9º dia: polícia intervém na BA e caminhoneiros decidem voltar às rodovias

bahia
29.05.2018, 06:36:24
Atualizado: 29.05.2018, 22:31:20

9º dia: polícia intervém na BA e caminhoneiros decidem voltar às rodovias

Ações da SSP em conjunto com a PRF liberaram caminhões em três rodovias; reunião com o governo não agradou

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

As rodovias baianas amanheceram com menos pontos de bloqueio nesta terça-feira (29), militares e federais agiram para desobstruir alguns pontos. Mas a reunião marcada com manifestantes e governou não terminou em acordo. Veja tudo o que rolou em mais um dia de mobilização dos caminhoneiros na Bahia.

***

Reunião local entre governo e caminhoneiros não agradou

Os caminhoneiros decidiram nesta terça-feira (29) que vão continuar obstruindo as rodovias baianas e impedindo a passagem de caminhões após reunião com representantes do governo do estado. Um grupo de 11 caminhoneiros autônomos que estão à frente do movimento no estado levaram a pauta de reivindicações da categoria para o governo, na tentativa de avançar nas negociações para o fim da paralisação na Bahia. Como não houve avanços, saíram de lá decididos a manter os bloqueios. 

***

Juazeiro sem insulina e sem gás para a Saúde

Em Juazeiro, falta insulina para pacientes diabéticos. Segundo a Secretaria de Saúde da cidade, um carro sairá do município para buscar 7 mil doses em Salvador. "Os caminhões não estão conseguindo ultrapassar as barreiras. Vamos tentar com um carro menor, para ver se consegue", disse a secretária de Saúde, Fabiola Ribeiro, em entrevista à TV São Francisco. Na Unidade de Pronto Atendimento (UPA 24h) de Juazeiro, por conta da falta de gás de cozinha na cidade, a alimentação está restrita aos pacientes. Os acompanhantes não estão comendo na unidade. A situação é igual na maternidade. Os fornecedores estão sem gás para fabricar e enviar os alimentos. "Os nossos fornecedores já colocaram que não possuem mais gás aqui. Se vier a acabar dentro dessas unidades nós vamos ficar numa situação um pouco delicada", explicou. Os postos de saúde também tiveram o horário de funcionamento reduzido para 7h às 13h. Na zona rural os postos então fechados. "Nós não conseguimos encaminhar nove carros lá para a unidade. Hoje a estrada já está bloqueada novamente. A gente infelizmente teve de fechar", lamentou a secretária de saúde. Juazeiro, Casa Nova, Irecê e Jaguarari decretaram situação de emergência por conta da paralisação dos caminhoneiros.

***

Veja como será o funcionamento de algumas escolas particulares em Salvador:

Colégio Anchieta (aulas retomadas na quarta)
Colégio Antônio Vieira (aulas retomadas na quarta)
Colégio Gregor Mendel (aulas retomadas na quarta)
Colégio Marista Patamares (aulas retomadas desde terça e avaliações suspensas)
Colégio São Paulo (aulas retomadas na quarta e avaliações suspensas)
Colégio Integral (aulas retomadas na quarta)
Colégio Sacramentinas (aulas retomadas na quarta)
Colégio 2 de Julho (aulas suspensas até sexta, 1º de julho)
Colégio São Bento (aulas retomadas na quarta)
Colégio Salesiano Dom Bosco (aulas retomadas desde terça)
Casa Via Magia (aulas retomadas desde terça)
Escola Pan Americana da Bahia (aulas retomadas desde terça)
Sartre COC (aulas retomadas desde terça)

***

Ações para desbloquear as rodovias foram realizadas simultaneamente nas BRs 101, 242 e 116 pelo Batalhão de Choque, Grupamento Aéreo (Graer) e Companhias Independentes de Policiamento Especializado (Cipes).

***

21h - Atualização das rodovias

BA-526: km 12 Populares ocupando parte da faixa de rolamento nos dois sentidos, ainda não há retenções, PMRV no local.

BA-535: km 10: (ônibus e veículos leves passando);

BA-093 km 1: (ônibus e veículos leves passando) manifestantes em ambos os sentidos da rodovia

BA-524: Sem retenção;

BA-512: Sem retenção;

BA-521: Sem retenção.

BR-116 Sul: Cidades com Manifestação dos Caminhoneiros em andamento Santo Estevão, Itatim, Milagres, Jequié, Poções, Manoel Vitorino e Vit. da Conquista. Porém, os caminhoneiros não estão mais impedindo a passagem de caminhões e carretas, a adesão ou não à paralisação tem sido de forma espontânea.

BR-101 Norte: Pontos de manifestação região dos municípios de Teofilândia, Riachão do Jacuípe, Itatim. Santo Estevão e Cruz das Almas.

***

A dificuldade para abastecer em Feira...

Operadora de caixa de um frigorífico em Feira de Santana, a motociclista Ludimile Silva Ramos, 25 anos, moradora do Conjunto Feira VII, ficou famosa em todo o Brasil hoje, quando um vídeo seu, dando uma entrevista à TV Subaé (Rede Bahia), viralisou. 

Segundo o site Acorda Cidade, que entrevistou a jovem, ela já está sendo chamada nas redes sociais de #Ludi2minutos. O motivo? Num flash ao vivo, na tarde de ontem, ela respondeu para a repórter que foi "muito difícil" chegar à bomba de combustíveis. Ao ser perguntada quanto tempo ficou na fila para abastecer a motocicleta, a sinceridade voltou: “dois minutos, foi rápido”. Assista.

***

Caminhões de ração incendiados na Bahia

Dois caminhões foram incendiados próximo a Muritiba, no Recôncavo. A ação, segundo a Associação Baiana de Avicultura (ABA), foi criminosa, cometida por caminhoneiros em greve insatisfeitos com o desbloqueio da via. Os veículos tiveram perda total. Os veículos são usados para transportar até 30 toneladas de alimento para frango, mas segundo a Secretaria de Segurança Pública (SSP-BA) estavam vazios no momento do incêndio. Saiba mais.

***

Os impactos da greve dos caminhoneiros no setor agrícola do país foram dimensionados pela Agroconsult, empresa de consultoria que divulgou uma nota técnica citando os efeitos nas diferentes cadeias agrícolas. Confira.

***

A greve dos caminhoneiros parece estar perto do fim, mas o desabastecimento de produtos chama a atenção. No Hiperideal do bairro de Armação, na Orla de Salvador, faltam frutas e verduras, como mostra foto enviada pela leitora Indira Tanajura.

Foto: Leitora/CORREIO

***

Intervenção da Polícia Militar e da PRF acaba com bloqueio de caminhoneiros em três rodovias baianas

Foto: Alberto Maraux/ Divulgação Polícia Civil
Batalhão de Choque precisou intervir para o desbloqueoio da BR-101 (Foto: Alberto Maraux/SSP)

Uma megaoperação policial realizada pela Secretaria da Segurança Pública (SSP) e Polícia Rodoviária Federal (PRF) desbloqueou, na tarde desta terça-feira (29), rodovias federais bloqueadas por caminhoneiros na Bahia. As ações foram realizadas simultaneamente nas BRs 101, 232 e 116 pelo Batalhão de Choque, Grupamento Aéreo (Graer) e Companhias Independentes de Policiamento Especializado (Cipes). Saiba mais.

(Foto: Alberto Maraux/SSP)
(Foto: Alberto Maraux/SSP)
(Foto: Alberto Maraux/SSP)
(Foto: Alberto Maraux/SSP)
(Foto: Alberto Maraux/SSP)
(Foto: Alberto Maraux/SSP)
(Foto: Alberto Maraux/SSP)

***

Tudo pela gasolina: os perrengues de quem tenta abastecer

Motoristas pegaram longas filas neste 9º dia de greve dos caminhoneiros. Um deles foi o contador Frederico Santos, 49 anos, que se considera azarado nos últimos dias. Nas duas vezes que foi abastecer, a gasolina acabou na vez dele. Confira esta e outras histórias.

Frederico resolveu empurrar o carro para economizar (Foto: Mauro Akin Nassor/CORREIO)

***

Porto de Salvador volta a operar após 15 dias 

Sem receber carga de caminhões há duas semanas - por conta de uma manifestação de caminhoneiros locais iniciada antes da paralisação nacional da categoria -, o Porto de Salvador voltou a operar na tarde desta terça-feira (29). A informação foi confirmada pelo CORREIO e pode ser considerado como mais um indício de que a paralisação está perto do fim. 

“Hoje de manhã já teve empresa conseguindo trazer contêiner do Porto e, agora à tarde, depois das 14h, entraram os primeiros contêineres. Agora, está funcionando quase que normalmente”, adiantou, ao CORREIO, o diretor-executivo da Associação dos Usuários dos Portos da Bahia (Usuport), Paulo Villa. 

Desde o último dia 14, o movimento de carga e descarga no Porto de Salvador estava parado. Os Transportadores Rodoviários Autônomos de Bens pediam 38% de reajuste no valor pago pelo frete.

Manifestantes nos primeiros dias de paralisação no Porto de Salvador (Foto: Divulgação)

O aumento no valor do frete veio com os índices inflacionários de 2015 até 2018, além de um ganho real. No final, os caminhoneiros tiveram um aumento de 23%.

Foto tirada do Porto de Salvador na manhã desta terça: movimento quase normalizado (Foto: Marina Silva/CORREIO)

***

PRF escolta carga com 28 mil frangos para Santo Antônio de Jesus

A escolta a partir de Feira de Santana garantiu que a carga de 72 toneladas chegasse ao destino. Saiba mais.

Foto: Divulgação / PRF

***

Ufba de volta!

A Universidade Federal da Bahia (Ufba) comunicou, no início da tarde desta terça-feira (29), a retomada das aulas de graduação e pós-graduação, a partir dessa quarta (30). Segundo a Reitoria da instituição, a decisão foi tomada após ser constatado "o restabelecimento de condições suficientes de mobilidade urbana, também com a informação das autoridades municipais de Salvador, tanto por meio da imprensa quanto em contato direto, de circulação ora regular da frota de ônibus". As aulas foram suspensas nestas segunda e terça por conta dos efeitos da greve nacional dos caminhoneiros.

***

70% dos postos de Salvador e Região Metropolitana estão abastecendo com gasolina, etanol e diesel em menor quantidade, segundo o Sindcombustíveis. A expectativa é que o abastecimento, aos poucos, se regularize em todo o Estado, mas ainda não há prazo para normalização da situação.

***

Osid diz que pode suspender atendimento por falta de materiais e alimentos. Saiba mais.

Foto: Arquivo CORREIO

***

Simões Filho cancela Arraiá das Viúvas com medo das despesas

O Arraiá das Viúvas, que seria realizado em Simões Filho, na RMS, no final de junho, foi cancelado pela prefeitura. Segundo o procurador do município, Jarbas Magalhães, a decisão foi tomada devido ao receio de haver uma queda na arrecadação tributária por conta da greve dos caminhoneiros.

"O prefeito publicou um decreto, ontem, com algumas medidas para lidar com a crise porque estamos prevendo uma arrecadação menor por conta da greve. O Arraiá foi cancelado, foram criados comitês em todas as pastas para reduzir os gastos com contratos, e a gratificação dos servidores foi suspensa para que não tenhamos problemas com o pagamento da folha", afirmou.

O arraiá teria grandes atrações como os cantores Luan Santana, Naiara Azevedo e Flávio José. Todos os contratos foram cancelados.

A Secretaria da Fazenda do município está enfrentando problemas também para imprimir os recibos e boletos, porque o estoque de papel ofício terminou e o carregamento que deveria fazer a reposição está preso na estrada, em Aracaju (SE).

As aulas estão suspensas na cidade desde sábado (25). Ambulâncias e viaturas estão sendo abastecidos no único posto de combustível com o qual a prefeitura tem um convênio. Ele foi reabastecido nesta terça. A população está sendo atendida por outros postos do município, mas a situação ainda não está normalizada.

***

Cadê a água mineral? 

A greve dos caminhoneiros começou a complicar abastecimento de água mineral em Salvador. Alguns comerciantes reclamam de demora na entrega e o estoque reduzido preocupa. Há oito dias o caminhão de Gilberto Cruz, 61 anos, está parado. É nele que o comerciante faz o transporte de galões de água mineral que abastece sua distribuidora e o comércio menor. A capacidade do veículo é de carregar até 500 vasilhames de 20 litros, mas ir até a cidade de Dias D'Ávila, na RMS, significa enfrentar os bloqueios feitos pelos caminhoneiros, ou nem sair deles. 

Foto: Marina Silva/CORREIO

Com isso, o estoque de água vai acabando e a solução tem sido vender menos, para não deixar nenhum cliente na mão. 

"A gente acaba controlando a saída da mercadoria. Se o cliente pede quatro, nós mandamos dois e a maioria deles entendem pela situação que nós estamos enfrentando", conta Gilberto. Saiba mais detalhes.

***

Na balança do horti-fruti do Vale da Muriçoca, em Salvador, o susto: seis tomates por R$7,80. "Tá vendo aí, é assim em todos os lugares", reclama a dona de casa Miraildes Silva, 32 anos.  O quilo do tomate que antes era vendido por R$3, agora sai por R$10. O dono do estabelecimento se defende: "Não encontramos e quando encontramos o valor está dobrado. Tá difícil", argumenta Edson Santana, 60. Saiba mais.

Edson lamenta situação de abastecimento do seu estabelecimento
Foto: Marina Silva/CORREIO

***

Amargosa recebeu reforço no combustível nesta terça-feira

Dois comboios com combustível chegaram escoltados na manhã desta terça-feira em Amargosa, no Centro-Sul da Bahia, para abastecer alguns postos do município. Segundo o prefeito Júlio Pinheiro (PT), 30% do combustível será usado em ambulâncias, viaturas e nos carros da coleta de lixo, e os outros 70% foram disponibilizados para os consumidores comuns.

"Na sexta-feira eu baixei um decreto de emergência e montei um comitê para acompanhar a crise. Suspendemos as aulas que dependem de transporte escolar e os serviços que não são essenciais. Estamos abastecendo ambulâncias, viaturas e parte do serviço de coleta de lixo", disse.

As creches e os postos de saúde de Amargosa estão abertos, mas na área da saúde estão em funcionamento apenas as tranferências hospitalares e o serviço de hemodiálise. O município está sofrendo com o desabastecimento de insumo e hortifrúti, e o prejuízo para a economia ainda não foi calculado. 

***

Para economizar combustível, sistema ferry-boat amplia para 1h30 intervalo de viagens

O sistema ferry-boat alterou nesta terça-feira (29) o intervalo entre as viagens para economizar combustível em função da greve dos caminhoneiros que entra hoje no 9º dia. De acordo com a Internacional Travessias Salvador, que administra o sistema, as saídas poderão ser realizadas no intervalo normal de atendimento (1h), se a demanda for maior. 

As embarcações, Dorival Caymmi, Zumbi dos Palmares, Ivete Sangalo, Juracy Magalhães Jr. e Anna Nery, seguem à disposição da operação e serão utilizadas de acordo com a necessidade a cada momento. De segunda a sábado, a primeira viagem ocorre às 5 horas, e aos domingos e feriados, a partir das 6h.

"A medida visa economizar combustível para que o funcionamento do serviço seja mantido nesse período de permanência da greve dos caminhoneiros, que vem ocasionando a dificuldade de abastecimento regular de combustível no país, e contribuindo também para um menor fluxo de pedestres e veículos nos terminais São Joaquim e Bom Despacho", afirmou a empresa. Saiba mais sobre a operação aqui!

***

Caminhoneiros se reúnem com governo do estado

No nono dia de paralisação nacional dos caminhoneiros, 12 representantes do movimento na Bahia foram recebidos na Secretaria de Relações Institucionais (Serin) na manhã desta terça, no Centro Administrativo da Bahia (CAB). A Secom não informou quem participará da reunião, mas os caminhoneiros disseram que serão recebidos pelo governador do estado Rui Costa. 

A reunião foi marcada durante a negociação entre a Polícia Militar e os grevistas, que concordam em suspender parcialmente os bloqueios na Cia/Aeroporto e a Via Parafuso.  Inicialmente, a assessoria de comunicação da Secretária de Segurança Pública (SSP) informou que a reunião seria na própria secretaria. 

Por volta das 10h30 cerca de 20 caminhoneiros chegaram  à Serin. Além de Salvador, eles.vieram de Candeias, Alagoinhas, Camaçari, Dias d'Ávila, Simões Filho e Madre de Deus.

***

No Sul do estado, na BR- 116, as manifestações permanecem nas cidades de Santo Estevão, Itatim, Milagres, Jequié, Poções, Manoel Vitorino e Vitória da Conquista. Veículos de carga (caminhões e carretas) são impedidos de transitar. 

***

Desabastecimento

No Vale da Muriçoca, o hortifruti está de portas fechadas

(Foto: Marina Silva/CORREIO)


***

Com prejuízo de R$ 6 milhões, comemoração pelo Dia do Leite é cancelada

Depois de nove dias, a greve dos caminhoneiros continua trazendo um rastro de destruição para o estado. Com prejuízos estimados em quase R$ 6 milhões, a indústria do leite anunciou, nesta terça-feira, o cancelamento das comemorações pelo Dia Mundial do Leite, que aconteceria nesta sexta-feira (1º), no Jardim dos Namorados, na Pituba.
Saiba mais sobre o o cancelamento aqui!

***

"Na crise e com medo, pela primeira vez enchi o tanque do meu carro"

"Paguei pra ver meu tanque cheio pela primeira vez na vida - e, infelizmente, o pagar vai muito além de uma força de expressão. com a gasolina comum a R$ 4,55, preço que paguei antes de abastecer o carro pela última vez, há duas semanas. Até agradeci por não ter sido dessa vez a pagar o olho da cara num litro de combustível, já que é nessas horas do farinha pouca meu pirão primeiro que a gente costuma pagar dobrado pela farinha". 

Se identificou? Leia o textão de Marília Moreira aqui!

***

"Situação deve se normalizar em pelo menos uma semana", diz diretor da ANP
Aurélio Amaral, diretor da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), informou nesta terça-feira (29) que apesar do abastecimento de combustíveis apresentar melhoras pelo país por causa da redução do movimento de paralisação dos caminhoneiros, a situação ainda deve levar pelo menos uma semana para se normalizar. 

***

Aeroporto de Salvador mantém operação normal

O Aeroporto de Salvador recebeu desde a última sexta-feira (22) 160 voos de outras localidades para abastecer. Com boa reserva de combustível, o terminal continua com operação normal nesta terça. Sob escolta da Polícia Militar da Bahia, foram recebidas duas cargas de combustível no último final de semana, de acordo com a Vinci, que administra o aeroporto.

Apesar disso, o alerta aos passageiros permanece. "Até que a situação esteja totalmente normalizada, orientamos que os passageiros continuem consultando as companhias aéreas para mais informações sobre programação de voos", diz nota enviada pela empresa.

***

Planalto identifica ao menos três movimentos 'infiltrados' na greve

O governo apura se três movimentos políticos - "Intervenção militar já", "Fora Temer" e "Lula livre" - se infiltraram na paralisação dos caminhoneiros. Eles estariam alimentando os focos que ainda querem manter os bloqueios, mesmo após ter boa parte de suas reivindicações atendidas ou ao menos encaminhadas. Essa é uma leitura feita nas reuniões do gabinete de crise montado pelo Palácio do Planalto na semana passada. Saiba mais aqui!

***


Veja lista de alguns postos que estão vendendo gasolina na manhã desta terç em Salvador. O preço do litro está variando entre R$ 4,57 e R$ 4,99. Importante: a maioria não está aceitando o pagamento em cartão de crédito. 
 

Posto Namorados - Itaigara
Posto Europosto - Vale do Canela
Posto BR Alphaville - Avenida Paralela 
Posto Menor Preço  -  Galés 
Posto Shell - Galés
Posto BR - Busca Vida 
Posto BR - Avenida Dorival Caymmi, sentido São Cristóvão
Posto BR - Centro de Convenções 
Posto BR - Grande Bahia - Avenida Paralela 
Posto BR - Avenida Vasco da Gama 
Posto BR - Porto Seco - Pirajá 
Posto BR - Barros Reis, ao lado da Fiori
Posto Menor Preço - Garibaldi
*Todos os postos estão com fila e não há garantia que haverá combustível para todos.

***

Mais pontos de bloqueio

A Concessionária Bahia Norte registra um ponto de bloqueio, no km 10 da Via Parafuso (BA-535), em ambos os sentidos da rodovia. Apenas ônibus e carros de passeio são liberados.

Na BR-116, continuam as manifestações nas cidades com pontos de bloqueio: Santo Estevão, Itatim, Milagres, Jequié, Poções, Manoel Vitorino e Vitória da Conquista. 

***

Electrolux para a produção por falta de insumos
Desde sexta-feira, 25, a Electrolux parou de produzir eletrodomésticos nas fábricas de Curitiba (PR) e São Carlos (SP) e está em vias de suspender a produção da unidade de Manaus (AM) em razão da falta de insumos que não foram entregues durante a greve dos caminhoneiros. Cerca de 6 mil trabalhadores diretos e indiretos foram dispensados por uma semana. Carlos Wittica, vice-presidente jurídico e de relações governamentais, conta que a empresa negociou com os sindicatos a compensação dos dias parados. "Foi uma forma de mitigar as perdas", diz o executivo. Além da falta de insumos, ele conta que a companhia não está conseguindo entregar os produtos acabados. A expectativa da empresa é que a greve acabe nos próximos dias. Por isso, marcou o retorno dos trabalhadores para segunda-feira, 28. As informações são do Estadão Conteúdo.
 

***

O clima é de filas em toda cidade por causa dos postos de gasolina que já têm combustível disponível...

A gente sabe que o brasileiro não desiste nunca. Prova disso é que nem tem mais gasolina no Posto Albalonga, na Vasco da Gama, mas existe uma fila de carros que esperam que o reabastecimento do combustível...

(Foto: Mauro Akin Nassor/CORREIO)

*

No Posto Menor Preço, na Ladeira dos Galés, muitas pessoas levaram seus galões para comprar gasolina
(Foto: Marília Moreira/CORREIO)

*

No Europosto, do Vale do Canela, os carros dobram a rua. No local, a gasolina está custando R$ 4,57. Enquanto a fila do posto não andava, o contador Frederico Santos, 49, empurrava o carro. "Eu estou aqui há 40 minutos. Se eu ficar ligando o veículo toda vez que a fila andar, o resto da gasolina que tem vai acabar. Eu faço isso economizar", explicou ele.

 A estratégia adotada por Santos tem motivação. É que na última segunda (28), ele passou mais de 1h30 na fila e não conseguiu abastecer. "A gasolina acabou bem na minha vez. Eu trabalho com meu carro, entao, estou perdendo cliente esses dias todos. Estou deixando de ganhar dinheiro e de produzir, por que tenho que ficar esperando pra abastecer ", afirma.

*

Na Av. Garibaldi uma enorme fila para o posto de gasolina na entrada da Av. Adhemar de Barros
(Foto: Mauro Akin Nassor/CORREIO)

*

Vila Laura foi 'invadida' por fila de carros que tentam abastecer no posto dos Dois Leões
(Foto: Lívia Torrico/Leitora CORREIO)

***

Bloqueio nas BRs

Segundo informações da Polícia Rodoviária Federal (PRF), há caminhões nas rodovias na altura de Feira de Santana e Alagoinhas.

***

A cidade de Salvador ainda sente o reflexo dos oito dias de paralisação. Os postos de gasolina têm filas grandes, como na Avenida Bonocô, e no posto dos Namorados, na Pituba. Em alguns locais, apenas a gasolina está sendo vendida. Não há alcool, nem diesel.

“Cada posto tem capacidade de armazenar todo o volume de uma carreta, mas vamos distribuir o volume entre três e quatro postos para que seja feito um abastecimento fracionado”, afirmou o presidente do Sindicombustíveis, Walter Tannus ao CORREIO. 

Cada caminhão tem capacidade de transportar 30 mil litros de combustível, o que totaliza mais de 300 mil litros na cidade. Segundo o sindicato, em dias normais Salvador recebe, em média, 1,5 milhão de litros de combustível por dia para abastecer 250 postos.

O sindicato informou que novas escoltas estão sendo feitas para que outros caminhões consigam passar os bloqueios durante a segunda. Não foi informado quais postos serão abastecidos. O comboio que chegou entre domingo e segunda abasteceu 35 postos. Os 700 mil litros que chegaram supriram a necessidade de apenas 16% de postos da capital e já estão no fim. 

***

Ônibus
A frota de ônibus voltou a circular normalmente nesta terça. Desde o último sábado, os ônibus municipais funcionam em esquema de contingenciamento. Eles foram abastecidos no final do domingo e na manhã desta segunda, o que garante a circulação normal da frota nos próximos oito dias. “Não teremos que suprimir nenhum ônibus, 100% da frota vai poder rodar”, afirmou o prefeito ontem, em entrevista coletiva.

Como o transporte estará regular, assim como o fornecimento de merenda escolar, o prefeito afirmou que não há motivos para a suspensão das aulas. “Faço, inclusive um apelo aos pais para que levem normalmente os filhos às escolas. Quem não funcionou hoje tem que repor as horas de aula”, afirmou ACM Neto, destacando que legalmente há uma carga horária mínima que precisa ser cumprida. De 435 escolas municipais, 293 funcionaram normalmente nesta segunda. 

*com supervisão do chefe de reportagem Jorge Gauthier

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas