SALVADOR

O que é que a Pituba e o Imbuí têm? Bairros são os preferidos para quem quer comprar e alugar imóveis

Pituba corresponde a 14% das buscas por aluguel na capital

  • Foto do(a) author(a) Maysa Polcri
  • Maysa Polcri

Publicado em 1 de abril de 2024 às 05:00

Ímbuí
Ímbuí aparece em segundo lugar como bairro mais procurado por quem busca imóveis para comprar  Crédito: Marina Silva/CORREIO

Se uma pessoa de fora ouve falar em Salvador, dificilmente tem, como primeira imagem que vem à mente, os prédios cinzas e as ruas movimentadas da Pituba ou do Imbuí. É mais provável que o azul do mar e o colorido dos sobrados do Centro Histórico representem melhor o que turistas imaginam da capital baiana. Quem vive aqui, no entanto, pode ter uma percepção diferente. Isso porque os dois bairros citados são os mais buscados por quem quer comprar e alugar imóveis na cidade.

É o que revela o levantamento DataZAP, do Grupo OLX, que analisou as intenções de quem procurou imóveis em três plataformas online nos últimos 12 meses. Na busca por apartamentos para comprar, a Pituba lidera, sendo alvo de 9% das pesquisas. Em seguida aparece o Imbuí, com 6%. Mas o que explica a preferência dos soteropolitanos que escolhem esses bairros para morar?

Ranking dos imóveis mais procurados para a venda nos últimos 12 meses em Salvador
Ranking dos imóveis mais procurados para a venda nos últimos 12 meses em Salvador Crédito: Reprodução/DataZAP

A reportagem conversou com especialistas e moradores para entender o perfil de quem vive na Pituba e no Imbuí, e o que torna as localidades atrativas. A proximidade com empresas, facilidade de serviços, opções de lazer e até da praia, comum aos dois bairros, aparecem como algumas das explicações.

Dos 54 anos de Cleide Mascarenhas Brandão, quase 30 foram vividos no Imbuí. A escolha não foi por acaso. A facilidade em fazer quase tudo a pé foi o que atraiu a advogada para o bairro, que já havia sido escolhido pela irmã, nos anos 1990. “Sempre gostei daqui e, como as variedades de serviço são muitas, facilitava minha vida. Criei meus filhos sozinha e eles se viravam com escola, curso de inglês, academia e mercado”, conta.

Se, historicamente, Salvador começou a ser povoada pelo que hoje chamamos de Centro Histórico, a partir da década de 70, a migração para as pontas da cidade ficou mais evidente. Foi nesse período que os empreendimentos da Avenida Tancredo Neves começaram a ser construídos, atraindo a classe média, que continua sendo a predominante. Em ambos os bairros, além da oferta de serviços, existem áreas de lazer, como praças e ciclovias. Eles também estão entre os que mais possuem prédios em Salvador.

Imbuí e Pituba estão entre os 10 bairros com m² mais caro em Salvador
Imbuí e Pituba estão entre os 10 bairros com m² mais caro em Salvador Crédito: Reprodução/DataZAP

“É interessante compreender o crescimento e a migração da população, considerando a chegada de munícipes de outras cidades e estados. O nascimento e desenvolvimento da Pituba e do Imbuí aconteceu entre os anos 70 e 80, respectivamente”, analisa o corretor de imóveis Helton Dantas. 

Quem migrou naquela época teve filhos que, muitas vezes, continuam morando nas regiões. “Apesar de serem bairros novos, podemos considerar que já existem ‘filhos’ da Pituba e do Imbuí. Aqueles que sempre estiveram no bairro e transformaram esse ambiente no seu "habitat" natural”, completa o corretor de imóveis. 

É o caso de Aline Ribeiro, 35, que foi criada na Pituba e permanece no bairro. “Quando me casei, eu e meu marido decidimos que iríamos continuar na Pituba. Nós já conhecemos tudo aqui, é a nossa casa. Considero um bom lugar para formar uma família”, diz a empresária, que tem uma filha de 4 anos.

Pituba e Imbuí também aparecem no topo da lista das buscas por imóveis para alugar, mas, dessa vez, o primeiro lidera com folga, sendo alvo de 14% das pesquisas. Em seguida aparece o Imbuí, com 5%. A lista ainda é formada por Boca do Rio (4,9%), Brotas (4,7%) e Itapuã (3,8%).

Embora a pesquisa não aponte se os negócios foram fechados ou não, demonstra as tendências do mercado imobiliário. "O fato é que a manutenção da qualidade de vida, a falta de transportes públicos de qualidade e, principalmente, a falta de segurança pública, vêm modificando o perfil de ocupação nos grandes centros, fazendo com que as pessoas escolham morar perto de seus trabalhos. Os bairros da Pituba e Imbuí estão localizados próximos a avenida Tancredo Neves e Paralela, respectivamente, o que poderia explicar essa tendência", afirma Nilson Araújo, presidente do Conselho Regional de Corretores de Imóveis da Bahia (Creci-BA). 

“Esses dois bairros foram agraciados, tanto pela topografia, já que Salvador é muito acidentada, quanto pelo fator mobilidade urbana. Há a facilidade para acessar o aeroporto, praias, BR-324 e a rodoviária, por exemplo”, destaca Moisés Pereira Gomes, advogado e corretor de imóveis.

Bairros mais procurados para aluguel de imóveos em Salvador
Bairros mais procurados para aluguel de imóveis em Salvador Crédito: Reprodução DataZAP

Como qualquer região da cidade, Pituba e Imbuí também têm problemas. E ninguém melhor do que os próprios moradores para dizer quais são eles. “Hoje em dia a segurança já não é mais a mesma, esse é o principal ponto a ser melhorado”, diz Cleide Brandão.

Já o publicitário Marcelo Costa, que mora na Pituba, reclama da mobilidade. “Nos horários de pico, as principais avenidas ficam intransitáveis. Também faltam lugares para estacionar, por isso, eu sempre dou preferência para fazer tudo a pé”, comenta.