Adeus a Roberto Santos: autoridades lamentam a morte do ex-governador

bahia
09.02.2021, 17:49:22
(Divulgação/ALB)

Adeus a Roberto Santos: autoridades lamentam a morte do ex-governador

Governador decretou três dias de luto na Bahia; veja mensagens

A morte do ex-governador Roberto Santos, aos 94 anos, nesta terça-feira (9), mobilizou políticos e autoridades que admiravam sua trajetória tanto na política quando no fomento da ciência, saúde e educação na Bahia. 

O governador Rui Costa expressou condolências e falou sobre sua admiração pelo ex-governador. “Com profundo pesar, recebi a notícia do falecimento do ex-governador Roberto Santos. Médico, professor e ex-reitor da Universidade Federal da Bahia, Doutor Roberto Santos deu grande contribuição ao desenvolvimento do estado e nos deixa um legado de muito trabalho, respeito aos baianos e valorização da ciência. Meus sentimentos aos seus familiares e amigos por esta grande perda”, afirmou ele, antes de decretar 3 dias de luto oficial na Bahia. 

A Ufba também declarou luto pela morte. “Informo aos membros da comunidade UFBA que Dr. Roberto Santos, nosso ex-reitor e nosso grande amigo, acaba de falecer. A UFBA, mais uma vez, está de luto. Expresso aqui nossos sentimentos mais profundos”, informou o reitor João Carlos Salles, ao confirmar o falecimento à comunidade estudantil.

Presidente nacional do Democratas e ex-prefeito de Salvador, ACM Neto destacou sua vida pública e as contribuições que deu para o desenvolvimento do estado e do país. “A Bahia e o Brasil perderam um grande homem público, que fez da simplicidade a sua marca registrada. Em todos os cargos que exerceu, de deputado a governador, de ministro a reitor da Universidade Federal da Bahia, o professor Roberto Santos contribuiu muito para projetar Salvador e a Bahia”, afirmou Neto.

“Sua carreira científica e sua dedicação à UFBa foram muito importantes na formação de uma geração de estudantes e pesquisadores. Que Deus conforte os familiares do professor Roberto Santos e dê muita força neste momento de profunda tristeza”, concluiu o ex-prefeito da capital.

O atual prefeito, Bruno Reis, destacou a importância histórica de Santos na reconstrução democrática do País na década de 80. “Roberto Santos teve importância fundamental na história da Bahia. Foi um ser humano comprometido com o desenvolvimento de nosso estado, principalmente nos setores de Educação e Saúde. Seu nome ficará registrado como um dos principais líderes da recente história da Bahia e do Brasil. Quero expressar os meus sentimentos aos seus familiares e amigos nesse momento de dor”, declarou Reis.

Os secretários da Saúde de Salvador e da Bahia, Leo Prates e Fábio Vilas-Boas, também expressaram condolências.

“A Bahia perdeu hoje um dos seus maiores filhos de todos os tempos. O Professor Roberto Santos foi Médico, Professor de Medicina, Reitor da UFBA, Governador da Bahia, membro das Academias de Medicina e de Ciências da Bahia e, acima de tudo, inspirou a vida de muitas pessoas”, afirmou Vilas-Boas, nas redes sociais. Ele também postou uma foto com o ex-governador.

“Um dos grandes políticos a lutarem pelos interesses da nossa Bahia. O seu legado será eterno. Ofereço os meus sinceros sentimentos à família e amigos”, comentou Leo Prates.

Luzia Mota, reitora do Instituto Federal da Bahia (Ifba), se solidarizou com a morte de Roberto Santos. "Hoje perdemos um cientista, professor, político, ex-governador e ex-reitor da Ufba. O Ifba também está de luto", disse.

O presidente do Instituto Geográfico e Histórico da Bahia (IGHB), Eduardo Morais de Castro, também lembrou com carinho de Santos, e sua preocupação com a preservação da história e memória da Bahia. "Como presidente de honra do IGHB (Roberto Santos) era atento, amigo, colaborando sempre em qualquer situação, na discussão e na decisão dos melhores rumos para a Casa da Bahia. Sua simpatia, lhaneza e sua solidariedade, sempre estiveram à disposição do IGHB. Homem público, ímpar onde quer que passou", afirmou Morais de Castro.

Em sua primeira sessão como presidente da Assembleia Legislativa (Alba), o deputado Adolfo Menezes foi outro que se consternou no adeus ao ex-ministro. “Foi um extraordinário governador, com realizações marcantes durante o seu mandato, de 1975 a 1979. As marcas de Roberto estão por aí até hoje, como os bairros de Cajazeiras e Mussurunga, o grande hospital no Cabula, o parque e o estádio de Pituaçu”, citou Menezes.

Outros políticos, de diversas correntes ideológicas, lamentaram a morte de Roberto Santos pelas redes sociais. Veja algumas postagens.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas