'A emancipação negra vai acontecer a partir da escrita', diz Aldri Anunciação

entretenimento
12.09.2018, 18:25:00

'A emancipação negra vai acontecer a partir da escrita', diz Aldri Anunciação

Ator e dramaturgo coordena o Festival Melanina Acentuada, que começa nesta sexta (14)

Aldri Anunciação está nas telonas no filme Café com Canela, nas telinhas na novela Segundo Sol e no programa Conexão Bahia, e no teatro com uma série de projetos. O mais grandioso deles, o Festival Dramaturgias Melanina Acentuada, que de 14 a 23 de setembro, promove uma série de atividades que põem em destaque a autoria negra. "A emancipação negra vai acontecer a partir da escrita. Da escrita mesmo, seja ela teatral, jornalística, ensaística, acadêmica", defende o ator e dramaturgo de 41 anos.

É essa ideia que estrutura o festival, cujo maior objetivo é visibilizar e fortalecer a dramaturgia negra produzida no Brasil. "Como legado, ainda associamos a africanidade somente à oralidade, à performance, ao desenho do corpo, ou seja, a toda manifestação que está pós-escrita. Só que existe também esse planejamento escrito e a ideia do Melanina Acentuada é ressaltar esse lugar", explica.

Isto É Um Negro? abre quinta edição do festival com duas apresentações nos dias 14 e 15 de setembro, às 20h, na Sala do Coro do TCA

Em sua quinta edição, o festival, que já passou pelo Rio de Janeiro e po São Paulo, volta a Salvador com uma programação que inclui leituras dramáticas, ateliês para produção escrita e reflexão sobre práticas e poéticas, espetáculos teatrais, compartilhamento de processos criativos.

No total, serão apresentados dez espetáculos, que abordam questões sobre a subjetividade de pessoas negras, a sensibilidade por vezes negada e como a política afeta as vidas. Abrindo a programação, o elogiado espetáculo paulistano Isto É Um Negro? De fora do estado, ainda vêm Violento (MG), Esperando Zumbi (DF), Solilóquio (SP) e  Reforma Política (RJ). Entre as obras baianas, estão o espetáculo Sobretudo Amor, o consagrado Namíbia, Não!, premiado texto de Aldri Anunciação, Iyá Ilu, Mesmo Sem Te Tocar e En(cruz)ilhada. Todas as atividades do festival acontecem no Goethe Institut, no Corredor da Vitória, e na Sala do Coro do TCA. 

CONFIRA PROGRAMAÇÃO COMPLETA AQUI

Sobretudo Amor, de Mônica Santana, construído a partir de conversas com mulheres negras sobre afetividade, com apresentação única no dia 16 de setembro, às 19h

“O Melanina Acentuada é um misto de festival e festival pesquisa. Ele expressa a intenção de mapear e catalogar autores negros, que estejam inseridos no mercado e também fora dele. Conhecer sua poética, os temas e elaborações que estes autores estão realizando” acrescenta o dramaturgo, que teve a ideia de criar uma mostra centrada nas questões sobre autoria negra a partir da constante escuta, em espaços diversos, que não havia dramaturgos negros no Brasil.

A intenção não é analisar a razão da não visibilidade, mas tentar provar que existe, é essa a nossa missão. "É como se fosse um hub, onde você conflui todos esses autores para o mesmo lugar", resume Aldri, ao contar que mais de 71 criadores já tiveram seus espetáculos encenados, textos lidos e encontros de compartilhamento realizados durante o festival. 

Por isso, uma das grandes novidades desta edição é o lançamento da plataforma Melanina Digital, um catálogo virtual inédito que reúne a produção de dramaturgos negros contemporâneos. Além do registro de cada um desses autores, há também uma análise sobre suas produções, explicando brevemente sobre como cada escrita se conforma e listando com quais gêneros e temáticas esses autores costumam trabalhar. A plataforma torna o festival permanente, uma vez que os próprios dramaturgos poderão cadastrar suas obras e se fazer conhecer e reconhecer durante todo o ano.

Depois de homenagear nomes como Abdias Nascimento e Ubirajara Fidalgom, o Melanina Acentuada homenageia agora os 90 anos do ator Mário Gusmão, um nome fundamental nas artes cênicas na Bahia e no teatro negro brasileiro. No dia 17 de setembro, às 20h30, haverá uma leitura dramática de Inventário Gusmão, texto inédito de Aldri Anunciação que celebra a trajetória do artista.


Relacionadas
Correio.play
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/o-ultimo-a-sair-apaga-a-luz-do-othon-hotel-ja-esta-sem-nenhum-hospede/
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/piloto-alema-de-17-anos-sofre-acidente-grave-e-sera-operada/
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/temer-ressalta-forca-e-estabilidade-das-instituicoes-em-pronunciamento/
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/sessao-do-tj-ba-e-suspensa-apos-confusao-e-retirada-de-advogado/
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/confira-o-clipe-da-cantora-argentina-lali-em-parceria-com-pabllo-vittar/
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/voce-sabia-que-o-ford-mais-vendido-na-america-do-sul-e-feito-na-bahia/
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/mostra-multimidia-homenageia-os-40-anos-do-correio/
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/igreja-transmite-momento-em-que-pastor-e-baleado-em-culto-veja/