5 filmes nacionais com finais surpreendentes

vanessa brunt
04.09.2019, 14:00:00

5 filmes nacionais com finais surpreendentes


Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Indo das tramas repletas de mistério e suspense até as mais poéticas e feitas para deixar o coração quentinho, o cinema brasileiro consegue brincar com variados gêneros em filmes que trazem finais para deixar o queixo no chão.

Sem roteiros clichês ou rasos, confira longas nacionais de diferentes gêneros que trazem roteiros inteligentes, reviravoltas bem amarradas e temas relevantes que surgem como meio para diversas críticas sociais. São indicações ideais para quem quer um balde cheio de pipoca, não saindo do sofá até o último segundo. 

1. Estômago

Em meio às noções de que na vida há os que devoram e os que são devorados, Raimundo Nonato (João Miguel) descobre um caminho à parte: ele cozinha. É nas cozinhas de um boteco, de um restaurante italiano e de uma prisão – o que ele fez para acabar ali? – que Nonato vive sua intrigante história. 

O cozinheiro se mudou para a cidade grande para tentar uma vida melhor e acaba sendo contratado para trabalhar num restaurante italiano. Lá e na prisão, ele vai aprender e mudar as regras de uma sociedade perdida entre as ideias do péssimo e do excelente. Das regras já existentes, ele vai usar algumas ao seu favor, porque mesmo os cozinheiros têm direito a comer sua parte.

Com discussões sobre ética e diversas críticas sociais, o premiado longa, feito pelo Brasil em conjunto com a Itália, promete não apenas o final surpreendente, mas ao invés de ser uma trama fragmentada, funciona para prender em toda a trajetória o espectador atento às entrelinhas, as quais vão desde as reflexões sobre a imigração até as fortes noções empreendedoras.

➨ Gênero: Drama
➨ Duração: 1h52
➨ Lançamento: 2008
➨ Direção: Marcos Jorge
➨ Elenco: João Miguel, Babu Santana, Fabiula Nascimento 


2. Dois Coelhos 


 
Dois Coelhos narra a história de Edgar (Fernando Alves Pinto), que após uma temporada nos Estados Unidos volta para o país com um elaborado plano para ganhar dinheiro prejudicando políticos e criminosos. 

Com um roteiro não linear, a trama, repleta de críticas sociais, constrói o plano do protagonista sem revelar muitas informações para o espectador e guarda reviravoltas para o desenrolar da história. 

Escrito e dirigido por Afonso Poyart, o filme conta com referências da cultura pop e efeitos visuais que transformam cenas em jogos de videogames e desenhos em quadrinho. 

Com uma montagem dinâmica e trilha sonora certeira, o longa é cheio de ação com explosões, perseguições e tiroteios que não aparecem de forma gratuita: tudo faz alguma metáfora sobre as problemáticas políticas ainda atuais.

➨ Gênero: Ação/Suspense 
➨ Duração: 1h48   
➨ Lançamento: 2012  
➨ Direção: Afonso Poyart
➨ Elenco: Fernando Alves Pinto, Alessandra Negrini, Caco Ciocler  


3. O Lobo Atrás da Porta 


 
Suspense, drama e trama policial se misturam em O Lobo Atrás da Porta, que apresenta, em uma delegacia, um homem (Milhem Cortaz), sua mulher (Fabíula Nascimento) e a amante dele (Leandra Leal) sendo interrogados.

Arrancados pacientemente pelo detetive (Juliano Cazarré), um após o outro, seus depoimentos vão tecendo uma trama de amor passional, obsessão e mentiras que serve como quebra-cabeça.

Com atuações elogiadas em críticas diversas e intenso clímax, o filme trata de decepção e sonhos de forma realista e utiliza do silêncio e de cada fala para montar suas entrelinhas. 
 
➨ Gênero: Suspense/Policial
➨ Duração: 1h41  
➨ Lançamento: 2014
➨ Direção: Fernando Coimbra
➨ Elenco: Leandra Leal, Milhem Cortaz, Fabiula Nascimento   
 
4. Talvez uma História de Amor

Quando chega em casa, depois de mais um dia corriqueiro no trabalho, Virgílio (Mateus Solano) liga a secretária eletrônica e ouve um recado perturbador. É uma mensagem de Clara (Thaila Ayala), comunicando o término do relacionamento dos dois. Virgílio, contudo, não faz a menor ideia de quem é Clara.  

Perturbado devido ao seu jeito metódico e controlador, ele não se lembra de ter se relacionado com ninguém, mas todos ao seu redor pareciam saber do relacionamento dos dois, perguntando como ele está se sentindo com o término. Agora, ele precisa encontrar essa mulher misteriosa. 

Assim é a trama de Talvez uma História de Amor, adaptação do livro do escritor francês Martin Page que traz nas entrelinhas diversas lições e críticas sobre os relacionamentos humanos atuais. Leve, a obra se propõe a deixar quentinhos aqueles corações que estão em dúvida sobre o amor e guarda surpresas no decorrer da história, ainda que não arregale olhos no final.

➨ Veja a análise completa das entrelinhas do filmes clicando aqui.

➨ Gênero: Comédia dramática/romântica
➨ Duração: 1h45
➨ Lançamento: 2018
➨ Direção: Rodrigo Bernardo 
➨ Elenco: Mateus Solano, Thaila Ayala e Bianca Comparato  
 
5. Teus Olhos Meus 


 
Poético, Teus Olhos Meus brinca com tons mais amadores na produção para ampliar a sua sensação de casa. A trama apresenta Gil, um jovem de 20 anos, órfão, criado pelos tios. 

O estilo de vida do personagem gera uma guerra familiar, fazendo com que Gil vá embora de casa, deixando não somente todos os seus pertences como sua segurança e o único amor zeloso que tivera até então. 

Com o violão nas costas, sem rumo, dinheiro ou retaguarda de amigos, Gil conhece Otávio, um produtor musical que mudará seu destino para sempre. Mensagens sobre corrida pelos sonhos e banalização das traições ficam nas entrelinhas.

O retrato de inúmeras confusões pessoais levam o espectador do longa a questionar as escolhas dos protagonistas até que chegue o desfecho inquietante que os aguarda.   

➨ Gênero: Drama 
➨ Duração: 1h48   
➨ Lançamento: 2011 
➨ Direção: Caio Sóh 
➨ Elenco: Emílio Dantas, Paloma Duarte, Roberto Bomtempo


Extra: veja também as listas de 10 séries brasileiras que vão mexer com o seu emocional 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas