Vitória tem conversas avançadas com atacante e lateral-esquerdo

Caio Dantas e Patric Calmon estão no radar, mas clube espera aprovação do orçamento para efetivar contratações

Publicado em 11 de dezembro de 2023 às 14:10

Caio Dantas e Patric Calmon estão na mira do Vitória
Caio Dantas e Patric Calmon estão na mira do Vitória Crédito: Roberto Correa/VNFC e AssCom Dourado

De volta à elite do futebol nacional após conquistar o título da Série B, o Vitória segue buscando reforços para a temporada 2024. Além das negociações com o volante Willian Oliveira, ex-Goiás, o Leão já tem conversas avançadas com outros dois jogadores: o atacante Caio Dantas e o lateral-esquerdo Patric Calmon. A diretoria rubro-negra, porém, aguarda a aprovação do orçamento, no dia 18 de dezembro, para confirmar qualquer contratação.

As informações sobre os atletas foram publicadas inicialmente pela Rádio BandNews e canal Canto Rubro-Negro, respectivamente, e confirmadas pelo CORREIO. O Vitória projeta um orçamento de R$ 218 milhões para o retorno à Série A após cinco anos. Em 2024, além da primeira divisão do Brasileirão, o time ainda disputará o Campeonato Baiano, a Copa do Nordeste e a Copa do Brasil.

Caio Dantas recentemente se despediu do Vila Nova, após ser um dos destaques da equipe durante a Série B. O atacante de 30 anos marcou dez gols e deu duas assistências em 32 jogos na competição. O clube goiano tentou renovar com o jogador, que estava emprestado pelo Água Santa, de São Paulo, mas não houve acordo.

O jogador também chamou a atenção durante a Segundona de 2020, quando terminou como artilheiro do torneio, com 17 gols pelo Sampaio Corrêa. Vale citar que, na época, Caio Dantas era comandado pelo técnico Léo Condé, hoje à frente do Vitória. Ele ainda acumula passagens por outros clubes, como Botafogo-SP, Cuiabá, Criciúma e Náutico.

Já Patric Calmon tem 29 anos e defendeu o Cuiabá em 15 jogos na Série A, sendo apenas cinco como titular. Com poucas chances em campo, PK, como é conhecido, quase se transferiu para o Vitória em julho. A negociação chegou a estar fechada, mas esbarrou no regulamento da CBF. Isso porque o lateral já havia participado da Copa do Brasil pelo Ypiranga-RS e jogou o Brasileirão pelo Dourado. Dessa forma, ele não poderia atuar por um terceiro time diferente em torneios nacionais no mesmo ano.

Natural de Madre de Deus, PK foi revelado na base do Bahia e soma passagens por diversos clubes brasileiros, como Treze-PB, Atlético-GO, Londrina e Sampaio Corrêa. Antes de chegar ao Cuiabá, ele foi eleito o melhor lateral-esquerdo do Campeonato Gaúcho, pelo Ypiranga-RS. Foram 13 jogos na equipe, entre estadual e Copa do Brasil, com quatro assistências.