Árvore cai e interdita parte da Avenida Centenário

salvador
11.12.2018, 09:32:41
Atualizado: 11.12.2018, 13:39:27
Desvio foi feito no local para o tráfego de veículos (Evandro Veiga/CORREIO)

Árvore cai e interdita parte da Avenida Centenário

Planta caiu em cima de ponto de ônibus e bloqueou via no sentido Centro

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Uma árvore caiu sobre um ponto de ônibus na manhã desta terça-feira (11), na Avenida Centenário, causando desvio no trânsito e criando retenção na via sentido Federação, ao lado do Hospital Santo Amaro. 

De acordo com agentes da Transalvador, que estão no local orientando os motoristas sobre o desvio, a árvore de cerca de 10 metros, que ficava dentro de uma zona azul, despencou sobre o ponto de ônibus por volta das 6h30.

No momento da queda, de acordo com o flanelinha, Rubens Barros, três mulheres estavam a espera dos coletivos no abrigo - duas delas haviam acabado de sair do trabalho, no Hospital Santo Amaro. O tronco e os gachos não chegaram a atingí-las, já que arvóre caiu sobre a fiação e o ponto de ônibus.

"Foi uma correria danada, a sorte foi que o ponto segurou. Caso contrário, seria fatal. As duas moças tinham acabado de sair do plantão no hospital. Trabalho aqui há 50 anos e essa árvore já estava aí, plantada", disse.

(Evandro Veiga/CORREIO)
(Evandro Veiga/CORREIO)
(Nilson Marinho/CORREIO)
(Evandro Veiga/CORREIO)
(Evandro Veiga/CORREIO)
(Evandro Veiga/CORREIO)
(Evandro Veiga/CORREIO)
(Evandro Veiga/CORREIO)
(Evandro Veiga/CORREIO)
(Evandro Veiga/CORREIO)

Com a queda, os agentes tiveram que fechar toda a pista no sentido Centro, entre a altura do hospital e o viaduto. Um desvio foi criado pelo órgão ao lado do estacionamento da unidade de saúde onde os motoristas saem próximo ao túnel que dá acesso ao bairro dos Barris. O trânsito está intenso na região.

Os ônibus que seguem sentido Centro estão parando a cerca de 100 metros de onde a árvore caiu. A bombeira civil, Débora Santos, 28 anos, chegou no local cerca de 30 minutos depois do incidente para acompanhar um exame do pai no Hospital Santo Amaro. Por volta das 11h, ela esperava o coletivo com destino à Estação Mussurunga.

Em dias normais, a demora, conta a bombeira, costuma ser 10 minutos. Por conta da interdição da pista, o veículo chegou 30 minutos depois. "Quando eu cheguei aqui, a árvores já havia caído e os técnicos estavam no local", relatou.   

As imediações ficaram sem eletricidade já que alguns galhos acabaram danificando a fiação dos postes. Funcionários da Companhia de Eletricidade da Bahia (Coelba) também foram enviados para o local para restabelecer a eletricidade das imediações. O hospital funciona com a ajuda de um gerador.

De acordo com a assessoria da Coelba, uma equipe de quatro profissionais estão tentando restabelecer a eletricidade na região. A previsão é que o fornecimento de energia retorne às 15h30 para os 160 consumidores prejudicados com o incidente.

Funcionários da Secretaria de Manutenção da Cidade (Seman) utilizaram um caminhão para ajudar no transporte da árvore que foi cortada em pedaços para facilitar o transporte. Uma outra árvore, que está morta, com a mesma altura da que caiu cortada - ela também fica dentro da zona azul.  

*Com supervisão do chefe de reportagem Jorge Gauthier

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas