Adolescentes são flagrados em ônibus na Bahia com 45 quilos de drogas

bahia
11.11.2021, 11:01:00
(Foto: Divulgação/PRF)

Adolescentes são flagrados em ônibus na Bahia com 45 quilos de drogas

Adolescentes contaram que receberiam dinheiro pelo transporte da droga

Dois adolescentes de 17 anos foram flagrados dentro de um ônibus, na Bahia, transportando 45 quilos de drogas - 22 de maconha e 23 de cocaína. O flagrante foi feito por policiais rodoviários federais, na madrugada desta quinta-feira (11), no KM 677 da BR 116, em Jequié, na região sudoeste do estado. As drogas estavam distribuídas em três volumes. Em uma caixa e uma mala havia 22kg de maconha e em outra mala havia 23kg de cloridrato de cocaína.

Os policiais encontraram as drogas durante abordagem a um ônibus de transporte interestadual de passageiros que saiu de São Paulo/SP e tinha como destino Caruaru, no estado de Pernambuco. Ao verificarem o compartimento de bagagens do veículo, os policiais identificaram o entorpecente e, em seguida, começaram a analisar os bilhetes de passagem para identificar os responsáveis

 A maconha pertencia a uma pessoa do sexo feminino, de 17 anos, que admitiu ter recebido o entorpecente em Uberaba/MG com a intenção de levá-lo até Atalaia/AL. Pelo transporte, receberia certa quantia em dinheiro de pessoa desconhecida. O cloridrato de cocaína, por sua vez, era de outro menor, dessa vez do sexo masculino, também de 17 anos. Ele disse aos policiais que seria pago para levar a droga de Campo Limpo Paulista/SP para Feira de Santana/BA. Revelou ainda que desconhece tanto quem o contratou quanto quem receberia a encomenda. A ocorrência foi encaminhada para a Polícia Judiciária para os direcionamentos necessários.
 

***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas