Escola desaba e deixa 34 crianças mortas no México

Colégio Enrique Rebsamen desabou após terremoto atingir o país. Outras 30 crianças estão desaparecidas

Publicado em 20 de setembro de 2017 às 08:10

- Atualizado há 10 meses

. Crédito: AFP
O presidente Enrique Peña Nieto foi até Colégio Enrique Rebsamen por AFP

Pelo menos 34 crianças e dois adultos morreram e outras 38 pessoas estão desaparecidas em uma escola que desabou no sul da Cidade do México, por causa do terremoto que atingiu o país na terça-feira (19), informou o presidente Enrique Peña Nieto.

Inicialmente, o governo informou a morte de 21 crianças, mas atualização das autoridades elevou o número das vítimas para 34. Peña foi ao Colégio Enrique Rebsamen, afetado pelo tremor de magnitude 7,1 na escala Richter. As informações são da agência de notícias "EFE".

Acompanhado do chefe do Governo da Cidade do México, Miguel Ángel Mancera, o presidente afirmou que 30 crianças e oito adultos estão desaparecidos e acrescentou que mais de 500 membros do Exército e da Secretaria da Marinha, assim como 200 de Proteção Civil, trabalham para encontrar sobreviventes entre as ruínas.

[[galeria]]

O número de mortos no país subiu para 224, informou nesta quarta-feira (20) o secretário de Governo, Miguel Ángel Osorio. Em entrevista à emissora "Televisa", Osorio disse que há 117 mortos na Cidade do México, 39 no estado de Puebla, 55 em Morelos, 12 no estado do México e um em Guerrero. Outros relatórios falam de três mortos em Guerrero.

Além disso, existem 45 edifícios totalmente destruídos, e em seis deles acredita-se que existam pessoas soterradas.