Antecipe as reformas de fim de ano para pagar menos

economia
06.09.2018, 01:00:00
(James Araújo é dono da empresa Reforma Real (foto: Evandro veiga))

Antecipe as reformas de fim de ano para pagar menos

Procura por reformas domésticas crescem entre novembro e dezembro e encarece obras

Conforme o final do ano se aproxima, trazendo junto os tradicionais festejos do período, também é chegada a não menos tradicional reforma da casa. Em resumo, uma intervenção no visual do imóvel para dar um novo astral no ciclo que se inicia. Apesar de corriqueiro no calendário anual de muita gente, a obra - por menor que seja - pode se tornar um verdadeiro tormento se não for planejada corretamente. Aspectos como a grande demanda por pedreiros, pintores e outros profissionais do ramo costumam provocar uma disparada nos orçamentos. Se a meta é não deixar a casa chegar ao novo ano sem um visual inédito, especialistas listam uma série de estratégias que podem facilitar a vida, a começar pela hora de iniciar as intervenções. 

Atento às constantes queixas em relação à falta de mão de obra qualificada para reformas domésticas em Salvador, o engenheiro James Araújo montou, em 2016, a empresa Reforma Real, que trabalha com pintura, demolição, construção, troca de pisos e pequenos reparos, além de instalação e manutenção nos sistemas elétrico e hidráulico.

Ele relata que, tirando os meses de novembro e dezembro, a procura por seus serviços é estável, com aquecimento nos negócios ocorrendo por fatores pontuais. Este ano, por exemplo, a empresa foi muito requisitada na época da Copa do Mundo. A expectativa é de que o fenômeno se repita no final do ano, tempo em que a demanda costuma crescer em até  30%. 

“Festejar o Natal e o Réveillon é uma tradição muito forte no Brasil, e como as pessoas recebem familiares e amigos, o aumento na procura por reformas é natural, principalmente para áreas de convívio, como sala de estar e varanda”, explica.

Disponibilidade

A queda na disponibilidade de profissionais no mercado durante o período pode elevar bastante os preços. Por isso, James aponta que se a reforma for antecipada é provável que o custo seja consideravelmente mais baixo.

“Se o cliente optar  pela reforma em setembro ou outubro, por exemplo, a economia é certa, por causa da mão de obra ociosa. É e natural que se a procura é maior o preço suba”, afirma. 

Ele também explica que é importante tomar cuidado antes da contratação de profissionais autônomos e checar reputação, credenciais e garantias do serviço após a conclusão da reforma.

Planejamento

Optar ou não pela antecipação da reforma é uma decisão que fica a cargo do cliente, porém, adiantar ao máximo o planejamento da intervenção é fundamental para evitar que o orçamento seja ultrapassado e que o upgrade no visual do imóvel acabe se tornando uma complicada dívida. 

De acordo com o arquiteto Marcelo Silveira, é importante que o consumidor faça uma boa reserva financeira antes de iniciar as obras. “Ter o valor que será investido na mão de obra e materiais de construção à vista é uma boa alternativa, pois o cliente pode barganhar o melhor preço”, explica o profissional. 

Evitar a reforma de apenas um cômodo também é  uma decisão acertada e isso deve ser considerado no planejamento orçamentário. “O problema de reformar apenas uma sala é que, no fim das constas, o morador fica com um imóvel despadronizado: enquanto um cômodo está com aspecto de novo os demais estão com a aparência desgastada. Por isso pode ser mais interessante reformar tudo de uma só vez”, diz.


Dicas para a obra não sair do controle

Plano Programe bem a obra que pretende realizar, faça orçamentos com vários profissionais  e também antecipe o que será gasto em material de construção e itens de decoração. Ter o valor da reforma para pagamentos à vista pode facilitar a barganha.

Local A sala de estar, living ou varanda gourmet são os cômodos favoritos na hora da reforma de fim de ano, mas pode ser uma boa alternativa realizar uma reforma geral de uma só vez para evitar que os setores da casa fiquem com aparências distintas.

Mão de obra Seja uma empresa prestadora de serviços ou um profissional autônomo, a mão de obra deve ser escolhida a dedo. Procure referências, garantia contratual, emissão de nota fiscal e outros documentos que aumentem a sua segurança.

Timing Evitar períodos em que a demanda por pedreiros e pintores está muito aquecida reduz o custo da intervenção. Se possível, troque os meses de novembro e dezembro pelos de setembro e outubro. A mão de obra ociosa possibilita uma maior barganha nos preços.

Casa Reserva Apesar de ser um cenário menos comum, ter um imóvel reserva para o período da obra pode ser pro-
videncial e tornar a intervenção muito mais célere por não interferir tanto na rotina da casa. Outra opção é executar a obra durante uma viagem.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas