Funcionário de cruzeiro admite que instalava câmeras e se escondia debaixo das camas de adolescentes

Ele trabalhava a bordo do Royal Caribbean

  • Foto do(a) author(a) Da Redação
  • Da Redação

Publicado em 5 de março de 2024 às 16:00

Arvin Joseph Mirasol Crédito: Reprodução

Um funcionário do navio de cruzeiro Royal Caribbean foi preso após admitir que instalava câmeras escondidas dentro dos banheiros e chegava a se esconder debaixo da cama de passageiros, especialmente adolescentes, para registrar meninas nuas.

Arvin Joseph Mirasol, de 34 anos, trabalhava no Symphony of the Seas, um dos maiores transatlânticos do mundo. Ele foi preso por acusações de voyeurismo e pornografia infantil no domingo (3) após uma menor encontrar uma câmera "fixada no balcão embaixo da pia", informou a emissora WPLG.

Quando a vítima percebeu a câmera fez a denuncia, Arvin apareceu enquanto ela falava com os policiais, que o detiveram até o transatlântico atracar em Port Everglades (Flórida, EUA).

"Eu quero parar, mas não consigo", afirmou a policiais o detido, que confessou escolher vítimas com cerca de 16 anos.

Policiais encontraram vídeos de mulheres nuas, pornografia infantil e até mesmo um do próprio Arvin instalando a câmera, informou a NBC Miami.