PARA MAIO

Primeira audiência do caso Mãe Bernadete é remarcada por ausência de testemunha

A nova audiência será realizada para oitiva de testemunha arrolada pela defesa e interrogatório dos réus

  • Foto do(a) author(a) Da Redação
  • Da Redação

Publicado em 4 de abril de 2024 às 18:53

Mãe Bernadete
Mãe Bernadete Crédito: Reprodução

A primeira audiência do caso Mãe Bernadete, que ocorreria nesta quinta-feira (4), foi remarcada para o dia 2 de maio por ausência de uma das testemunhas de defesa. Na ocasião, a audiência chegou a ser aberta e o pregão foi realizado. Estavam presentes no momento, os réus e seus defensores, bem como os representantes da Coordenação Nacional de Articulação de Quilombos (Conac) e os advogados. A nova audiência será realizada para oitiva de testemunha arrolada pela defesa e interrogatório dos réus.

O Ministério Público estadual denunciou cinco homens pelo assassinato da líder do ‘Quilombo Caipora’ Maria Bernadete Pacífico Moreira, Mãe Bernadete, por homicídio qualificado por motivo torpe, de forma cruel, com uso de arma de fogo e sem chance de defesa da vítima. Foram denunciados Arielson da Conceição Santos, Josevan Dionísio dos Santos, Marílio dos Santos, Sérgio Ferreira de Jesus e Ydney Carlos dos Santos de Jesus. A denúncia foi recebida pela 1º Vara Criminal da comarca de Simões Filho.

Baralho do Crime

Dos cinco homens denunciados, três estão foragidos e foram incluídos, nesta quarta-feira (3), no Baralho do Crime da Secretaria da Segurança Pública (SSP). Na carta mais alta do naipe, o ‘Ás de Ouros’, foi adicionado Marilio dos Santos, o “Maquinista” ou “Gordo”. Ele é apontado como uma das lideranças do grupo criminoso que age nas cidades de Simões Filho e São Sebastião do Passé. Sendo alvo da Operação Pacific, da Policia Civil, que apurou a morte de Mãe Bernadete. Investigações apontam que o criminoso agiu como o mandante e mentor intelectual do crime.

O novo representante da carta ‘Dama de Ouros’ é Ydney Carlos dos Santos de Jesus, conhecido como “Café”. Na posição de gerente do tráfico local e sendo apontado na denúncia do MP como subordinado e ‘braço’ direito de “Maquinista”, “Café” teria auxiliado no plano de execução da ialorixá.

Por fim, na carta ‘Nove de Ouros’ foi inserido Josevan Dionisio dos Santos, o “BZ” ou “Buzuim”. Possuindo dois mandados de prisão pelos crimes de homicídio e roubo, ao receber a ordem de “Maquinista” e instrução de “Café”, Josevan é apontado como um dos executores imediatos do crime.

Relembre o caso

A líder da Comunidade Remanescente de Quilombo Pitanga de Palmares, em Simões Filho, foi assassinada na noite do dia 17 de agosto. Segundo testemunhas, bandidos armados invadiram o terreiro, amarraram pessoas e executaram a tiros Mãe Bernadete. Segundo uma fonte ligada à vítima, os bandidos fugiram levando os celulares dos familiares. Uma das moradoras do quilombo chegava ao local quando ouviu os tiros e se escondeu dentro de um carro. 

Mãe Bernadete era mãe de Flavio Gabriel Pacífico dos Santos, conhecido como 'Binho do Quilombo', que foi assassinado em 2017 dentro de seu carro, em frente à Escola Centro Comunitário Nova Esperança, em Pitanga dos Palmares. Ela estava à frente da Coordenação Nacional de Articulação das Comunidades Negras Rurais Quilombolas (Conaq).