A cidade de Camaçari continua a sua saga como Capital Industrial do Nordeste

artigo
13.02.2019, 05:00:00
Atualizado: 13.02.2019, 09:48:12

A cidade de Camaçari continua a sua saga como Capital Industrial do Nordeste

No Brasil, por definição legal, são cidades apenas as sedes municipais. E os municípios carregam o nome de sua sede. A realidade socioeconômica e físico-territorial nos mostra, contudo, que existem cidades que não são sedes municipais e que não precisam disso para serem cidades. Assim, terminam, de fato, ocorrendo municípios com mais de uma cidade.

É o caso de Camaçari. Tipicamente urbano, o município tem 210 mil  habitantes na sede e outros 90 mil habitantes na costa. Isso cria uma situação singular, em que a prefeitura administra, na prática, duas cidades, e mais: com perfis e vocações urbanas distintas e específicas.

A cidade de Camaçari é um aglomerado urbano tradicional que, ao longo dos anos 1970, recebeu a implantação do Polo Petroquímico do Nordeste – o maior complexo industrial integrado do Hemisfério Sul – e tornou-se hoje um diversificado polo industrial, formado por mais de 90 empresas químicas e petroquímicas, setor matriz inicial, a que se agregou recentemente um complexo acrílico, mas também, ao longo do tempo, fábricas de automóveis, pneus,
energia eólica, fármacos, bebidas, celulose, metalurgia do cobre, entre outras.

A costa de Camaçari, situada entre a foz dos rios Joanes e Pojuca, conta com 42km de praias e desenvolveu espontaneamente um modelo de urbanização linear servida pela Estrada do Coco (BA-099), onde se destacam as localidades de Busca Vida, Abrantes, Jauá, Arembepe, Barra do Jacuípe, Genipabu, Guarajuba, Itacimirim, Barra do Pojuca, Monte Gordo e Areias, entre outras, apresentando grande importância turística. Faltava, no entanto, vê-las e tratá-las em conjunto, como uma única aglomeração urbana, para dar-lhe identidade e visibilidade.

É certo que o forte predomínio da imagem de município industrial ainda esconde a percepção de que há uma segunda cidade no mesmo território, caracterizada esta pela função turístico-residencial, exercendo o mais importante papel como área de veraneio da população soteropolitana, mas não só dela. No Verão, ultrapassa a 100 mil o número de habitantes temporários da Costa de Camaçari, mais do que duplicando sua população, além dos turistas propriamente ditos.

Cerca de 14km separam a cidade e a costa, interligadas por duas rodovias estaduais: as Vias Atlântica (BA-530) e Cascalheira (BA-531), ambas pavimentadas e, inclusive, parcialmente duplicadas. Segundo o plano local, a mobilidade estará a cargo de um sistema de transporte coletivo com terminais de integração na cidade-sede e nas interseções das vias Atlântica e Cascalheira com a Estrada do Coco.

O reconhecimento de que o município conta com duas importantes aglomerações urbanas, com funções e características próprias e diferenciadas, aliado ao fato de não serem conurbadas, longe de ser um problema, constitui-se em grande diferencial e uma vantagem para o processo de desenvolvimento local. É que a especialização funcional urbana – aprofundando suas características, acentuando suas diferenças e valorizando os seus perfis – com o estímulo à complementaridade entre as duas cidades, dá suporte a uma estratégia municipal de desenvolvimento integrado que visa diversificar a economia e ampliar as possibilidades do município. O resultado esperado é um desenvolvimento harmônico, capaz de assegurar boa qualidade de vida aos habitantes de cada uma delas.

Assim, a Cidade de Camaçari continua a sua saga como Capital Industrial do Nordeste, desenvolvendo agora comércio e serviços, buscando tornar-se uma cidade sustentável, em padrão compatível com o parque industrial que hospeda, enquanto a Costa de Camaçari torna-se um destino turístico privilegiado, situado a apenas 9km de um aeroporto internacional, incrustado em uma região metropolitana de grande porte, com oferta de sol e praia, cultura, esportes, diversão, gastronomia e atrativos naturais, que começa a ser reconhecido nacional e internacionalmente.


Waldeck Ornélas é especialista em planejamento urbano-regional e ex-secretário do Planejamento, Ciência e Tecnologia da BA

Opiniões e conceitos expressos nos artigos são de responsabilidade exclusiva dos autores


Relacionadas
Correio.play
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/capita-marvel-nem-estreou-e-ja-tem-homem-boicotando/
Tudo por causa de um pedido da protagonista, Brie Larson, por mais inclusão
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/luisa-sonza-sera-convidada-do-trio-de-ivete-sangalo-em-salvador/
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/pabllo-vittar-anuncia-clipe-de-buzina-para-antes-do-carnaval/
A música mais animada do mais novo disco da drag deve ser sua aposta para o Carnaval
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/classico-da-tv-sai-de-baixo-chega-aos-cinemas/
Elenco é o mesmo do programa, com exceção de Cláudia Jimenez
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/falha-tecnica-deixa-trens-e-estacoes-do-metro-lotados/
CCR Metrô diz que falha foi provocada por vandalismo
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/fogo-em-piraja-comecou-em-espaco-alugado-pelo-sebrae/
Papéis, documentos e materiais de escritório foram atingidos pelas chamas; ninguém ficou ferido
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/daniela-mercury-e-entrevistada-ao-vivo-sobre-carnaval-2019/
Cantora abre cobertura especial do CORREIO sobre a maior festa popular da Bahia
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/inimigo-saiba-quem-e-o-diretor-da-globo-citado-por-bolsonaro-em-audio-vazado/
Discussão sobre reunião com representante de emissora derrubou Bebianno
Ler Mais