OPERAÇÃO BAD VIBES

Homem é preso por armazenar fotos e vídeos de pedofilia e extorquir abusadores em Jequié

O suspeito chegou a faturar R$ 100 mil com as extorsões

  • Foto do(a) author(a) Da Redação
  • Da Redação

Publicado em 23 de maio de 2024 às 17:57

9ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Coorpin/Jequié)
9ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Coorpin/Jequié) Crédito: Divulgação

A terceira fase da Operação Bad Vibes, deflagrada nacionalmente para reprimir a exploração sexual de crianças e adolescentes, cumpriu um mandado de busca e apreensão em Jequié, na quarta-feira (22), resultando na prisão em flagrante de um homem por armazenar material pornográfico infantil. Um celular, CDS e DVDS foram apreendidos.

Segundo as investigações realizadas pela 9ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Coorpin/Jequié), o acusado armazenava fotos e vídeos para extorquir dinheiro de pessoas que praticavam pedofilia. A extorsão vinha sendo realizada desde outubro do ano passado. “Apuramos que ele conhecia os pedófilos através de redes sociais e chegou a usurpar cerca de R$ 100 mil”, informou o coordenador regional de Jequié, delgado Roberto Leal da Silva.

O acusado possuía uma extensa lista de identificação de pedófilos, tanto do Brasil quanto de fora do país. “O material será analisado e vai auxiliar na identificação dos suspeitos, que serão investigados”, ressaltou o delegado. O suspeito passou por exames de corpo de delito e segue custodiado à disposição da Justiça.

A operação contou com o apoio de equipes da Coordenação de Apoio Técnico à Investigação (Cati/Depin) e da Delegacia Territorial (DT) de Jequié. Ação faz parte de uma mobilização nacional, coordenada pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública da Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp), agência norteamericana da Homeland Security Investigations e Laboratório de Operações Cibernéticas da Diretoria de Operações Integradas e de Inteligência (CIBERLAB/DIOPI) da Senasp.