Bahia e Fortaleza se enfrentam em 'clássico argentino' na Série A

e.c. bahia
04.09.2021, 05:00:00
No reencontro com Vojvoda, Dabove tem a missão de encerrar o jejum do Bahia sem vitórias no Brasileirão (Foto: Felipe Oliveira/EC Bahia)

Bahia e Fortaleza se enfrentam em 'clássico argentino' na Série A

Esquadrão tenta voltar a vencer antes do fim do primeiro turno

O clássico nordestino entre Bahia e Fortaleza ganhou um contorno internacional. Ou melhor, um tom meio argentino. O confronto deste sábado (4), às 21h, no estádio de Pituaçu, pela 19ª rodada do Brasileirão, colocará frente a frente dois treinadores do país vizinho que buscam sucesso no futebol brasileiro. 

Pelo lado do Bahia, Diego Dabove está apenas no seu segundo jogo, mas já sente a pressão pelo momento ruim que o tricolor vive na Série A. Antes de implantar de vez as suas ideias, a primeira missão dele é fazer o Esquadrão voltar a vencer na competição. O time entra em campo com o peso da sequência de oito jogos sem vitórias . São sete derrotas e um empate no período. 

Para piorar, o Bahia não vai contará com o seu principal atacante. Gilberto recebeu o terceiro cartão amarelo e cumpre suspensão. Apesar de viver má fase, o camisa 9 é um dos artilheiros do Brasileirão, com oito gols. 

O mais cotado para ficar com a vaga de titular é Hugo Rodallega. O colombiano garante que está pronto para ser a referência do ataque.  “Fisicamente agora estou bem, tenho muito tempo trabalhando forte no dia a dia, esperando a minha oportunidade para poder jogar um pouco mais e tentar ajudar a equipe. Agora estamos passando um momento um pouco difícil, mas as pessoas precisam entender que estamos fazendo tudo para melhorar e conquistar os três pontos importantes contra o Fortaleza”, disse o atacante. 

A mudança no ataque pode não ser a única. Após o jogo de estreia, na derrota de 2x0 para o Fluminense, Dabove evitou apontar os erros, mas o treinador ainda está conhecendo o elenco e tem buscado no próprio grupo as soluções necessárias. Por isso, não será surpresa se ele decidir mexer em outros setores.

Já no time cearense, Juan Pablo Vojvoda conseguiu promover uma grande revolução. O Fortaleza chega para o confronto como terceiro colocado do Brasileirão, com 33 pontos, e pode virar o turno como vice-líder em caso de vitória em Salvador. 

O treinador rival tem três desfalques para montar o time. Estão fora de ação o volante Felipe, suspenso, o zagueiro Benevenuto, diagnosticado com covid-19, e o atacante Osvaldo, machucado. Os dois primeiros são habituais titulares.

Reencontro
O duelo entre Dabove e Vojvoda não será uma novidade para os treinadores. Eles já mediram forças em duas oportunidades no Campeonato Argentino. Em 2018, quando treinava o Talleres, o hoje técnico do Fortaleza levou a melhor sobre o Godoy Cruz de Dabove, vencendo por 1x0. Um ano depois, a dupla se reencontrou treinando novas equipes. O Argentino Juniors de Dabove ficou no 0x0 com o Huracán de Vojvoda. 

Entre Bahia e Fortaleza, o clássico tem sido positivo para o Esquadrão nos confrontos recentes. Só este ano, os times se enfrentaram três vezes. Os cearenses venceram por 2x1 em confronto pela primeira fase do Nordestão. Mas o Bahia deu troco ao aplicar goleada por 4x0 em fevereiro, em jogo válido pelo Brasileirão de 2020. Além disso, eliminou o rival nos pênaltis na semifinal da Copa do Nordeste.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas