Polícia mata um e prende seis no Engenho Velho da Federação

Todos eram traficantes da facção Comando da Paz (CP)

Publicado em 29 de setembro de 2017 às 21:58

- Atualizado há 10 meses

Um homem suspeito de envolvimento no homicídio de um vigilante da Fundação de Amparo à Pesquisa da Bahia (Fapesb), ocorrido no dia 4 de setembro, foi morto e outros seis acabaram presos durante uma operação de agentes do serviço de investigação 1ª Delegacia (Barris), no bairro do Engenho Velho da Federação, na tarde desta quinta-feira (28).

Um dos presos, Emerson Gomes, 18 anos, também era procurado por participação na morte do vigilante. De acordo com a delegada titular da unidade, Maria Dail Sá Barreto, Gabriel Santos, 22, estava armado e entrou em confronto com a polícia. O grupo estava com  mil pinos de cocaína, 200 gramas de maconha e sete balanças de precisão. Os acusados fazem parte da facção Comando da Paz (CP).

Cláudio Francisco do Sacramento, 22 anos, Danilo Silva Borges, 22, Emerson Gomes, 18, Iago Santana, 21, Jean Souza, Mateus Ferreira, 19, e Paulo Cezar, 40, são acusados de diversos crimes, entre eles roubos, assaltos e homicídios. Durante a atuação da polícia, o grupo reagiu atirando e Gabriel acabou baleado na localidade do Forno.

“Portela foi atrás de Gabriel, que é dos Barris, mas estava foragido. Acho que eles acharam que nós éramos os rivais, porque eles já chegaram atirando”, disse Maria Dail. Segundo ela, Gabriel também era apontado como o autor da morte de adolescente de 15 anos no bairro no dia 6 de setembro deste ano.

Um dos seis presos, Emersom Gomes, tinha mandado de prisão solicitado pela 7ª Delegacia Territorial (7ªDT) também pela morte do vigilante. Ainda contra ele, pesa acusação de tentativa de homicídio contra o pai da namorada. “O pai não aprovava a relação e por isso  (Emerson) tentou matá-lo na Parada Gay deste ano. Mas a vítima sobreviveu e o denunciou”, declarou a delegada Maria Dail.

Emerson morava na região dos Barris, onde o comando é do CP. Como era procurado pela polícia, ele estava escondido no Forno. “Eles estão com essa tática agora. Estão se escondendo em locais onde o CP tem domínio, como Engenho Velho da Federação, complexo do Nordeste de Amaralina e Gamboa”, disse a delegada.

A polícia recuperou  ainda um carro roubado no dia 13 deste mês. “O dono do carro já esteve aqui e reconheceu Emerson e Jean como os autores do roubo do veículo”, declarou a delegada Maria Dail Sá Barreto, sem dar mais detalhes sbre o crime.