Prefeitura cria Comitê do Afroturismo para políticas públicas em Salvador

Decreto foi assinado nesta segunda (20), durante o lançamento de 11 roteiros de turismo afrocentrados

  • Foto do(a) author(a) Gil Santos
  • Gil Santos

Publicado em 20 de maio de 2024 às 14:56

- Atualizado há 2 meses

Prefeito Bruno Reis  apresenta decreto assinado Crédito: Valter Pontes / Secom PMS

Um decreto assinado ontem instituiu um Comitê de Afroturismo para pensar políticas públicas para Salvador, ajudando a gestão municipal na promoção e divulgação do turismo afrocentrado da capital baiana no Brasil e no mundo. A comissão será formada por diretores de agências, empreendedores e outros profissionais ligados ao segmento.

O documento foi assinado pelo prefeito Bruno Reis (União Brasil), na Casa da Memória de Salvador, no bairro do Comércio, durante a apresentação do projeto Rolê Afro, um guia com 11 roteiros com experiências afrocentradas em Salvador. Foram escolhidos 30 locais da cidade que possibilitam uma conexão e imersão com o cultura negra.

“O comitê discutirá os passos seguintes ao lançamento dos roteiros e toda a estratégia de estímulo ao afroturismo, além de pensar mais ações que a gente possa realizar para alcançar os objetivos e iniciativas que possam dar mais projeção aos empreendedores afros”, explicou o prefeito.

A doutora em Desenvolvimento e Meio Ambiente e pesquisadora de comunidades religiosas de matriz africana Sueli Conceição coordenou o consórcio responsável pela elaboração dos 11 roteiros e integra o comitê. Ela acredita que Salvador tem atributos que podem tornar a cidade uma potência mundial do afroturismo e contou que o guia foi elaborado de forma participativa.

“A gente construiu esses roteiros a partir das narrativas dos atores e atrizes que já participavam dessa cadeia, muito em um contexto de serviços. Hoje, com a proposta de transformá-los em protagonistas, muda completamente o formato de participação na cadeia turística”, explicou.

Durante o discurso para uma plateia majoritariamente negra Sueli, citou um poema e uma música de Lazzo Matumbi, que faz referência à importância das medidas para promover a cultura negra da cidade. "Apesar de tanto não e tanta dor que nos invade, somos nós a alegria da cidade", afirmou.