'As pessoas me atacam para justificar seus atos', diz Bela Gil

Vida
11.02.2017, 06:10:00
Atualizado: 11.02.2017, 08:08:53

'As pessoas me atacam para justificar seus atos', diz Bela Gil

Em entrevista ao CORREIO, chef baiana fala sobre ataques na internet e novo livro que será lançado na Saraiva, dia 21

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Bela Gil, 29, explora receitas veganas e sem glúten no
seu novo livro dedicado aos ingredientes do Brasil

(Foto: Sérgio Coimba/Studio SC/Divulgação)

Churrasco de melancia? Maionese de castanha de caju? Moqueca de jaca verde? Muitos podem até torcer o nariz para as receitas pouco tradicionais de Bela Gil, 29 anos, mas a chef baiana manda seu recado: “Não me importo com as críticas. Tem coisas tão infantis que entram por um ouvido e saem pelo outro”.

Sem se importar em ser julgada por escolher uma vida livre de transgênicos e industrializados, Bela lança um livro dedicado aos produtos orgânicos, com receitas veganas e sem glúten: Bela Cozinha - Ingredientes do Brasil (Globo Estilo | R$ 49,90 | 199 páginas). Com lançamento gratuito na Livraria Saraiva do Salvador Shopping, dia 21, às 18h, a obra apresenta as receitas que marcaram duas temporadas recentes do programa Bela Cozinha, exibido no GNT.

Em uma cozinha itinerante, montada em cima de um caminhão, a chef passeou pela Bahia e pelo Rio de Janeiro em busca de produtores orgânicos, urbanos e rurais. A ideia era mergulhar nos ingredientes tradicionais da cozinha brasileira. Além disso, Bela preparou quitutes para personalidades como Luiz Caldas, Paloma Amado, Daniela Mercury, Marcio Victor, Érico Brás, Cumpadre Washington, Beto Jamaica e  Gil, seu pai.

“Sempre quis compartilhar isso com as pessoas. Não sou de ficar apontando o dedo para ninguém, dizendo ‘está comendo isso errado’. Gosto de compartilhar as coisas que deram certo comigo”, explica Bela, sobre as receitas testadas durante seu programa e que também podem ser encontradas em seu terceiro livro.

A novidade em relação aos volumes anteriores, que juntos venderam cerca de 300 mil exemplares, é o conceito vegano e sem glúten. Os capítulos são divididos por ingrediente: melancia, abacaxi, aipim, castanha de caju, cacau, cogumelos, dendê, feijão etc. Além das receitas que envolvem cada um deles, o livro traz informações sobre o cultivo e o ingrediente.

O dendê, por exemplo, ganha atenção especial em um texto que exalta suas propriedades e seu valor nutritivo. “A cor do dendê deixa qualquer prato bonito, ele é bem vermelhinho porque tem alto teor em betacaroteno, além de ser muito nutritivo, rico em vitamina E e A. É uma gordura saturada excelente para fritura, porque aguenta altas temperaturas sem se tornar tóxico e inflamatório”, explica Bela. “Gosto de desmistificar essa ideia de que o azeite de dendê não é saudável”, completa.

Livro é inspirado no programa Bela Cozinha, onde Bela conheceu produtores orgânicos, urbanos e rurais
(Foto: Sergio Coimba Studio SC/Divulgação)


Tabu
A próxima temporada do Bela Cozinha está confirmada para março e vai sair um pouco das receitas para abordar um estilo de vida. Exercícios físicos e alimentação cotidiana vão fazer parte do programa que vai acompanhar o dia a dia de Bela em casa, para “ver o que faço, o que tem na geladeira, na lancheira da Flor...”, conta, citando sua filha de 8 anos.

Bela, inclusive, foi alvo de críticas quando postou em suas redes socias o lanche que a filha levou para a escola: batata-doce, mix de castanhas e banana- da-terra. “As pessoas não estão preparadas, mudar  hábitos alimentares é complicado, é muito difícil sair da zona de conforto. A crítica é uma forma das pessoas se defenderem, me atacam para justificar seus atos, o que elas próprias fazem”, alfineta.

Defensora dos orgânicos, Bela destaca que não são eles que são caros, mas os industrializados é que são baratos demais. “O valor real não inclui o preço oculto: quantidade de água, poluição provocada, desmatamento... É um valor astronômico que a gente não pensa”, pondera. “Os governantes precisam valorizar o pequeno produtor, a produção livre de transgênicos, venenos, corantes e sabores artificiais. É desleal”, opina.

Seu posicionamento sobre esses e outros temas não estão apenas no livro e no programa Bela Cozinha, mas também em seu canal do YouTube, o Canal da Bela. Recentemente, a chef iniciou uma temporada onde fala sobre alimentação saudável, parto humanizado, absorvente ecológico e outros temas que ainda são encarados como tabu.

“Não acho que todos estão preparados, mas é um debate necessário. Preparados ou não, a mudança tem que acontecer. Estou aqui para mostrar esse outro lado, que acho importante para uma sociedade sustentável e harmônica com a natureza”, defende.

Expresso 2222
Depois de lançar seu livro, Bela vai aproveitar a terrinha onde nasceu para curtir a festa que tanto ama: o Carnaval. O Expresso 2222, por sinal, foi criado por sua causa, já que desde os 5  anos era louca pela festa e seus pais, Flora e Gilberto Gil, não queriam soltar a filha no meio da folia. Resultado, decidiram alugar um cantinho na Barra que acabou se transformando no badalado  camarote.

“Está no caminho certo”, diz Bela sobre o pai, Gil, deixar o Expresso 2222
(Reprodução Instagram)


Na última semana, Gil anunciou que a partir de 2018 quem vai comandar o espaço em seu lugar é a outra filha, Preta Gil, e Bela aprova a busca do pai por uma vida mais tranquila. “Acho superimportante. Chega uma fase da vida que a gente quer isso mesmo. Sempre ouvi ele dizer que quando ficasse mais velho queria morar num cantinho, mais quieto, e ele está dando os primeiros passos pra isso. Tem que ter coragem, mas é isso que ele sempre quis. Ele está no caminho certo”, diz Bela.

CHURRASCO DE MELANCIA? CONFIRA TRÊS RECEITAS CURIOSAS DE BELA GIL

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas