'Momento histórico', diz secretária de Reparação sobre afroturismo

Prefeitura criou projeto com 11 roteiros afrocetrados e instituiu Comitê do Afrofuturismo

  • Foto do(a) author(a) Gil Santos
  • Gil Santos

Publicado em 20 de maio de 2024 às 15:55

- Atualizado há 2 meses

Secretária Ivete Sacramento (vestido florido) ao lado do prefeito Bruno Reis Crédito: Valter Pontes / Secom PMS

A construção dos 11 roteiros afroturísticos e a criação de um Comitê do Afroturismo, anunciados pela prefeitura nesta segunda-feira (20), fazem parte do Prodetur, um programa da Secretaria de Cultura e Turismo (Secult), desenvolvido em parceria com a Secretaria Municipal de Reparação (Semur). A titular da pasta Ivete Sacramento considerou as iniciativas como importantes e fez algumas observações.

"É um momento histórico para a gente celebrar, porque estamos tirando do papel um sonho. Estamos [pessoas negras] inseridos em todos os roteiros, mas nós não tínhamos roteiros específicos pensados e organizados que incluíssem, de fato, os empreendedores negros", disse.

Inicialmente, o Município mapeou os locais de Salvador que têm importância para o povo negro, para a história da cidade e potencial turístico, como museus, associações, terreiros, monumentos, prédios, restaurantes e outros. Depois, construiu guias para visitação para serem distribuídos nos hotéis, pousadas, agências de viagem e outros equipamentos do trade turístico.

O resultado foi a criação de 11 roteiros com espaços conhecidos e outros menos famosos. A secretária Ivete frisou que o projeto foi construído por especialistas, guias turísticos e empreendedores do segmento em Salvador.

"O projeto teve a participação efetiva dos atores negros que, há anos, viviam desse segmento, mas que eram invisibilizados. O objetivo maior é trazer o black money, trazer o dinheiro para os negros que efetivamente participam desse complexo turístico. É por isso que é um projeto ligado a Secretaria de Turismo. É uma reparação na área de turismo da cidade", afirmou.