Alec Baldwin lamenta morte de diretora após ele disparar arma: 'Choque e tristeza'

variedades
22.10.2021, 13:05:00
Atualizado: 22.10.2021, 13:10:04
(Reprodução)

Alec Baldwin lamenta morte de diretora após ele disparar arma: 'Choque e tristeza'

Ator e produtor diz que está cooperando com a investigação

O ator Alec Baldwin lamentou a morte da diretora de fotografia Halyna Hutchins, atingida por um disparo de arma cenográfica feito pelo ator, no set do filme Rust, na quinta-feira (21). Nesta sexta, Alec usou as redes sociais para comentar o caso, que ainda deixou um ferido.

"Não há palavras para expressar meu choque e tristeza em relação ao trágico acidente que tirou a vida de Halyna Hutchins, esposa, mãe e nossa colega profundamente admirada. Estou cooperando totalmente com a investigação policial para resolver como essa tragédia ocorreu", escreveu o ator.

Ele continuou: "Estou em contato com o marido dela, oferecendo meu apoio a ele e sua família. Meu coração está partido por seu marido, seu filho e por todos que conheciam e amavam Halyna.".

O comunicado confirma ainda que Alec foi o responsável pelo disparo que atingiu Halyna e o diretor do filme, Joel Souza, 48. 

Halyna chegou a ser socorrida de helicóptero para o hospital da Universidade do Novo México, mas acabou morrendo. Souza, atingido no ombro, foi levado de ambulância para o centro médico Christus St. Vincent. A atriz Frances Fischer confirmou que ele já recebeu alta.

Baldwin chora
Um porta-voz do ator afirmou que tudo foi um acidente. O site Deadline diz que Baldwin já foi ouvido e liberado. Uma foto do jornal Santa Fe New Mexican mostra o ator chorando ao falar no telefone do lado de fora da delegacia. 

O tiro foi durante uma cena, mas ainda não se sabe se era uma gravação ou apenas um ensaio. A polícia investiga o caso. 

A produção do filme foi paralisada sem previsão de retorno. O longa é um velho oeste estrelado e produzido por Baldwin. Também estão no elenco Jensen Ackles (Supernatural) e Travis Fimmel (Vikinks).

Na história, Baldwin vive o personagem do título, que está em fuga com o neto após uma acusação por morte acidental. A trama se passa no Kansas, em 1880.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas