Aprovação ao governo Bolsonaro cai ainda mais em Salvador, diz Ibope

brasil
09.11.2020, 10:16:00
Atualizado: 09.11.2020, 13:36:01
Bolsonaro em visita ao Farol da Barra, no final do ano passado (Foto: Romildo de Jesus/Estadão Conteúdo)

Aprovação ao governo Bolsonaro cai ainda mais em Salvador, diz Ibope

Ainda é a capital que pior avalia o presidente: gestão é boa ou ótima só para 11%

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

A aprovação do governo Bolsonaro caiu em Salvador, que já era a capital que menos aprovava a gestão federal, segundo pesquisa Ibope. A queda na capital baiana foi de sete pontes percentuais.

A avaliação do governo como bom ou ótimo caiu de 18% para 11% em Salvador, seguindo como a menor do país. Para 65%, Bolsonaro tem um governo ruim ou péssimo, a maior reprovação no país, que aumentou 3 pontos desde a última pesquisa, e para 21% é regular.

De acordo com levantamento do G1 com os dados do Ibope, a aprovação ao governo Bolsonaro caiu em outras seis capitais durante esse período eleitoral.  As pesquisas foram feitas entre a primeira e a segunda quinzena de outubro.

A capital que melhor avalia o governo é Boa Vista (RR), em que 60% o consideram ótimo ou bom. Seguem Manaus (AM), com 51%, Palmas (TO), com 50% e Campo Grande (MS), com 47%.

Na outra ponta, além de Salvador, estão São Luís (MA), com 21% considerando ótimo/bom e 54% avaliando como ruim/péssimo, São Paulo (SP), com 24% de ótimo/bom e 48% de ruim/péssimo e Teresina (PI), com 25% de ótimo/bom e 43% de ruim/péssimo.

A campanha e a pandemia podem explicar as variações. “Em capitais como Florianópolis e Salvador, onde o presidente não enfrenta a oposição de candidatos fortes na eleição, o número de casos de Covid-19 tem crescido muito no último mês, segundo a Fiocruz. Em Salvador, inclusive, o líder nas pesquisas defendeu a vacinação obrigatória contra o novo coronavírus, em posição contrária à de Bolsonaro”, diz o cientista político e professor da Universidade de Brasília (UNB), Wladimir Gramacho, ouvido pelo G1.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas