Anomalisa é concorrente de O Menino e o Mundo na categoria de melhor animação no Oscar

Linha Fina Lorem ipsum dolor sit amet consectetur adipisicing elit. Dolorum ipsa voluptatum enim voluptatem dignissimos.

Publicado em 25 de fevereiro de 2016 às 00:01

- Atualizado há 10 meses

(Foto: Divulgação)Adversário do brasileiro O Menino e o Mundo na categoria de melhor animação no Oscar 2016, Anomalisa não é um filme infantil. Trata-se de uma obra, digamos, mais existencialista, daquelas que o cultuado diretor e roteirista Charlie Kaufman (Brilho Eterno de Uma Mente Sem Lembranças/2004) tanto gosta.

Filmado quadro a quadro com bonecos, o longa premiado em Veneza conta a história de um palestrante motivacional (voz do ator David Thewlis),  que sofre de um raro (e real)  transtorno psicológico. Um dos sintomas da Síndrome de Fregoli? Ele acredita piamente que todos no mundo se disfarçam para parecer outros. Para deixar isso bem claro, os personagens que circulam o cara são dublados pelo mesmo ator, sejam eles homens ou mulheres.

Acontece que um dia ele conhece uma mulher. E ela sim é diferente, tem voz (de Jennifer Jason Leigh) e personalidade únicas, transformando-as, desse modo,  numa anomalia - daí o título, anomalia + Lisa, o nome da moça. Mas, o que essa diferença significa diante do amor? Exatamente essa discussão que Charlie Kaufman quer propor em seu segundo longa como diretor (o primeiro foi Sinédoque, Nova York/2008).

Para transformar a história no filme produzido ao longo de uma década, Kaufman contou com colaborações via financiamento coletivo. Só a cena de sexo entre o casal de protagonistas demorou quatro meses para ser finalizada.

Cotação: 

Horários:

 Saladearte Cinema da Ufba  14h15  Saladearte Cine Paseo 2  10h (sábado e domingo)