Atento às novas tendências, Salão Imobiliário da Bahia encerra o ano com negócios em alta

especiais patrocinados
04.12.2019, 06:00:00
Salão atraiu mais de 1,6 mil pessoas só no primeiro final de semana (Gabriela Cruz)
Estúdio Correio -

Atento às novas tendências, Salão Imobiliário da Bahia encerra o ano com negócios em alta

Personalização do imóvel e os novos perfis de consumidor deram tônica das novidades apresentadas

A tendência na personalização do imóvel e os novos perfis de consumidor deram a tônica das novidades apresentadas no 12º Salão Imobiliário da Bahia, evento anual realizado pela Associação de Dirigentes de Empresas do Mercado Imobiliário da Bahia (Ademi-BA), entre os dias 21 de novembro e 01 de dezembro, no Shopping da Bahia. A campanha, que este ano reuniu 16 construtoras e incorporadoras, superou as expectativas de público e foi ampliada para garantir um bom negócio a quem decidiu virar o ano de casa nova.

Previsto inicialmente para acontecer entre os dias 21 e 24 de novembro, o Salão atraiu mais de 1,6 mil pessoas só no primeiro final de semana. De acordo com o presidente da ADEMI, Claudio Cunha, a boa resposta do público impressionou as empresas participantes, que responderam com a extensão do evento até o último domingo (1). "Tivemos um excelente resultado, muitas negociações e aprovações de crédito e grande visitação já nos primeiros dias", explicou. "Essa resposta levou os empresários a prorrogarem o salão imobiliário por mais uma semana, com a adesão de novos incorporadores e novos empreendimentos a disposição do público", completou.

"Tivemos um excelente resultado, muitas negociações e aprovações de crédito e grande visitação já nos primeiros dias. Essa resposta levou os empresários a prorrogarem o salão imobiliário por mais uma semana, com a adesão de novos incorporadores e novos empreendimentos a disposição do público"

Claudio Cunha, presidente da ADEMI

Ao longo dos 10 dias do Salão Imobiliário, 16 empresas disponibilizaram 3.827 unidades residenciais, entre imóveis prontos, em construção, lançamentos e lotes, desde opções econômicas até alto padrão. Com um cenário crescente desde o primeiro semestre, os participantes confiaram no bom momento, e a ampliação da campanha compensou. "O Salão é sempre um evento muito aguardado, e como esse ano tem se caracterizado pela retomada, com crescimento de lançamentos e novos conceitos, as pessoas já sabiam que esse era o momento ideal para comprar imóvel com condições diferenciadas", apontou Cunha.

Na disputa pela preferência dos clientes, as empresas focaram nas condições especiais que variaram entre parcelamento da entrada, desconto em taxas e tributos, acabamento incluso e facilidades no financiamento. Participaram desta edição do Salão Imobiliário, Queiroz Galvão, Prima, Civil/Barcino Esteve, MVL, DEC, MRV, Gráfico/Inova, Conie, Santa Emília, Segura, Tenda, JFV, Ibahiana e Kubo.

Novidades
O Salão também foi uma importante plataforma para quem resolveu conhecer os últimos empreendimentos e tendências do mercado imobiliário. Com lançamentos exclusivos, durante o evento, o número de projetos que apresentam perfil mais funcional e compacto, cresceu, mostrando que novos segmentos consumo despertam cada vez mais interesse nas empresas do setor, e estruturas voltadas para os novos públicos devem se multiplicar rapidamente em Salvador nos próximos anos.

Para o sócio da Brain Inteligência Corporativa, Fabio Araújo, o mercado imobiliário atualmente passa um processo de adaptação às demandas das novas gerações. Hoje, a redução no tamanho das familias e a dinâmica acelerada da rotina moderna tem modificado a estrutura dos projetos e grupos de consumidores, a exemplo dos solteiros por opção, casais sem filhos, idosos e LGBTQIA+, que ganham importância na missão de manter o mercado crescente.

"É natural se você tem famílias cada vez menores, que estas famílias busquem imóveis com uma estrutura mais compacta. Até porque nas grandes cidades, onde essas novas tendências se fortalecem, o valor do m² cresce a cada ano"

Fabio Araújo, sócio da Brain Inteligência Corporativa

A praticidade também é um grande trunfo adotado pelas empresas na hora de atrair a atenção dos novos consumidores. Segundo Fabio, as pessoas têm buscado propostas que facilitem a rotina, integrando do lar com a cidade. "O que temos visto é uma verdadeira mudança cultural, onde o mesmo espaço busca agregar trabalho e lazer. A presença do coworking na estrutura do condomínio, proximidade com estações de transporte e polos de comércio e serviço são fundamentais para que a oferta se torne atrativa", diz.

Apesar das novos públicos e hábitos de consumo, o sócio da Brain garante que o imóvel da família tradicional - também conhecido como o 2 ou 3/4 com área de lazer completa - continuará dominando o mercado, contudo, da mesma forma em que o interesse do consumidor tem mudado a pluralidade de ofertas do mercado, as empresas também passam a influenciar a forma de consumo da população.

"Atravessamos uma fase de verdadeiras extravagâncias, onde empresas disputavam quem oferecia mais itens de lazer, sendo que o próprio cliente acabava percebendo que, na prática, muitos eram desnecessários", afirma Fabio. "Agora os projetos têm olhado para o que é realmente imprescindível para o consumidor. Com isso, acredito que estamos retomando o 'bom senso' e o equilíbrio, assim como o comprador passa a priorizar qualidade ao invés de quantidade", afirma Fabio. 

Conheça alguns dos novos perfis 

  • Solteiros com até uns 35 anos que decidem sair da casa dos pais: Grupo que busca imóveis mais compactos com praticidades na rotina, incluindo a proximidade com o trabalho e integração com a cidade, a exemplo do fácil acesso a polos de transporte, comércio e serviços. Além de áreas comuns que integram lazer (piscina e academia) com trabalho (coworking e home office).
  • Casais sem filhos: Vem ganhando cada vez mais espaço na disputa por imóveis com área privativa menor com equipamentos que se agregam às necessidades de rotina do casal. Os dados mais recentes do setor de inteligência do Grupo Zap apontam que esse público prefere alugar a comprar o imóvel.
  • Casais com pets: Nem sempre comprar ou alugar um imóvel é tarefa fácil para quem tem pets. Nos últimos anos, porém, tem os novos empreendimentos tem agregado o 'Pet Place' aos projetos. O espaço É apropriado para os pets dos moradores se exercitarem e brincarem, além de receberem cuidados especiais.
  • Casais com um filho: Os casais com um filho podem também estar em busca de imóveis compactos, porém, a partir de dois quartos. Para este público é importante que o empreendimento ofereça áreas de convivência e equipamentos de lazer que beneficiem a integração com a comunidade condominial.
  • Casais mais velhos: É comum que com o passar do tempo, mesmo as famílias maiores, a casa se torne "grande demais" por questões como a saída dos filhos. Por isso, este público também está em busca de um ambiente mais compacto, adaptado à nova realidade do casal. Quarto(s) de hóspede(s) e itens de convivência na área privativa também podem fazer a diferença no momento da escolha.
  • Idosos: Até pouco tempo, as estruturas dedicadas a idosos eram os apartamentos em andar térreo, pela facilidade em termos de acesso e mobilidade, porém novos projetos já incluem diversos itens em área privativas como barras de apoio, piso anti-derrapante e centrais inteligentes com acionamento remoto de iluminação e temperatura. Este público também prioriza regiões consolidadas com opções variadas de comércio e serviços.
  • LGBTQIA+: Nos últimos cinco anos, o público LGBTQIA+ vem despertando o interesse do mercado, principalmente pelo potencial de compras, considerado alto. Este público pode incluir solteiros, casais e famílias, tornando-os consumidores de diferentes padrões de empreendimentos. São consumidores que prezam por itens ofertados em ambas áreas privativas e comuns, além da consolidação da região onde o imóvel está localizado.

O Estúdio Correio produz conteúdo sob medida para marcas, em diferentes plataformas.


Relacionadas
Correio.play
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/rapper-juice-wrld-morre-aos-21-anos-nos-estados-unidos/
Ele sofreu convulsão no aeroporto; artistas lamentam
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/fotografa-faz-ensaios-para-negros-a-preco-acessivel-no-reconcavo/
Ellen Katarine também é trancista, dreadmaker e estudante de História na UFRB
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/thiaguinho-chora-ao-cantar-musica-que-escreveu-para-fernanda-souza-veja/
Cantor começou a se emocionar durante a canção 'Deixa Tudo Como Está'
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/dancarino-morre-e-outras-duas-pessoas-ficam-feridas-em-ataque-de-faccao/
Três homens e uma mulher em um carro atiraram contra moradores em São João do Cabrito
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/jovem-se-finge-de-gato-e-mia-embaixo-da-cama-para-nao-ser-achado-por-policiais/
Ele é suspeito de ter participado de um latrocínio em Fortaleza
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/do-cordel-a-escultura-leitores-fazem-homenagens-para-correio/
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/homem-deixa-delegacia-e-volta-atacar-publico-lgbt-na-porta-de-unidade/
Na madrugada, Edson Macedo invadiu bar Caras e Bocas, destruiu local e agrediu clientes e artistas
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/triste-sina-da-mulher-ketchup-8-anos-depois-erenildes-aguiar-enfrenta-depressao/
Sem a fama de antes, arrependida e com doença severa, Erenildes vive de remédios e trancada dentro de casa
Ler Mais