Bahia aposta na força de casa para quebrar tabu contra o Inter

e.c. bahia
11.06.2021, 05:00:00
Volante Matheus Galdezani virou titular no meio de campo do Bahia (Foto: Felipe Oliveira/EC Bahia)

Bahia aposta na força de casa para quebrar tabu contra o Inter

Tricolor tem 72,2% de aproveitamento como mandante na temporada 2021

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

A vitória sobre o Vila Nova, por 1x0, na última quarta-feira, que garantiu o Bahia nas oitavas de final da Copa do Brasil, já ficou no passado. O tricolor agora já pensa no duelo contra o Internacional, domingo, às 20h30, pela terceira rodada do Campeonato Brasileiro.

Assim como na partida diante dos goianos, o embate perante o Inter será disputado em solo baiano, mais precisamente no estádio de Pituaçu. Notícia boa, principalmente por causa dos bons números apresentados pelo Esquadrão dentro dos seus domínios.

Na temporada 2021, tem sido complicado para os adversários encarar o Bahia em Salvador. O time treinado por Dado Cavalcanti tem feito valer o fator mando de campo. Até aqui são 12 jogos, com oito vitórias, dois empates e duas derrotas. Um aproveitamento de 72,2% da equipe principal por Copa do Nordeste, Copa do Brasil, Sul-Americana e Brasileirão. Os jogos com o time de transição não foram considerados.

Se o Vila Nova foi a última vítima do Esquadrão em Pituaçu, o time também não decepcionou na estreia na Série A, quando bateu o Santos com autoridade: 3x0. Agora, vai ter a chance de manter o bom momento para seguir somando pontos na principal competição da temporada.

Por sinal, os 72,2% de aproveitamento nos jogos em casa colocam o tricolor como o oitavo melhor mandante entre os 20 clubes da Série A na temporada. A equipe baiana aparece empatada com o Flamengo, que tem a mesma campanha. O Grêmio lidera o ranking, com 88%, seguido por São Paulo e Cuiabá, que somam 83,3% cada.

Retrospecto
Apesar dos bons números apresentados em partidas dentro de casa, o Bahia tem um tabu para quebrar contra o Internacional. O clube não vence o colorado há sete anos - e foi como visitante.

O último triunfo sobre a equipe gaúcha aconteceu em 2014. Na primeira fase da Copa Sul-Americana daquele ano, Lucas Fonseca e Diego Macedo marcaram os gols da vitória por 2x0, no estádio Beira Rio, em Porto Alegre. Na volta, o Bahia segurou o empate por 1x1 e avançou para a fase internacional da competição.

Em Salvador, o jejum é ainda mais longo, desde 2013, quando Feijão e Fernandão marcaram no triunfo também por 2x0, pelo Brasileirão, na Fonte Nova. Ao todo, considerando todos os mandos de campo, foram seis vitórias coloradas e dois empates nos últimos oito encontros.

Este ano, o Internacional perdeu cinco dos 12 jogos que fez como visitante. Na rodada passada do Brasileirão, foi goleado pelo Fortaleza por 5x1, no estádio do Castelão, na capital cearense. O aproveitamento como visitante é de 47,2%.

Ontem, o elenco tricolor voltou aos trabalhos e deu início aos preparativos para o jogo. Dado Cavalcanti reclamou do ritmo intenso de partidas e explicou que a preparação terá que ser feita na base da conversa, já que a prioridade é recuperar os jogadores fisicamente.

“Nós não temos tempo para priorizar nada nos treinos. A prioridade é descanso, recuperação, estamos em uma batida muito pesada. A maioria do grupo, só terei no sábado para um treino mais leve, de ajustes táticos para o jogo de domingo contra o Inter”, afirmou.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas