LAÇOS HISTÓ

Presidente do Benim agenda visita a Salvador para o dia 25 de maio

Bruno Reis recebeu comitiva do país africano nesta quinta-feira para ajustar detalhes

  • Foto do(a) author(a) Alô Alô Bahia
  • Alô Alô Bahia

Publicado em 13 de maio de 2024 às 15:55

Patrice Talon Crédito: Reprodução

O prefeito de Salvador, Bruno Reis, recebeu no Palácio Thomé de Souza nesta quinta-feira (2) uma comitiva de representantes do Benim para organizar a visita do presidente do país do Oeste africano à cidade. Patrice Talon chegará à capital baiana no dia 25 de maio, logo após cumprir agenda oficial em Brasília entre os dias 22 e 24.

“Salvador fica muito feliz em receber o presidente do Benim, Patrice Talon. Vamos aproveitar para mostrar a ele todo o trabalho que estamos fazendo sendo, hoje, a cidade mais negra fora da África”, disse Bruno Reis.

Bruno Reis recebeu comitiva Crédito: Divulgação

Patrice Talon ficará em Salvador entre os dias 25 e 27 de maio, onde visitará a Casa do Benin, museu administrado pela Fundação Gregório de Mattos. Durante a estadia, também visitará outros espaços culturais da cidade e receberá títulos e honrarias na Câmara Municipal de Salvador.

Participaram da reunião o presidente da Câmara Municipal de Salvador, Carlos Muniz; o embaixador do Benim no Brasil, Boniface Vignon; o cônsul-honorário do Benim em Salvador, Marcelo Sacramento; e outras autoridades do país africano.

“O presidente Patrice Talon não poderia deixar de vir à Bahia. A intenção é, cada dia mais, estreitar as relações históricas. É essencial para o Benim que essa relação com o Brasil sempre passe pela Bahia”, disse Sacramento.

“Salvador é a referência mais negra fora da África para o povo africano, principalmente para o povo Jeje, que é o povo beninense. Porque, assim como aqui ficou marcada a cultura Jeje, com uma influência fortíssima, lá também existe uma influência soteropolitana, levada pelos retornados, que são chamados de ‘agudás’. Eles levaram daqui os hábitos baianos para o Benim, então lá se tem como referência Salvador, e isso precisa ser resgatado”, completou Marcelo Sacramento.