Aeroporto terá capacidade para 15 milhões de passageiros por ano com reforma

bahia
12.07.2019, 04:59:00
Atualizado: 12.07.2019, 09:22:59
Reforma total só termina no final do ano, mas aeroporto já exibe ares mais modernos (Foto de Betto Jr./CORREIO)

Aeroporto terá capacidade para 15 milhões de passageiros por ano com reforma

Saiba o que está funcionando e quais serão as próximas novidades

Com a reforma e entrega de um novo píer de voos em outubro, o Aeroporto de Salvador passará a ter capacidade de receber 15 milhões de passageiros por ano. Nos últimos anos, a movimentação máxima do equipamento foi de 10 milhões de pessoas. Além dos ares mais modernos, que já podem ser observados com a inauguração do novo embarque, as obras realizadas no terminal prometem atrair mais companhias aéreas para o local.

O novo embarque, que foi inaugurado em abril e fica no segundo pavimento, passará a abrigar também, a partir de agosto, passageiros de voos internacionais. No mesmo período, parte do novo píer será entregue com a operação de uma das seis pontes de embarque. As restantes tem prazo  para outubro, aumentando em 28,6% a área construída total do terminal. Na próxima semana, duas novas pontes passam a funcionar no antigo píer.

Nesta quinta-feira (11), as obras do aeroporto foram vistoriadas pelo secretário nacional de Aviação Civil, Ronei Saggioro Glanzmann, e pelo diretor do Departamento de Outorgas e Patrimônio, John Weber Rocha, com a presença do vice-prefeito Bruno Reis. Eles visitaram todo o equipamento, passando pelo novo embarque e o píer ainda não inaugurado.

De acordo com a Vinci Airports, empresa que administra o aeroporto, as obras desta etapa já estão em 75% concluídas. Do que estava previsto no contrato de concessão assinado entre a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) e a Vinci, já foram entregues a requalificação da pista auxiliar e parte da área de ampliação, com nova área comercial, além de novos elevadores e escadas rolantes. 

O Aeroporto de Salvador está passando por uma transformação enorme. As obras estão rigorosamente em dia, cumprindo o contrato de concessão e nós estamos bastante otimistas com esse prazo de entrega. São cerca de R$ 700 milhões de investimento privado, da Vinci, nessa primeira fase, em que a empresa pega uma infraestrutura degradada e entrega adequada conforme contrato de concessão”, afirmou o secretário nacional de Aviação Civil, Ronei Saggioro Glanzmann.

Até a inauguração das obras, no final deste ano, serão finalizadas a requalificação da pista principal, prevista para setembro, a ampliação do pátio de estacionamento de aeronaves, o novo sistema de manuseio de bagagem e inspeção de segurança; além da reforma e ampliação do terminal existente. O sistema de ar-condicionado já está sendo trocado de forma gradativa e, até dezembro, deve ser concluído completamente.

O vice-prefeito de Salvador, Bruno Reis, participou da visita da Secretaria Nacional de Aviação Civil  ao equipamento e elogiou as mudanças implementadas pela Vinci. “É uma obra estratégica para a cidade. Nós tínhamos um dos piores aeroportos do Brasil e acredito que passaremos a ter um dos melhores do país a partir de agora. Teremos um equipamento moderno, com a qualidade que a nossa cidade merece e precisa”, afirmou.

Reis lembrou que a inauguração da primeira etapa das obras do aeroporto irá coincidir com a do Centro de Convenções de Salvador, equipamento que promete intensificar o turismo de negócios na capital baiana.

“Vamos inaugurar o novo aeroporto coincidindo com o novo Centro de Convenções de Salvador e com os viadutos da região do Parque da Cidade na Avenida ACM. Anunciamos também nesta semana novos vôos semanais para o Chile. É um conjunto de esforços fazendo com que a cidade vá, a cada dia, elevando de patamar. Não adianta a cidade fazer todo um conjunto de investimentos em infraestrutura e os turistas não terem como chegar. Existe um esforço da Aviação Civil para permitir que novas companhias aéreas venham para o país e isso possibilitará que as empresas compensem as perdas com a Avianca”, afirmou o vice-prefeito.

Secretário Nacinal de Avião Civil, Sérgio Saggioro Glanzmann; e o diretor do Dept. de Outorgas e Patrimônio, John Weber Rocha, vistoriaram as obras acompanhados do vice-prefeito de Salvador, Bruno Reis (Foto: Betto Jr./CORREIO)

Investimento nas pistas
A Vinci Airports destacou que mais de 70% dos investimentos das obras foram para as pistas. Além da principal, o equipamento conta com uma pista auxiliar que precisou ser restaurada e ampliada, pois antes ela não possuía estrutura suficiente para receber voos maiores. Toda a questão elétrica, de fibras óticas e iluminação foram refeitas e a pista foi expandida. 

A pista principal também está passando por intervenções e sendo fechada para obras durante a madrugada. Ainda esse semestre ela será inaugurada. A construção de uma nova pista para o Aeroporto de Salvador está condicionada ao alcance da capacidade para 30 mil passageiros, o dobro do que será alcançado no final do ano.

Questões estruturais também estão sendo restauradas no terminal. Um sistema de prevenção de incêndio foi instalado no aeroporto - que não existia antes -, além da restauração do sistema de ar-condicionado, instalação de vidros especiais, construção de uma nova área de escritórios e balcões de vendas das companhias aéreas, luzes de LED, dentre outros.

A reforma do Aeroporto em números

2018

36 destinos, 8 países,  8 milhões de passageiros/ano, 200 voos diários

2019

R$ 700 milhões  de investimento...

2 pistas, 6 novos elevadores entregues - capacidade para 26 pessoas, cada - e mais 5 deverão ser entregues até dezembro. 

6 escadas rolantes entregues e mais 3 ainda serão instaladas...

2 esteiras rolantes com 50 metros. Ao final da obra serão  35 conjuntos de banheiros e bebedouros (22 já existentes e 13 novos)

Aviação nacional

O secretário nacional de Aviação Civil, Ronei Saggioro Glanzmann, avaliou como “bastante prejudicial” a saída da Avianca do país. A empresa entrou em recuperação judicial e retirou suas 50 aeronaves que estavam em operação no país. 

“É normal, companhias aéreas quebram no mundo inteiro, mas isso gera uma restrição de oferta no curto prazo. Quando há uma restrição de oferta, o mercado reage e o preço sobe. O governo federal está muito atento a isso. A gente está atuando fortemente para que a oferta volte rapidamente e tem a expectativa de que essa oferta já comece a voltar nesse segundo semestre a partir de setembro”, afirmou o secretário.

Glanzmann destacou, ainda, que existe um movimento do governo federal “muito forte” para atrair novas companhias aéreas para o país. “Recentemente nós conseguimos aprovar uma medida provisória, que agora virou lei, que é a abertura para o capital estrangeiro. O governo federal está verdadeiramente obstinado em trazer novas empresas para o Brasil, notadamente as empresas chamadas de baixo custo (low cost). Já temos várias sinalizações de empresas low cost. Um grupo espanhol, o Globalia, já sinalizou que virá para o Brasil, está se instalando aqui, e Salvador é uma forte candidata a receber esses voos. É uma questão de negócio, de atratividade”, disse.

O secretário afirmou que acredita que as 50 aeronaves da Avianca devem ser retomadas ainda neste segundo semestre e acredita que novas aeronaves devam entrar no país já no próximo ano. “Acreditamos que nos próximos anos já teremos um preço mais competitivo a nível internacional”, afirmou.

Obras no aeroporto seguem dentro do cronograma acertado em contrato pela Vinci e Anac (Foto: Betto Jr./CORREIO)

Atração de novos hubs

Com as novas obras e a expansão da capacidade do Aeroporto de Salvador, o trade turístico acredita que o equipamento terá maior facilidade na atração de novos hubs de voos. Com a crise econômica e a falta de competitividade do aeroporto, Salvador perdeu importantes voos para outras capitais nordestinas.  Entre eles está o Hub da Air France-KLM e da Gol para a cidade de Fortaleza, no Ceará, em 2017. Eram três voos semanais diretos para Amsterdã e outros dois também semanais para Paris. Em 2016, Salvador também perdeu um hub da Azul para Recife, em Pernambuco. Eram voos regulares para 12 cidades.

O vice-prefeito Bruno Reis afirmou que o ocorrido se deu por conta de uma demora do governo estadual em anunciar a redução do ICMS sobre o querosene de aviação, o que só foi feito na semana passada. "A decisão foi tardia, nós perdemos importantes hubs que foram se instalar em Recife, Fortaleza e Natal". 

Para o presidente da Federação Baiana de Hospedagem e Alimentação do Estado da Bahia (FeBHA (FeBHA), Silvio Pessoa, Salvador perdeu voos não por conta do aeroporto. "Não foi o aeroporto porque o aeroporto de Fortaleza e o aeroporto de Recife eram muito parecidos com o daqui. Nós perdemos os grandes por falta de agilidade do governo do estado de reduzir o ICMS do querosene para aviação. Foi por falta de uma visão financeira e uma decisão foi tomada de forma tardia mas antes tarde do que nunca", afirmou.

Pessoa ainda destacou que o Hub seria positivo não somente pela questão dos voos, mas também porque movimentaria a cidade e os 50 setores ligados ao turismo.

O presidente da Salvador Destination, Roberto Duran, concorda que os hubs foram perdidos por conta da demora do governo. "Além da Infraero abandonar o aeroporto e sermos considerados o pior do país, a demora do governo em tomar as decisões adequadas contou muito para que a gente perdesse um hub atrás do outro", disse. 

Na avaliação do presidente da ABIH-BA, Glicério Lemos, a nova condição do aeroporto facilita a captação de novos hubs para Salvador.  "Apesar de ser tardio, reduzir o ICMS é excelente porque a gente agora pode atrair algumas companhias áereas, um grande hub como o da Gol que está em um melhor momento econômico", disse.

Trade turístico comemora 

A expansão do aeroporto é vista com muito entusiasmo pelo trade turístico, que destaca as melhorias implementadas no equipamento após a concessão à Vinci Airports. O trade cita que o aumento na capacidade do aeroporto impactará diretamente em todos os 50 setores que interagem no turismo na capital.

"Quando era estatal quase não se realizavam obras no aeroporto e ele era um dos piores do país. Sentimos também uma diferença com o departamento comercial do aeroporto, que está captando voos e atuando com o trade turístico na divulgação da cidade", afirmou Silvio Pessoa, presidente da FeBHA.

O presidente da Salvador Destination, Roberto Duran, acredita que a infraestrutura deixada pela Infraero impactou no resultado do aeroporto durante anos.  "A Infraero abandonou o aeroporto e chegamos a ser considerados o pior do Brasil. Existia uma deficiência operacional que fazia com que as companhias aéreas não ficassem satisfeitas com o oneroso e péssimo serviço apresentado pela Infraero no equipamento", disse Duran.

Já o presidente da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (ABIH-BA), Glicério Lemos, destaca que a hotelaria é o setor que mais sofre por ser um equipamento que demanda maior investimento. "Temos um maior custo fixo de mão de obra e precisamos de muita ocupação", disse.

Capacidade

A expansão da capacidade do Aeroporto para 15 milhões de passageiros, por sua vez, é visto com entusiasmo pelos operadores do turismo, que acreditam que seria muito positivo para o mercado esse volume anualmente. "Hoje a operação está em torno de 6 milhões de passageiros após a queda da Avianca. Antes era de 8 milhões. Se vamos ter um equipamento preparado com operacionalidade e conforto e com essa capacidade, praticamente três vezes o volume de passageiros atual, é só para comemorar", disse Roberto Duran.

Glicério Lemos destaca que todo o trade irá trabalhar para reconquistar o número de turistas da cidade, além de novos voos. "É importante que o estado tenha condição de competir com outras cidades e estados. A redução do ICMS foi um grande passo para que a gente consiga avançar no aumento da vinda de turistas para Salvador", disse.

Novos voos para 2019

Já operando

Passaredo -  Salvador-Petrolina (voos diários) 

Azul -  Salvador-Aracaju (6 voos semanais) e Salvador-Guarulhos (4 voos diários)

Cabo Verde Airlines - Salvador-Ilha do Sal  (3 voos por semana)

Em Breve

SKY - Salvador-Santiago do Chile (3 voos semanais)

Azul - Salvador-Teixeira de Freitas (2 voos semanais); Salvador-Maceió (6 voos semanais); Salvador-Belo Horizonte (33 voos semanais); Salvador-Ilhéus (13 voos semanais); e Salvador-Porto Seguro (12 voos semanais). 

Gol - Salvador-Rio de Janeiro/Santos Dumont (voos diários); Salvador-Fortaleza (aumento de 1 voo diário); Salvador-Rio de Janeiro/Galeão (aumento de 18 voos semanais); e Salvador-São Paulo/Guarulhos (aumento de 1 voo diário).

Passaredo - Nova base regional da companhia, com aumento de 4 voos diários.

Nova Duty Free já está funcionando

Uma nova loja da Duty Free Americas (DFA), gigante mundial do setor, foi inaugurada no início deste mês no Aeroporto de Salvador. A loja possui produtos e características arquitetônicas que remetem à cultura e paisagem da Bahia.

A DFA Shop Salvador é também a primeira loja do grupo do tipo duty paid (sem isenção de impostos), que reúne as conveniências de um "free shop", mas para todos os públicos, inclusive passageiros domésticos.

A loja tem 845m² de área, dividida em dois andares, e está localizada na nova área do embarque doméstico do Salvador Bahia Airport. Do tipo "walk through", tem seções distribuídas pelo trajeto do passageiro até o salão de embarque.

A DFA já opera outra loja no Salvador Bahia Airport, no desembarque internacional, no modelo "duty free" (com isenção de impostos). A unidade tem 600 m², é a maior do tipo no Nordeste, e foi inaugurada em dezembro do ano passado. Uma terceira loja será aberta em agosto, no novo píer com mais produtos "duty free" para os passageiros em partidas internacionais.


Relacionadas
Correio.play
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/salvador-concorre-ao-premio-nacional-do-turismo-2019-em-tres-categorias/
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/banda-panteras-negras-recebe-luedji-luna-e-okwei-odili-no-goethe/
Celebrando um ano de formação, musicistas exaltam contribuição das mulheres negras na arte
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/linn-da-quebrada-estrela-bixa-travesty/
Documentário debate sobre o corpo, gênero e identidades
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/policia-civil-analisa-imagens-de-acao-da-prf-que-deixou-adolescente-morto/
Pai foi ouvido no DHPP; familiares homenagearam garoto de 17 anos nesta quinta-feira (21)
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/operario-fica-pendurado-em-predio-durante-pintura-e-e-socorrido-veja-video/
Ele foi retirado de edifício em Fortaleza e conduzido a unidade médica pelo Samu
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/apos-passar-mal-e-ser-socorrido-no-senado-kajuru-segue-internado-na-uti/
Colega baiano Otto Alencar ajudou a socorrê-lo em plenário: ‘não vai ficar sequela’
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/matou-como-se-ela-fosse-bicho-diz-testemunha-de-crime-contra-moradora-de-rua/
Defesa de comerciante alega que ele reagiu a uma tentativa de assalto
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/bombeiros-controlam-incendio-em-academia-na-graca/
Fogo começou por volta das 22h40 e foi contido rapidamente
Ler Mais