El Niño cobre com flores o deserto do Atacama, o mais seco do mundo

O fenômeno altera o regime de chuvas

Publicado em 30 de outubro de 2015 às 10:53

- Atualizado há 10 meses

El Niño cobre com flores o deserto mais seco do mundo (Foto: AFP)O aquecimento das águas do Pacífico é apontado como responsável por secas e inundações em várias partes do mundo, mas, no Atacama, no Chile, ele promove um belo espetáculo. O fenômeno altera o regime de chuvas, provocando secas mais intensas no Nordeste brasileiro e inundações em várias partes do mundo.As flores roxas, amarelas, vermelhas e brancas criaram uma imagem atípica para a paisagem predominantemente seca, que chega a atingir até 40 graus Celsius nesta época do ano.El Niño cobre com flores o deserto mais seco do mundo (Foto: AFP)"Esse ano tem sido particularmente especial. A quantidade de chuva tornou o evento o mais espetacular dos últimos 40 ou 50 anos", disse Raul Cespedes, pesquisador da Universidade do Atacama, em entrevista ao site IFLScience.O El Niño acontece em intervalos entre dois a sete anos. "Quando você pensa no deserta, imagina a seca total, mas existe um ecossistema latente aqui, apenas esperando as condições certas para surgir", disse Cespedes.El Niño cobre com flores o deserto mais seco do mundo (Foto: AFP)