também campeã de sua liga nacional em 2021, a equipe australiana foi comprada pelo Grupo City em 2014 e teve me sua temporada de estreia um 5º lugar na temporada regular e, no mata-mata, passou pelas quartas de final e caiu nas semifinais para os campeões daquele ano, o Melbourne Victory.

Montevideo City Torque - 2017

A equipe do Uruguai foi comprada em sua totalidade pelo CFG em 2017, enquanto estava na segunda divisão. Já no primeiro ano de comando do grupo de investimentos, o Montevideo City Torque conquistou o primeiro lugar no campeonato da segunda divisão e, além do título, não precisou disputar o mata-mata do acesso, garantindo vaga direta na primeira divisão do ano seguinte.

Lommel SK - 2020

Comprado na temporada 2020/21, o Lommel SK, da Bélgica, bateu na trave na hora de conquistar o acesso na segunda divisão belga. A equipe terminou em terceiro lugar, mas penas dois times de classificam à primeira divisão do país. Desde que foi adquirido, o Lommel SK luta para retornar à primeira divisão, mas ainda não conseguiu. Na atual temporada é o 4º colocado e, por enquanto, briga pelo acesso. No atual formato quatro times acessam a elite na Bélgica.

Troyes - 2020

Nesse mesmo ano, o Troyes, da França, foi comprado pelo CFG e também disputava a segunda divisão. Logo na temporada de estreia, os franceses conseguiram o título da Ligue 2 e o acesso para Ligue 1, onde estão os grandes times do futebol francês. Na Copa da França, que une times de várias divisões, o Troyes foi eliminado na segunda fase. Hoje o time voltou a disputar a segunda divisão e, nesta temporada, briga contra o rebaixamento.

Mumbai City - 2019

O Mumbai City teve 65% do seu futebol comprado pelo CFG em 2019. Na temporada de estreia a equipe foi 5ª colocada na Super Liga Indiana, sendo que os quatro primeiros colocados se classificam para um mata-mata final para decidir quem é o campeão. Já na disputa da Copa da Índia, a Hero Super Cup, o Mumbai City caiu nas oitavas de final.

Yokohama Marinos - 2014

Na primeira temporada sob investimento do Grupo City, o Yokohama Marinos terminou na 7ª posição da J-League, o campeonato japonês. Na Copa do Imperador, o Yokohama caiu na terceira fase, enquanto na Copa da J-League caiu nas quartas de final. Na Liga dos Campeões da Ásia, o clube parou na fase de grupos, terminando em com sete pontos conquistados em seis jogos.

Vale ressaltar que o clube recebe investimentos no futebol de mais de um grupo e o CFG é detentor de apenas 20% do clube, ao contrários de alguns dos times já citados, que tem sua gestão 100% concentrada no City Football Group.

Girona - 2017

Atual 2º colocado do Campeonato Espanhol, atrás apenas do Real Madrid, o Girona é considerado a atual sensação do futebol espanhol. Mas em 2017, quando foi teve 44% da sua gestão comprada pelo CFG, o Girona era uma equipe de patamar médio na Espanha. Terminou a La Liga na 10ª colocação com 51 pontos, campanha considerada segura.

Na Copa do Rei, o Girona começou a disputar a partir dos 16 avos de final e já foi eliminado. Perdeu para o Levante e se despediu cedo da copa do seu país.

Sichuan Jiuniu - 2019

O time chinês foi comprado quando disputava a segunda divisão do seu país. Naquele primeiro ano, o Sichuan Jiuniu terminou apenas na 8ª posição geral do campeonato, que é dividido em dois grupos. O time não conquistou a vaga para disputar o mata-mata do acesso na China. Atualmente, o time é o líder da segunda divisão na China, disputando a Liga Jia. o Grupo City é dono de 28% do clube.

Palermo - 2022

Um dos mais recentes adquiridos pelo CFG, o Palermo passou por um processo de reestruturação geral após declarar falência e precisar recomeçar em 2019 na Série D italiana. Em julho de 2022, quando o Grupo City anunciou a compra de 80% do clube, o Plaermo disputava já a segunda divisão.

No primeiro ano do comando do grupo os italianos ficaram na 9ª posição e não passaram para o mata-mata do campeonato, que decide quem são os dois times que se juntam ao 1º e 2º colocado da liga para subir para a Série A. Na Copa da Itália, o Palermo caiu na fase 32 avos de final para o Torino, da primeira divisão. 

Bolívar - 2021

Ao contrário do Bahia e dos outros times, que tiveram suas gestões compradas pelo CFG, o Bolívar fez uma parceria com o grupo, que proporciona acesso a metodologias, tecnologias e práticas aplicadas pelo conglomerado na gestão do futebol. A parceria começou em janeiro de 2021 e, naquele ano, o Bolívar foi 4º colocado na tabela e passou para a pré-Libertadores de 2022. Na temporada 2023 o Bolívar terminou como vice campeão, perdendo para o The Strongest, e estará na Librtadores do próximo ano. Será a sétima participação consecutiva.