'Abaixou a cabeça e não viu os companheiros', explica Guto sobre lance de Nino

e.c. bahia
29.11.2021, 21:54:00
Nino tentou jogada individual e perdeu grande chance quando o jogo estava 1x1 (Foto: Reprodução Premiere)

'Abaixou a cabeça e não viu os companheiros', explica Guto sobre lance de Nino

Lateral desperdiçou contra-ataque que poderia dar virada ao Bahia contra o Atlético-GO

O Bahia abusou dos erros defensivos no confronto direto com o Atlético-GO e ficou em situação mais delicada no Campeonato Brasileiro. Nesta segunda-feira (29), o time levou o segundo gol da derrota por 2x1 aos 47 minutos do segundo tempo e corre risco de entrar na zona de rebaixamento. 

Após a partida em Goiânia, o técnico Guto Ferreira evitou apontar culpados e levantou a bandeira de olhar para a frente. Com 40 pontos, o tricolor é o 16º colocado, empatado em número de pontos com o Juventude, primeiro time do Z4. Como o clube gaúcho enfrenta o Red Bull Bragantino, nesta terça-feira (30), o Esquadrão pode ser ultrapassado. 

“Jogamos contra uma equipe extremamente competitiva, fora de casa, um jogo equilibrado onde eles acabaram vencendo, onde a gente poderia ter vencido também”, iniciou Guto. “Não pode errar. A gente não pode transferir responsabilidade nesse momento. Erramos todos. A gente gostaria, se não desse para vencer, levar pelo menos um ponto. Não conseguimos. Não adianta ficar lamentando o que erramos. É olhar para frente para que não aconteça nos próximos jogos. Temos três partidas para buscar o resultado”, completou.

O treinador foi questionado sobre o lance de contra-ataque em que o Bahia ficou com quatro jogadores contra apenas um do Atlético-GO, mas Nino tentou a jogada individual e foi desarmado. Segundo Guto, o lateral afirmou que não viu os companheiros.
  
“Quando ele [Nino] foi cobrado disse que na corrida abaixou a cabeça e acabou não vendo as parcerias. Mas esse não é o momento de transferir responsabilidade. Sabemos onde erramos e é o momento de olhar para frente”, explicou o treinador.

Com mais três jogos pela frente, o Bahia vai ter que fazer valer a força de casa para permanecer na Série A. Quinta o time enfrenta o líder Atlético-MG, às 18h, na Fonte Nova. O jogo pode selar a conquista do título do Brasileirão pelo alvinegro. Na sequência o tricolor recebe o Fluminense, domingo, e fecha a participação na temporada 2021 no dia 9, uma quinta-feira, diante do Fortaleza, fora de casa, no Castelão. Na teoria, o Esquadrão precisa de pelo menos seis pontos dos nove possíveis.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas