Veja o que se sabe sobre envolvimento de músicos da Osba na morte de homem no Corredor da Vitória

Homem foi agredido até a morte após, segundo testemunhas, anunciar assalto aos rapazes, que saíam de uma lanchonete; ele foi atendido pelo Samu e morreu no local

  • Foto do(a) author(a) Da Redação
  • Da Redação

Publicado em 24 de março de 2024 às 14:34

Lincoln, é flautista, e Laércio, violista Crédito: Reprodução/Redes Sociais

Quatro homens foram presos - entre eles, dois músicos da Orquestra Sinfônica da Bahia (Osba) - acusados de agredir um homem até a morte na madrugada deste sábado (23), no Corredor da Vitória, em Salvador. O caso é investigado pelo Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

Estão presos: o flautista Lincoln Sena Pinheiro e o violista Laércio Souza dos Santos, ambos da Orquestra Sinfônica da Bahia; o designer Marcelo da Cunha Rodrigues Machado, namorado de Lincoln, além de Sérgio Ricardo Souza Menezes, que mora no bairro e passava pelo local no momento da agressão que resultou na morte do homem, que não teve a identidade divulgada.

Laércio se fantasiou de Barbie, no Cine Concerto Crédito: Reprodução/Redes Sociais

Veja o que se sabe sobre o caso:

Defesa

O advogado Vinicius Dantas, que faz a defesa dos músicos e do designer, conta que Lincoln, Marcelo e Laércio foram abordados pelo homem, por volta das 4h, quando deixavam a McDonald's para ir até a casa de Lincoln. O homem simulava estar armado e teria arrancado o cordão de ouro de um deles e o agredido com um soco no rosto. Sérgio, que passava pelo local, teria se juntado ao trio para conter o assaltante. Segundo o advogado, Sérgio não conhecia os músicos.

De acordo com a Polícia Militar, o assalto deu início a uma briga na Avenida Sete de Setembro. Os policiais militares do 18º BPM foram acionados por testemunhas. Ao chegarem ao local, foram informados que quatro pessoas haviam espancado o homem.

Nas redes sociais, testemunhas do crime, que moram no Corredor da Vitória, relataram que pediram para que os homens parassem de agredir a vítima.

Marcelo Rodrigues e Lincoln Sena Crédito: Reprodução/Redes Sociais

Vídeo

O advogado de três dos quatro acusados diz que eles não agrediram o assaltante, apenas o imobilizaram e ligaram para polícia. "Eles esperaram a polícia chegar no local e, após, ainda solicitaram a Samu", diz Vinicius Dantas. Um vídeo registrou o momento da imobilização.

Gravemente ferido, a vítima chegou a receber atendimento do Samu, mas acabou morrendo no local. Segundo a PM, os suspeitos foram encaminhados para o Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), onde a ocorrência foi registrada.

Nesta segunda-feira (25), os quatro acusados passaram por uma audiência de custódia, quando a prisão em flagrante foi convertida em preventiva.

Afastamento

A Associação Amigos do Teatro Castro Alves (ATCA), gestora da Orquestra Sinfônica da Bahia, informou que tomou conhecimento  sobre o grave incidente, ocorrido fora do ambiente de trabalho, que envolve dois músicos da Osba. A associação anunciou a suspensão do contrato dos músicos. “Os músicos em questão são contratados pelo regime celetista, que é regulado pela legislação trabalhista brasileira, sendo assim, enquanto os músicos estiverem presos preventivamente, eles terão seus contratos com a ATCA/Osba suspensos”, diz o pronunciamento.

“Neste momento, entendemos que é necessário aguardar o desdobramento das investigações pelas autoridades competentes, respeitando o direito à ampla defesa e o devido processo legal. Pedimos a compreensão do nosso público e da sociedade baiana para que aguardemos o avanço das investigações”, completou.