Após pagamento, voos de quarta-feira (10) da Avianca estão liberados no Aeroporto de Salvador

bahia
08.04.2019, 21:36:00
Companhia já havia anunciado a suspensão de sete voos em Salvador (Almiro Lopes/ Arquivo CORREIO)

Após pagamento, voos de quarta-feira (10) da Avianca estão liberados no Aeroporto de Salvador

Avianca pagou a taxa de uso da infraestrutura aeroportuária

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Os voos da Avianca que estão previstos para esta quarta-feira (10) do Aeroporto Internacional de Salvador estão mantidos pela Vinci Airports, administradora do equipamento. A companhia aérea fez o repasse das tarifas previamente, estando autorizado o uso da infraestrutura aeroportuária.

O Aeroporto de Salvador exige que a companhia aérea realize o pagamento da tarifa do aeroporto antecipadamente por conta de uma dívida de aproximadamente R$ 10 milhões em taxas atrasadas. Os voos de segunda (8) e terça (9) também foram pagos pela companhia aérea, liberando o uso pela Vinci Airports. A mudança na cobrança também foi implantada nesta quinta-feira (11) em Porto Alegre e em Fortaleza. De acordo com o Jornal do Comércio, a Fraport, operadora dos equipamentos, recomenda que os clientes entrem em contato com a empresa antes de seguirem ao terminal de passageiros.

Quem for de Salvador pode acessar o site www.salvador-airport.com.br como meio de informação. O Aeroporto comunica o status dos voos da companhia aérea através da imprensa e de informes publicados no site.

Avianca
Em recuperação judicial desde dezembro do ano passado, a companhia aérea Avianca decidiu encerrar sete voos que tinham Salvador como destino ou partida em abril. Outras capitais do país também serão afetadas com a decisão. A descontinuidade de algumas rotas vai acontecer em abril, como parte de uma estratégia para evitar a falência da empresa. Rotas como Salvador/Aracaju (SE), Brasília (DF)/ Salvador, Recife (PE)/ Salvador e Petrolina (PE)/ Salvador serão suspensas. 

Em nota, a assessoria da empresa informou que "está readequando a sua operação e reduziu o tamanho de sua frota com o objetivo de operar 23 destinos, com 26 aeronaves". 

"A Avianca Brasil informa que as 32 rotas remanescentes são estratégicas e continuam a ser operadas normalmente, com seus pousos e decolagens mantidos dentro do cronograma previsto. Para os passageiros com bilhetes emitidos para os destinos que deixam de ser atendidos, a empresa informa que cumprirá a resolução 400 da Anac", informou a Avianca. 

Será atingido pelo cancelamento? Veja o que fazer:

Decolagem de Salvador: O passageiro pode requerer assistência material pelo deslocamento de sua residência para o aeroporto ou, em casos em mais graves, até exigir que a empresa pague um hotel em padrão compatível com a passagem. Ou seja, se ele comprou uma passagem na primeira classe, a hospedagem deve ser compatível.

Conexão: O passageiro deve se dirigir ao balcão da Avianca e pedir a ela as informações para a minimização dos efeitos do atraso ou cancelamento. A partir de 2 horas de atraso, ele direito a ligação providenciada pela empresa para informar a familiares ou no trabalho; a partir de 4 horas, recebe voucher de alimentação com preço compatível ao aeroporto; a partir de 6 horas, tem direito a transfer para deslocamento entre o aeroporto e a hospedagem, além de diária em hotel.

Registro: É preciso registrar o contato e guardar protocolos para demonstrar que houve tentativa de solucionar o problema por parte do passageiro.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas