TRANSPORTE

Alba vai discutir impactos do VLT do Subúrbio

Governo estadual já gastou R$63 milhões com o projeto

  • Foto do(a) author(a) Da Redação
  • Da Redação

Publicado em 21 de maio de 2024 às 18:08

VLT é prometido há três anos
VLT é prometido há três anos Crédito: Reprodução

A Assembleia Legislativa da Bahia (Alba) vai discutir, nesta quinta-feira (23), os impactos do VLT (Veículo Leve Sobre Trilhos) no Subúrbio de Salvador. A audiência pública vai acontecer a partir das 9h30, e foi convocada pelo deputado estadual Hilton Coelho (Psol).

Mesmo sem VLT sair do papel, o governo estadual já gastou R$63 milhões com o projeto. Informações disponibilizadas no Portal da Transparência do governo mostram que esse valor foi distribuído em três contratos: MPE Engenharia, o consórcio Consultor ER e a concessionária Metrogreen Skyrail, antiga responsável pela obra.

Com a extinção em fevereiro de 2021 dos trens do Subúrbio, a única opção para os moradores e trabalhadores do Subúrbio Ferroviário são os ônibus.

Levantamento do CORREIO aponta que, entre fevereiro de 2021 e abril deste ano, as pessoas que utilizavam a linha de trens entre Paripe e Calçada nos cinco dias úteis perderam, em média, R$ 6,7 mil desde a desativação do antigo modal. Esses passageiros tiveram que desembolsar mais dinheiro para se deslocar, já que passaram a pagar passagens dos ônibus entre R$ 4,20 no início de 2021 a R$ 5,20 atualmente.

O antigo modal, que era a principal forma de transporte na região, tinha tarifa de R$0,50 e transportava quase 10 mil pessoas por dia.