Vitória visita o Itabuna em busca de vantagem nas semifinais do Baiano

Jogo é hoje, às 16h, no estádio Mário Pessoa, em Ilhéus

  • Foto do(a) author(a) Daniela Leone
  • Daniela Leone

Publicado em 3 de março de 2024 às 05:00

Alerrandro é uma das apostas ofensivas do Vitória
Alerrandro é uma das apostas ofensivas do Vitória Crédito: VICTOR FERREIRA / ECV

Com a classificação às semifinais do Baiano encaminhada, o Vitória está a um jogo de acabar com um longo tabu. Desde 2018, quando foi vice-campeão, o rubro-negro não consegue passar da primeira fase do estadual. Um capítulo diferente está perto de ser escrito neste domingo (3). Às 16h, o Leão visita o Itabuna, no estádio Mário Pessoa, em Ilhéus.

Um empate já garante a continuação do time no campeonato sem depender de nenhum outro resultado. Mas, para acabar com um outro jejum, será preciso mais que isso.

A equipe comandada por Léo Condé não ganha como visitante há cinco partidas, três pelo Baiano e duas pela Copa do Nordeste. A única vitória fora de casa nesta temporada foi comemorada há mais de um mês: 1x0 contra o Jacuipense, no estádio Valfredão, em Riachão do Jacuípe. Foi a estreia rubro-negra no estadual, em 17 de janeiro. O único gol daquele jogo foi marcado por Iury Castilho.

A ideia é se impor diante do Itabuna com força semelhante ao que vem fazendo dentro do Barradão. Depois do empate sem gols com o Jacobina, no interior do estado, o Vitória conquistou dois bons resultados como mandante na competição. Ganhou o Ba-Vi por 3x2 e construiu sem dificuldades o placar de 3x0 sobre o Atlético de Alagoinhas.

A má fase do adversário é um ponto a ser aproveitado. Na luta contra o rebaixamento, o Itabuna amarga a vice-lanterna, com apenas seis pontos conquistados. O Dragão do Sul só venceu uma vez no estadual, na 4ª rodada. De lá para cá, somou um empate e três derrotas. Na última quarta-feira, a equipe ainda sofreu uma goleada acachapante dentro de casa e foi eliminada da Copa do Brasil: 8x0 para o Nova Iguaçu.

Enquanto o adversário vai lutar para tirar a corda do pescoço, o Vitória tentará não apenas confirmar a classificação às semifinais, mas também garantir uma boa colocação. A rodada derradeira definirá o G4, bem como confrontos e mando de campo da fase seguinte.

“A partir de agora, todos os jogos são decisivos. É um jogo que vale a classificação. E a gente quer uma boa classificação para trazer a decisão da semifinal para casa. Vamos mandar uma equipe forte e competitiva para buscar a classificação”, avisou o técnico Léo Condé.

SEMANA LIVRE

O comandante teve tempo para preparar o time. Depois de disputar 12 partidas em 40 dias, o calendário finalmente deu uma brecha. Pela primeira vez na temporada, o elenco rubro-negro teve uma semana inteira para treinar. Campeão da Série B do Brasileiro no ano passado, o rubro-negro garantiu vaga direta na terceira fase da Copa do Brasil e não precisou entrar em campo durante a semana, quando aconteceram muitos dos jogos da primeira fase do torneio.

Contra o Itabuna, o Leão terá o reforço do volante Dudu, que cumpriu suspensão na rodada passada. Diante do Atlético de Alagoinhas, ele foi substituído por Rodrigo Andrade, que atuou como titular pela primeira vez na temporada e marcou um gol.

Por outro lado, o zagueiro Camutanga vai desfalcar o time. Com uma virose, ele não viajou para Ilhéus. Camutanga está pendurado com dois cartões amarelos, assim como Wagner Leonardo.

Quem também está fora é Lucas Arcanjo. O goleiro estava na lista de relacionados, mas foi desligado da delegação para cuidar de um problema de saúde familiar. Muriel segue no gol e Maycon Cleiton será o reserva.