Anvisa recomenda exigência de vacinação contra covid para entrada no Brasil

brasil
25.11.2021, 14:51:00
(Agência Brasil)

Anvisa recomenda exigência de vacinação contra covid para entrada no Brasil

Quem não tiver como comprovar vacinação poderia cumprir quarentena de 14 dias

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) divulgou, nesta quinta-feira (25), duas notas técnicas com orientações sobre a entrada de viajantes no Brasil. A agência recomenda que o governo brasileiro exija apresentação de certificado de vacinação contra a covid-19 de viajantes que chegam de outros países.

A ideia é ajudar na tomada de decisões dos ministérios, oferecendo uma recomendação técnica em relação a possíveis restrições na entrada de pessoas ao Brasil. As notas já foram enviadas à Casa Civil no último dia 12.

Uma das notas tem recomendações para quem chega por terra e outra para quem chega de avião. A recomendação para exigir a vacinação está nas duas. 

"A inexistência de uma política de cobrança dos certificados de vacinação pode propiciar que o Brasil se torne um dos países de escolha para os turistas e viajantes não vacinados, o que é indesejado do ponto de vista do risco que esse grupo representa para a população brasileira e para o Sistema Único de Saúde", justifica a Anvisa nos dois textos.

Se o Ministério da Saúde acolher a recomendação, o visitante que vier ao Brasil deverá estar vacinado com as duas doses da vacina contra covid-19 há pelo menos 14 dias. No caso de transporte aéreo, deve ainda apresentar um teste negativo para a doença.

No caso de transporte terrestres, profissionais do tranporte de cargas ficariam dispensados da exigência. Também poderiam ser dispensados os que vêm de países "em que cobertura vacinal tenha atingido a imunidade coletiva ou que esteja em níveis de cobertura vacinal e contexto epidemiológico considerados seguros."

Quarentena
A Organização Mundial de Saúde (OMS) não recomenda a exigência da vacinação por conta da desigualdade dos dados da imunização por todo mundo. A maioria dos países pobres ainda está bem atrás na vacinação.

A Anvisa diz que respeita a OMS e afirma que o passaporte vacinal não seria a única maneira de entrar no Brasil. "Se o viajante, por qualquer razão, ainda não estiver vacinado, ele deverá se submeter à quarentena, conforme manifestações reiteradas da Anvisa desde novembro de 2020", diz a agência.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas