Acácia Monteiro: na vida e na escola, a música tem seu lugar!

artigo
23.09.2016, 05:04:00

Acácia Monteiro: na vida e na escola, a música tem seu lugar!

A música está em nossa dinâmica de vida, no carro, quando ligamos o rádio, na tela do cinema em trilhas sonoras, nas salas de espera de consultórios, nas lojas de departamentos... ouvimos música todos os dias, escolhendo ou não. Elas ecoam em espaços públicos pelos quais transitamos. Por sua presença no cotidiano social, vale perguntar, qual a dimensão da música em nossas vidas? E no ambiente escolar, qual a sua função? Entusiasticamente respondemos.

Listando uma sequência de aspectos afetivos, cognitivos, motores, além da sociabilidade, da espontaneidade, da diversão e da autenticidade, que são prerrogativas da música, ela é também uma área de conhecimento a qual toda criança e adolescente tem o direito de acesso. Assim a música compõe a rotina escolar com a missão de construir e desenvolver conhecimento simbólico, valorizando o indivíduo, o entorno, a riqueza cultural e a diversidade da música regional, brasileira e mundial.

A lei 11.769, sancionada em 18 de agosto de 2008, colocou a música como componente curricular, e ampliou as áreas à criatividade na exploração de texturas, alturas, movimentos e estilos sonoros que remontam décadas e séculos passados, e contemplam os “ídolos” contemporâneos nos conteúdos e temas das aulas de música, provocando interação entre os professores e alunos, entre os colegas, que, compartilhando estilos musicais, vão percebendo a estrutura que faz da música uma arte, um elo entre hobby e um possível passaporte para os sonhos futuros.

O ensino de música abre espaços para o que é criativo numa área de conhecimento que já tem arcabouços teóricos e metodológicos prontos, mas que sempre se revela acessível e acolhedora às novas ideias, o que pode se considerar um trunfo a cada nova geração, também pelo ambiente democrático que autoriza o aluno, em qualquer idade, a contribuir, manifestar a sua cultura, fazer o mesmo exercício que grandes compositores fizeram etc., de forma que o participante revele suas potencialidades no decurso das aulas. Vê-se que os alunos são convidados a saírem do anonimato, ganhando voz diante de compêndios prontos na proposta do respeito à arte, ao outro, integrando-os pela escuta, pelas maneiras de sentir a expressão musical, a sua e de seus pares.

De toda sorte, a música na escola engrandece os seus valores e lhe dá subsídios para a formação do ser humano social, pensante, que tem na arte musical suporte para suas alegrias e angústias, representando suas famílias, estão construindo projetos de sucesso dos quais a música já faz parte e pode ser um marco para o ponto de partida e de chegada desse percurso. Isto também desejamos e para isso nos empenhamos a fim de que esse contato com a música e sua dimensão nos faça melhores.

* Acácia Monteiro é cantora e compositora, mestre em Gestão e Tecnologia Aplicadas à Educação pela Uneb e bacharel em Canto pela Ufba. Maria Cristina Mota é cantora e especialista em Arte e Educação