Jovem morre congelada ao ficar 10h trancada em cabine de tratamento para emagrecer

Tempo ideal para ficar em uma cabine de criogenia é apenas três minutos

Publicado em 27 de outubro de 2015 às 16:42

- Atualizado há 10 meses

Uma jovem esteticista de 24 anos morreu congelada após ter ficado trancada dentro de uma cabine de criogenia por 10 horas. Chelsea Ake era gerente da clínica Rejuvenice, em Las Vegas, estado de Nevada, nos Estados Undidos. De acordo com informações da rede NBC, um erro operacional impediu a norte-americana saísse da câmara.Chelsea Ake morreu congelada(Foto: Reprodução/Facebook)A criogenia é um tratamento utilizado para queimar calorias, reduzir dores e frear o envelhecimento, além de fortalecer o sistema imunológico. A cabine expõe o corpo da pessoa a um ar seco e gelado numa temperatura ambiente que chega a - 115ºC.

O tempo ideal que uma pessoa deve ficar na câmara é de, no máximo, 3 minutos, mas Chelsea ficou 10 horas. Segundo informações do site 'Daily Mail', a família de Chelsea contou a um jornal local que o médico legista afirmou que a jovem morreu em poucos segundos.Tempo máximo para ficar na câmara de criogenia é 3 minutos, mas Chelsea ficou 10h(Foto: Reprodução/Facebook)De acordo com o 'Daily Mail', informações preliminares indicam que Chelsea utilizou a câmara sozinha, sem assistência e morreu sufocada e congelada. A família da esteticista nega a versão da polícia e afirma que ela "sabia o que estava fazendo". A polícia ainda está investigando as circunstâncias da morte de Chelsea. No Facebook, amigos, parentes e clientes da esteticista lamentaram a morte dela. "O legado dela irá nos ajudar a continuar vivendo", disse uma amiga. "Final trágico para uma vida tão linda. Nós vamos sentir sua falta! Descanse em paz", escreveu outra.Chelsea Ake era gerente de clínica de estética(Foto: Reprodução/Facebook)