Atrizes acusam diretor de filmes pornô de assédio e estupro

brasil
30.07.2021, 09:58:00
Atualizado: 30.07.2021, 10:09:26
(Divulgação)

Atrizes acusam diretor de filmes pornô de assédio e estupro

Relatos de que se aproveitava de atrizes iniciantes; Binho Ted nega

O diretor de filmes pornô Fábio Pereira da Silva, 43, o Binho Ted, foi acusado de estupro por duas atrizes do meio, que registraram boletim de ocorrência contra ele em São Paulo. Ele nega. 

Segundo reportagem do Uol, sete atrizes que já trabalharam com Binho Ted fazem acusações de violência sexual contra o diretor. 

Binho Ted começou na indústria como ator pornô, há 22 anos, mas depois migrou para atrás das câmeras. Ele chegou a receber o Prêmio Sexy Hot, o mais prestigiado do país para o mercado pornográfico, em 2016 e 2019. Ao lado da mulher, Lidy Silva, ele comanda a produtora HardBrazil.

Segundo relatos ouvidos pela reportagem, o diretor costuma assediar atrizes iniciantes na indústria. Depois, ele ainda ameaça as vítimas, dizendo que pode prejudicá-las. 

Uma das atrizes que denuncia estupro é Evelyn Buarque, de 23 anos. Ela conta que quando tinha 20 anos, em 2018, estava se maquiando para uma gravação quando o diretor a pegou por trás para tentar forçar uma relação sexual. O diretor só desistiu, afirma ela, quando um colega entrou na sala. 

"Ele dizia que, se eu abrisse a boca, perderia outros trabalhos. Eu me sentia manipulada, queria falar, mas não tinha forças. Eu era uma menina que estava começando e achava que as pessoas pensariam que eu queria aparecer", diz a jovem.

O outro boletim de ocorrência foi registrado pela atriz Teh Angel, 27 anos. Elas duas e mais Ágatha Ludovino fizeram relatos contra o diretor em uma reportagem do site Ponte e, por isso, Binho denunciou as três por difamação e calúnia na 97ª Delegacia.

Teh Angel, que denunciou Binho no final de maio na Delegacia da Defesa da Mulher de Osasco, revelou que sofreu descaso e preconceito na unidade. "A escrivã me perguntou se foi estupro ou desacordo comercial. Eu disse que ele introduziu o dedo no meu ânus e, mesmo eu não gostando, continuou. E ela disse: 'Então é um desacordo comercial'. Se um cara enfia um dedo no seu ânus sem sua autorização é só um desacordo? Foi muito frustrante".

Binho Ted rebate as acusações e diz que quem faz as denúncias quer "aparecer", além de afirmar que se trata de uma trama orquestrada por produtores rivais contra ele.

Primeira denúncia
A primeira atriz que fez uma denúncia pública contra o diretor foi Ágatha Ludovino, 21 anos. Ainda em 2019, ela publicou um vídeo no Youtube falando do caso. Agora, Ágatha diz que também vai registrar um boletim de ocorrência contra ele.

Segundo Ágatha, ela estava na sua segunda gravação para a produtora quando o diretor se aproximou durante uma pausa e colocou o pênis na boca dela, enquanto fazia sinal de silêncio. 

Ela diz que depois de publicar o vídeo com o relato passou a ter menos ofertas de trabalho e que soube que Binho Ted estava pedindo para outros diretores não chamarem Ágatha para trabalhos. Pouco depois da denúncia, ainda, ele foi escolhido o melhor diretor no Prêmio Sexy Hot.

"Todo o mundo já sabia dos abusos. Vários produtores antigos, que eram da época em que o Fábio começou, disseram: 'Parabéns pela coragem. Eu sei que ele já fez com muitas meninas'. Mas não adianta me apoiar sem voz ativa. Eu passei anos sendo vista como barraqueira e mentirosa", diz.

Diante das denúncias, o canal Sexy Hot diz que retirou todos os filmes da HardBrazil da programação e não comprará novos vídeos. Diz também que a escolha do melhor diretor na premiação foi feita pelo publico - mas os nomes indicados são selecionados pelo canal.


***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas