Após retomada Bahia fez 11 de seus 12 jogos no estádio de Pituaçu

e.c. bahia
14.08.2020, 05:00:00
Com Fonte Nova abrigando hospital de campanha, Pituaçu voltou a ser casa do Bahia durante a temporada 2020 (Foto: Felipe Oliveira/EC Bahia)

Após retomada Bahia fez 11 de seus 12 jogos no estádio de Pituaçu

O próximo também é lá: Red Bull Bragantino, domingo (16), pelo Brasileirão

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Desde que o futebol voltou a ser disputado durante a pandemia do novo coronavírus, o Bahia pode dizer que seguiu as orientações e não "saiu de casa". Dos 12 jogos que o tricolor disputou até aqui por Copa do Nordeste, Campeonato Baiano e Brasileirão, 11 foram realizados em Pituaçu.

Como a Fonte Nova está abrigando um hospital de campanha para o atendimento aos pacientes com covid-19, o Esquadrão teve que mudar o seu mando de campo para Pituaçu, local onde está bem acostumado a jogar.

Com a decisão da Copa do Nordeste de ser disputada com sede única na Bahia, o tricolor acabou beneficiado e jogou em apenas um estádio durante toda a fase final da competição. Só pelo torneio regional, foram cinco partidas seguidas em Pituaçu: Náutico, Botafogo-PB, Confiança e Ceará (duas vezes).

O mesmo aconteceu no Campeonato Baiano, quando o Bahia atuou em Pituaçu em outros cinco duelos. Apenas o confronto com o Jacuipense, pelo primeiro jogo da semifinal do estadual não foi na capital baiana. O Leão do Sisal mandou o duelo em Riachão do Jacuípe. Na ocasião, o Esquadrão mandou o time alternativo para a cidade do interior e venceu por 2x0.

Apesar do grande número de partidas em Pituaçu, em três oportunidades o Bahia não esteve no estádio como mandante. O tricolor atuou como "visitante" em duas partidas contra o Atlético de Alagoinhas, pelo Baianão, e no primeiro jogo da final da Copa do Nordeste. Mas como os duelos não contaram com a presença de público, a mudança do mando não fez diferença.

A sequência de partidas no estádio seria quebrada no último domingo (9), quando o clube enfrentaria o Botafogo, no Engenhão, no Rio de Janeiro, pela primeira rodada da Série A. O jogo acabou sendo adiado em virtude da final do estadual e o Bahia seguiu o ritmo de jogos em Pituaçu.

Na última quarta-feira (12), o Esquadrão recebeu o Coritiba e venceu o duelo por 1x0, na partida que marcou a estreia da equipe na Série A. Já neste domingo (16), o rival será o RB Bragantino no jogo de número 12 em Pituaçu. Aí sim a sequência de jogos no estádio será encerrada, já que na quinta-feira (20), a equipe de Roger vai até o Morumbi, enfrentar o São Paulo.

A última vez em que o Bahia atuou fora do estado foi há cinco meses. Em março, o tricolor foi até a Arena das Dunas, em Maceió, e venceu o América-RN, por 2x0, pela primeira fase do Nordestão.

Baixo rendimento
Apesar da sequência de jogos em casa, o saldo do Esquadrão até o momento ainda não é dos melhores. Dos 11 jogos que fez em Pituaçu, o Bahia venceu apenas cinco. O clube ainda empatou três e perdeu outros três confrontos.

No local que o Bahia se acostumou a comemorar, o clube voltou a sentir o gosto doce da conquista, mas também o amargo da decepção.

Na Copa do Nordeste, o tricolor não conseguiu fazer valer o fator casa, mesmo que sem torcida, e foi derrotado pelo Ceará nos dois jogos da final (3x1 e 0x1), deixando escapar o sonhado tetracampeonato do torneio.

Já pelo Baianão, o Esquadrão sofreu e não conseguiu passar de empates por 0x0 e 1x1 com Atlético de Alagoinhas, mas foi melhor nos pênaltis faturou o tricampeonato baiano, levantando o terceiro caneco em Pituaçu desde que o estádio foi reinaugurado, em 2009.

Caso a Fonte Nova não seja liberada para jogos durante a atual temporada, essa será a terceira vez que o Bahia disputará a Série A do Brasileirão em Pituaçu desde a retomada do estádio. E se quiser fazer uma campanha tranquila e brigar por uma vaga na Libertadores, a equipe vai ter que melhorar o desempenho no local.  

Em 2011, ano que retornou à elite do futebol brasileiro depois de sete anos, o Bahia venceu sete dos 19 jogos que fez no estádio. O tricolor empatou outras sete e perdeu cinco.

Já em 2012, o tricolor venceu apenas cinco partidas como mandante. Jogando em Pituaçu, o clube empatou nove e perdeu outras cinco na Série A daquele ano.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas