Bahia ainda tem déficit de 600 mil vacinas, diz secretária

bahia
26.08.2021, 11:23:00
(Divulgação/VTCLOG)

Bahia ainda tem déficit de 600 mil vacinas, diz secretária

Ministério da Saúde fala em terceira dose a partir de 15 de setembro

O déficit de doses de vacinas contra a covid-19 começou a ser compensado pelo Ministério da Saúde, mas a Bahia ainda continua com a diferença de 600 mil doses a menos. Essa entrega de vacinas é importante para garantir a aplicação da terceira dose, explica a secretária estadual da Saúde interina, Tereza Paim.

"A gente tinha um déficit de 1 milhão, que aos poucos está sendo reposto, mas ainda temos um déficit 600 mil doses. A reposição de doses é importante nesse momento decisivo. A terceira dose já está aí estabelecida, mas a gente precisa avançar na vacinação", explicou a secretária.

Tereza ressaltou que aplicar a terceira dose é uma decisão federal. "É importante lembrar que essa é uma manifestação do Ministério da Saúde, que precisa aportar a Bahia de vacinas. O ministério compra a vacina, o estado distribui e os município aplicam", disse a secretária.

Mais vacinas vão chegar à Bahia nesta quinta-feira (26). Segundo informações da Secretaria Estadual da Saúde (Sesab), serão 541.210 doses. O primeiro lote chegou às 9h35, com 341.140 doses de Coronavac. O segundo desembarca às 20h45, com 200.070 doses da Pfizer. 

Terceira dose
O Ministério da Saúde determinou o dia 15 de setembro como data do início da aplicação da terceira dose da vacina contra a covid-19.

A ação será destinada a todos os indivíduos imunossuprimidos após 28 dias da segunda dose e para pessoas acima de 70 anos vacinadas há 6 meses. Segundo a Sesab, a dose de reforço está estimada para um público superior a 950 mil baianos.

A imunização da terceira dose deverá ser feita, preferencialmente, com uma dose da Pfizer, ou de maneira alternativa, com a vacina de vetor viral da Janssen ou da AstraZeneca. Também a partir do próximo mês, o intervalo entre as doses da Pfizer e AstraZeneca passará de 12 para 8 semanas para toda a população.

De acordo com a secretaria, essas mudanças não interferem na logística de distribuição do estado para os municípios. 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas