Altos e baixos: a montanha russa do Bahia em 2019

e.c. bahia
11.12.2019, 05:01:00

Altos e baixos: a montanha russa do Bahia em 2019

Tricolor alternou bons e maus momentos e foi do sonho à frustração no Brasileirão

A temporada 2019 chegou ao fim para o Bahia e o momento é de planejar 2020. Mas antes de pensar como vai ser o futuro tricolor, é preciso entender o que funcionou e o que deu errado neste ano.

O tricolor viveu uma autêntica montanha russa na temporada e terminou o ano ouvindo críticas e cobranças. O motivo disso foi o declínio agudo que o time teve no segundo turno do Campeonato Brasileiro, em que terminou de maneira melancólica após empolgar no primeiro e disputar uma vaga na Libertadores até a penúltima rodada. Os altos e baixos, por sinal, acompanharam o elenco durante todo o ano.

Na esfera estadual, o saldo é positivo. O Bahia conquistou o bicampeonato baiano, o 48º da sua história, ao bater o Bahia de Feira na decisão. Mas a campanha não foi lá tão fácil. Após iniciar a competição com time B, o Esquadrão só se garantiu na segunda fase do estadual na última rodada, quando goleou o Jequié por 5x0.

No plano regional, a Copa do Nordeste, que era tratada como prioridade, ficou apenas no imaginário do torcedor. O Bahia caiu ainda na primeira fase, depois de vencer apenas três dos oito jogos que fez e terminar em quinto lugar no grupo B. Quatro avançavam.

A outra tragédia da temporada foi a eliminação na primeira fase da Copa Sul-Americana, que também era tratada como prioridade pela diretoria, ao perder por 1x0 para o Liverpool do Uruguai, na Fonte Nova, e não passar de um 0x0 no jogo da volta, em Montevidéu.

O resultado do início ruim da temporada foi a crise que estourou entre torcida, comissão técnica e alguns jogadores, como o meia Guilherme. Com a situação considerada insustentável, Enderson Moreira foi demitido do comando técnico no fim de março. Roger Machado assumiu a função.

Momento de alta
Com a chegada de Roger, a situação do Bahia mudou. Mesmo sem desempenhar o seu melhor futebol, o tricolor levantou o título do Baiano - o novo treinador chegou já na decisão. Na Copa do Brasil, eliminou o São Paulo na fase oitavas de final e se garantiu nas quartas antes da pausa para a Copa América.

Mas o melhor momento do tricolor no ano aconteceu mesmo no primeiro turno do Brasileirão. Em paralelo com a eliminação para o Grêmio nas quartas de final da Copa do Brasil, o Esquadrão conseguiu fazer a sua melhor campanha na primeira metade do Brasileiro por pontos corridos. O Bahia conquistou 31 pontos em 19 jogos e ficou na sétima colocação. 

Com a Fonte Nova como maior trunfo, o time venceu oito jogos no primeiro turno - sendo seis como mandante. Além disso, sofreu apenas 16 gols, a quarta defesa menos vazada entre todos os 20 times.

O bom desempenho fez o tricolor brigar e sonhar com uma vaga na Copa Libertadores. O problema foi que veio o segundo turno.

Queda drástica
A empolgação pelo bom primeiro turno deu lugar à frustração na segunda metade do Brasileirão. O futebol do Bahia caiu de forma drástica. O tricolor chegou a ficar nove jogos sem vencer na competição.

Na Fonte Nova, o jejum foi de oito partidas, que inclusive resistiu até o fim do campeonato. No segundo turno, o tricolor venceu apenas um jogo em casa, o Botafogo, por 2x0. A conta pela campanha ruim chegou. Se antes o sonho era uma vaga na Libertadores, a realidade foi terminar o ano na 11ª colocação, pegando uma vaga na Sul-Americana, porém sendo ultrapassado por Goiás e Fortaleza, clubes de orçamento menor.

Como no primeiro semestre, o Bahia voltou a entrar em rota de colisão com o torcedor e saiu de campo vaiado na despedida da Fonte Nova, quando sofreu o empate contra o Vasco aos 39 minutos do segundo tempo, em jogo da penúltima rodada, no dia 5.

Comparativo 2018 x 2019 do Bahia
Campeonato Baiano: campeão em ambos
Copa do Nordeste: vice-campeão / eliminado na 1ª fase
Copa do Brasil: quartas de final em ambos
Campeonato Brasileiro: 11º lugar em ambos, com 48 e 49 pontos, respectivamente
Copa Sul-Americana: quartas de final / eliminado na 1ª fase


Relacionadas
Correio.play
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/de-arrepiar-jovens-percursionistas-fazem-apresentacao-no-centro-historico/
Dança, moda e artes plásticas também fazem parte do Coisas do Sim, do Projeto Axé
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/paraguai-extradita-brasileiro-acusado-de-liderar-contrabando-de-cigarro/
Preso desde março de 2019, Luiz Henrique Boscatto foi entregue à PF na Ponte da Amizade, em Foz do Iguaçu
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/papa-manda-mensagem-as-familias-das-vitimas-de-brumadinho/
Pontífice lembrou 1 ano da tragédia, completado neste sábado (25)
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/o-que-e-entenda-o-brexit-o-divorcio-do-reino-unido-da-uniao-europeia/
Prazo final para saída dos britânicos do bloco é dia 31 de janeiro
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/cena-de-terror-diz-jovem-que-salvou-irma-de-ser-atingida-por-predio-em-narandiba/
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/lore-improta-e-taby-lancam-nova-musica-pipoca-veja-clipe/
O balé da produção é composto por crianças da periferia de Salvador
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/vanessa-da-mata-faz-show-de-novo-disco-na-concha-acustica/
Apresentação acontece neste domingo (26), às 19h, e também relembra sucessos
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/o-que-esperar-de-regina-duarte/