Ameaçado pelo rebaixamento, Bahia encara o líder Jacuipense no Baianão

e.c. bahia
12.03.2022, 05:00:00
De contrato renovado, Rodallega é a esperança do Bahia para vencer e sair do sufoco (Foto: Felipe Oliveira/EC Bahia)

Ameaçado pelo rebaixamento, Bahia encara o líder Jacuipense no Baianão

Tricolor duela com o Leão do Sisal neste sábado (12), na Fonte Nova

A primeira fase do Campeonato Baiano está chegando ao fim e o momento agora é de definições na tabela de classificação. Neste sábado, o Bahia entra em campo diante do líder Jacuipense, a partir das 16h, na Arena Fonte Nova, em um duelo que vale o futuro tricolor no torneio.  

Diferente do que se esperava no início da temporada, principalmente por causa do maior investimento em relação aos times do interior, a briga do Esquadrão não é para estar entre os quatro que se classificam para as semifinais, mas sim para escapar da degola. Em um cenário nunca antes imaginado pelos torcedores, o time inicia a rodada com pontuação de rebaixado. 

Como venceu apenas um dos sete jogos que disputou no torneio, o clube está na 8ª colocação, com seis pontos. O time está empatado com Juazeirense e Unirb, equipes que estão dentro da zona de rebaixamento, mas leva vantagem no saldo de gols. 

Por isso, vencer o Jacuipense na Fonte Nova é uma questão de sobrevivência, pois se não conseguir os três pontos, o tricolor correrá o risco de entrar na zona a uma rodada do fim da primeira fase. Como consequência, não dependeria somente das próprias forças para evitar um inédito rebaixamento no Campeonato Baiano. 

Para completar a situação ruim, a missão do Bahia não é nada fácil. Pela frente, os comandados do treinador Guto Ferreira vão encarar a melhor equipe da competição. Único time com 100% de aproveitamento, o Jacuipense venceu todos os sete jogos que fez no estadual. Com 21 pontos, o Leão do Sisal já está garantido na segunda fase e é o favorito para vencer o confronto. De quebra, ainda é dono do melhor ataque, com 16 gols marcados, e possui a defesa menos vazada, com só três tentos sofridos até agora. 

Mesmo sabendo das dificuldades que tem pela frente, o lateral esquerdo Luiz Henrique garante que o Bahia vai entrar em campo com mais energia e em busca da segunda vitória na competição, afinal, o time só conseguiu ganhar um dos sete duelos disputados. 

“O espírito vai ser o mesmo de sempre. A gente precisa ter mais capricho e concentração para aproveitar as oportunidades e não deixar o adversário ter tantas. Temos que melhorar muito para conseguir resultados melhores”, afirmou o lateral, titular no time de Guto Ferreira.

Vale destacar que, mesmo com o risco de queda para a Série B do Baiano pela primeira vez na história, o tricolor ainda possui pequena chance de classificação para a segunda fase. No entanto, não depende só de si e a condição é bem remota: precisa de uma combinação de resultados. 

O primeiro passo para terminar entre os quatro primeiros será vencer o Jacuipense. Além disso, o Bahia terá que derrotar o Vitória da Conquista na última rodada e torcer para que o Barcelona de Ilhéus não some pontos no seu último compromisso. 

O tricolor precisa ainda observar os jogos da penúltima rodada. Em caso de triunfos do Vitória e do Doce Mel, o Esquadrão também terá que torcer por tropeços destas duas equipes nas últimas partidas. Fora o fato de que mesmo se conseguir vencer nas últimas duas rodadas, o Bahia poderá empatar em número de pontos com os concorrentes diretos e terá que recorrer aos critérios desempate. 

Logo, o cenário é tão complexo que talvez só o mais otimista dos tricolores ainda acredite na possibilidade.  “Todo mundo já passou por situações complicadas no início da temporada. Não é uma situação especial, mas com certeza é desconfortável. Vamos fazer de tudo para essa mudança”, completou Luiz Henrique.

MUDANÇA
Pressionado por um triunfo, Guto Ferreira não deu pistas do time titular, mas deve fazer pelo menos uma mudança na equipe. O volante Patrick está à disposição após cumprir suspensão na derrota para o Sport, pela Copa do Nordeste, e deve iniciar entre os titulares. Com isso, Rezende fica como opção no banco. 

Por outro lado, Guto não poderá contar com o zagueiro Gustavo Henrique, expulso na derrota para o Atlético de Alagoinhas, no Carneirão. Ignácio e Luiz Otávio vão formar a dupla de zaga durante o duelo. Ainda em recuperação após ter sido vítima no ataque ao ônibus tricolor, o goleiro Danilo Fernandes também segue fora.

A esperança tricolor atende pelo nome de Hugo Rodallega. De contrato renovado até o fim da temporada, o atacante é o artilheiro do Esquadrão com oito gols em dez jogos. O colombiano vai precisar estar com a pontaria afiada já que o Jacuipense tem a melhor defesa da competição, com apenas três gols sofridos.  

Do outro lado, o técnico Rodrigo Chagas ganhou pelo menos três boas notícias para montar a sua equipe. Willian Kaefer, o meia Danilo Rios e o atacante Jeam voltam a ficar à disposição após terem cumprido suspensão na última rodada do estadual.

Confira as prováveis escalações: 

Bahia: Matheus Teixeira, Douglas Borel, Ignácio, Luiz Otávio e Luiz Henrique; Willian Maranhão, Patrick e Daniel; Raí, Rodallega e Marco Antônio. Técnico: Guto Ferreira. 

Jacuipense: Mota, Railan, Wesley, Cabral e Evandro; Kaefer, Flávio e Danilo Rios;  Ruan Levine, Jeam e  Welder. Técnico: Rodrigo Chagas.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas