ONU aprova por unanimidade primeira resolução global sobre uso da inteligência artificial

O texto foi proposto pelos Estados Unidos e contou com 123 países patrocinadores, incluindo China e Índia

  • Foto do(a) author(a) Alô Alô Bahia
  • Alô Alô Bahia

Publicado em 22 de março de 2024 às 18:06

Onu
Onu Crédito: Shutterstock

A Assembleia Geral da ONU aprovou, por unanimidade, uma resolução sobre a governança da Inteligência Artificial, com o objetivo de assegurar que a tecnologia crie um mundo mais seguro e equitativo. O texto foi proposto pelos Estados Unidos e contou com 123 países patrocinadores, incluindo China e Índia.

De acordo com a representante permanente dos Estados Unidos na ONU, Linda Thomas-Greenfield, a decisão representa a “escolha de governar a inteligência artificial ao invés de deixá-la nos governar”. A proposta incentiva os 193 membros da ONU a apoiar o desenvolvimento "responsável e inclusivo" de IA por meio de regulamentações e governança domésticas e destaca ainda que é preciso fechar a lacuna digital entre e dentro dos países para que todos se beneficiem da nova tecnologia.

Em suas diretrizes, a nova resolução da ONU exige também a proteção da privacidade e dos dados pessoais por meio do desenvolvimento de "salvaguardas eficazes", incluindo segurança física e sistemas de gerenciamento de riscos. Por fim, também destaca as proteções aos direitos humanos no contexto dos sistemas de IA e "reafirma que os mesmos direitos que as pessoas têm off-line também devem ser protegidos on-line".